Pular para o conteúdo principal

A FICHA DE BELEZINHA


Não faltam problemas para a ex-prefeita de Chapadinha enfrentar na Justiça. A Comarca local registra: dois inquéritos policiais, um procedimento investigatório criminal, uma queixa crime e termo circunstanciado, de acordo com a Certidão de Antecedentes Criminais emitida pelo Secretário Judicial.

Os dois inquéritos policiais tratam do tempo em que ela era prefeita. Um deles se refere a crime de responsabilidade por desvio de bem público e tem pena que varia de dois a doze anos de reclusão. Já o outro investiga fraude em processo licitatório com sumiço de documentos, dois crimes com penas que podem chegar a quatro anos de detenção cada um.

O termo circunstanciado se refere ao suposto crime de apropriação de bem imóvel alheio, mas chama ainda mais a atenção a queixa-crime por calúnia e difamação movida contra Belezinha pelo empresário Enésio Moreira, que havia apoiado sua primeira candidatura em 2012 e passou a ser tratado como inimigo por defender os seus direitos.

Sem trânsito em julgado Belezinha segue com o direito de se defender de cada uma das acusações.

 

MUITO MAIS

Em outras instâncias Belezinha responde a diversas ações. Recentemente o Blog do Alexandre noticiou processo que a ex-prefeita enfrenta na Justiça Federal por crime ambiental. Lá o motivo da ação seria o uso de dragas no Rio Munim. (leia mais aqui)


O PIOR DE TODOS

A maior dor de cabeça judicial de Belezinha segue sendo o processo por abuso de poder econômico que se arrasta na Justiça Eleitoral desde a campanha passada. Nele, seu articulador político foi flagrado prometendo e entregando materiais de construção da loja da família dela em troca do apoio da família de uma eleitora que gravou a conversa.

Condenada em primeira instância, a ex-prefeita conseguiu ser absolvida em São Luís com o argumento que uso de gravação ambiente não seria permitido, mas esta tese já foi descartada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em Brasília em outros casos. O caso de Belezinha está pronto para ser julgado pelo plenário da corte superior a qualquer momento e poderia impedir sua posse mesmo se eleita em 15 de novembro.


REGRAS

Este blog trata predominantemente de temas políticos com duas regras: 

1. Vida pessoal não é notícia. Aqui só interessam assuntos públicos. As intimidades e particularidades de candidatos e autoridades são e serão ignoradas.

2. Nosso compromisso é com a verdade. Por mais que doa a alguns ler o que é publicado aqui a Justiça já aferiu a veracidade do que publicamos diversas vezes. Não existe imparcialidade em ninguém, nem eu finjo ser um observador neutro, trato do que creio ser relevante do meu ponto de vista. Busquem se informar em outras fontes também, mas aqui não há nada inventado. E se zangar é pior.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

O que não te disseram sobre a "farra dos contracheques"

Enquanto a gritaria tomava conta das redes sociais, me dediquei a estudar a folha de pagamento da Prefeitura de Chapadinha e verifiquei alguns dados que precisam ser esclarecidos. Primeiro, nenhum vigia “recebe” R$ 6 mil. O presente do indicativo é usado para demonstrar ação continuada. E o vigia Marcelo Costa Abreu, segundo este mesmo Portal da Transparência que serve de fonte para pinçar informações pela metade e causar alvoroço, tem um salário de R$ 1.247,50. Nos meses de Setembro e Outubro ele recebeu gratificações para compensar outros serviços que ele teria prestado à administração municipal, segundo relato dele mesmo em áudio que circula nos grupos de WhatsApp. A tese de "rachadinha" cai por terra A realização destes trabalhos deve ser atestada, mas essa checagem desmonta a tese segunda qual ele receberia um grande salário para dividir com um ex-prefeito e um vereador. Outro dado que tem aparecido de maneira muito distorcida é a lotação de todos os

EM PRIMEIRA MÃO: EX-PREFEITA PERDE O MANDATO DE DEPUTADA

Durou pouco a passagem da ex-prefeita Ducilene Belezinha (PL) na Assembleia Legislativa do Maranhão. Ela havia sido empossada no cargo de deputada estadual no mês passado devendo favor ao deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) que determinou que a esposa, Detinha (PL), saísse de licença. Ocorre que Belezinha foi apenas a quinta suplente da coligação, e sua a posse dependeu do falecimento de um deputado e a nomeação de três parlamentares no secretariado do governador Flávio Dino, mas um deles voltou ontem (6) para o legislativo, aliás, uma secretária: Ana do Gás (PCdoB). Parlamentar com votação expressiva em Chapadinha na eleição de 2014, quando teve o apoio do hoje prefeito Magno Bacelar, a comunista ocupava a Secretaria de Estado da Mulher, mas decidiu reassumir o mandato de deputada levando a ex-prefeita de volta à condição de suplente. Festejado com carreata organizada por seus apoiadores com pouquíssima participação popular, o mandato de Belezinha na Assembleia durou 13 dia