Pular para o conteúdo principal

BELEZINHA SE FAZ DE BESTA PARA GARANTIR SUPER REAJUSTE

Depois de dias em silêncio sobre o projeto que pretende reajustar o salário que receberá a partir do mês que vem, a prefeita eleita Ducilene Belezinha se pronunciou ontem nas redes sociais para desmentir o que ninguém afirmou.

A nota da empresária afirma que ela teria sido apontada como autora do projeto que tramita na Câmara Municipal sem dizer onde alguém teria dito isso. O projeto, como se sabe, é da mesa diretora da Câmara, assinado pelas vereadoras reeleitas Nildinha Teles e Professora Vera.


As parlamentares deram à futura prefeita uma oportunidade de ouro que ela fez questão de desperdiçar. Eleita sem a maioria dos votos, Ducilene seria elogiada até por adversários se tivesse se posicionado contra o aumento e declarasse que abre mão de qualquer reajuste, mas preferiu fugir da questão central para atacar adversários.

O reajuste que ela receberá se o projeto entrar em vigor será maior que o valor integral do que ela classifica como “super salário” dos outros.

 

ABRIR MÃO PRA VALER

No seu governo anterior, Belezinha chegou a reduzir o próprio salário. O anúncio feito em outubro de 2015 foi cumprido até fevereiro de 2016.

Outubro/2015

Em março, sem estardalhaço, ela retornou o valor do próprio salário para R$ 16 mil.


Fevereiro/2016


Março/2016

 

MAGNO REDUZIU

Eleito em 2016, Magno Bacelar entrou em contato com os vereadores da época e pediu que o próprio salário fosse reduzido em 30%. Durante todo o mandato o prefeito recebeu R$ 11.700.

Para alcançar o valor de R$ 18 mil, Belezinha receberá R$ 6.300 a mais que Magno, um reajuste de 53,8% enquanto o salário dos servidores seguirá congelado.

 

ILEGALIDADE

A defasagem no salário do prefeito, do vice-prefeito e principalmente dos secretários municipais deveria ter sido corrigida há muito tempo, mas os projetos em tramitação possuem, pelo menos, dois vícios legais.

O artigo 21 da Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei complementar nº 101/2000) determina que “é nulo de pleno direito: II - o ato de que resulte aumento da despesa com pessoal nos 180 dias anteriores ao final do mandato do titular de Poder”. A menos de um mês do final do mandato atual, o projeto não será sancionado sem posterior contestação judicial.

Já a Lei Complementar 173/2020, que possibilitou os municípios receberem auxílio do governo federal para enfrentar a pandemia da Covid-19, trouxe como contrapartida a proibição de reajuste de salários.

No seu artigo 8º a lei afirma que “os Municípios afetados pela calamidade pública decorrente da pandemia da Covid-19 ficam proibidos, até 31 de dezembro de 2021, de: I - conceder, a qualquer título, vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração a membros de Poder ou de órgão, servidores e empregados públicos e militares”.

A lei não prevê exceção para professores, para servidores da saúde no enfrentamento para à Covid, para nenhum trabalhador. Por que os únicos com reajuste devem ser a prefeita, o vice e os secretários? Que diferença esses R$ 6 mil podem fazer pra ela?

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Chapadinha (Sindchap) elegerá nova direção no próximo fim de semana e ainda não houve pronunciamento sobre o tema da atual direção, nem das chapas que participarão da disputa. 


Ainda há tempo para a prefeita eleita descer do palanque se posicionar da maneira correta sobre este tema.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

PACIENTES E PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATAM COLAPSO NA UPA DE CHAPADINHA

Os últimos dias têm sido de exaustão para quem está trabalhando na linha de frente do combate à Covid em Chapadinha. Profissionais da UPA relatam que a unidade entrou em colapso, os leitos estão lotados, pacientes aguardando nos corredores e os funcionários se sentindo impotentes diante o quadro. “Imagina o que é você se doar, prestar um serviço, ver gente morrendo todo dia e as pessoas continuarem suas vidas aglomerando”, desabafou um deles em rede social. Com quadro reduzido de funcionários, os servidores buscam fazer o que é possível, mas as dificuldades estão aumentando num grau insuportável. Enquanto isso pipocam nas redes sociais fotos e vídeos de pacientes e acompanhantes denunciando os problemas que estão enfrentando, principalmente com falta de médicos para atender a demanda crescente. A escala publicada pela Prefeitura mostra o quanto tem sido exigido dos profissionais. Apenas um médico por dia, sendo ora Dr. Kingsley Ifly, que na mesma data atende no HAPA , ora o Dr. Felipe

EXPOSTA A MÁQUINA DE COMPRA DE APOIOS DE BELEZINHA

Quem dizia que já estava com a eleição decidida abriu a carteira para tentar vencer na força do dinheiro.  O Blog do Alexandre Pinheiro publicou uma séria de mensagens e áudios envolvendo personagens da campanha da ex-prefeita Belezinha que explicam as últimas declarações de apoio à candidata. Leia aqui a matéria. Só sorrisos Denunciada à Polícia por ter tentado comprar o apoio do candidato a vereador Lucídio Santos por R$ 5 mil, Belezinha tem alegado ter sido alvo de uma armação, mas os diálogos expostos agora comprovam que a iniciativa de negociar com ele partiu de um dos seus partidários presente na foto que anunciava a adesão de Lucídio. (Áudios no final deste texto) Nos áudios o candidato chega a descartar a possibilidade de acordo (vídeo 1), mas o articulador Aluízio Santos insiste em conversar pessoalmente e noutro momento Lucídio aparece agradecendo a Shicleiton Sousa (vídeo 2) pelos R$ 5 mil posteriormente entregues à Polícia. Sem imagens e com áudio de pouca qualidade,