Pular para o conteúdo principal

CANDIDATOS REBATEM ATAQUE DE EX-PREFEITA EM VÍDEO


Em reunião realizada na zona rural de Chapadinha, a ex-prefeita Ducilene Belezinha perdeu a esportiva e acusou todos os adversários de estarem unidos contra seu projeto de voltar ao poder.

Criticando o prefeito Magno Bacelar, ela afirmou, sem saber que estava sendo gravada, que ele não tem visitado as localidades por medo da rejeição, mas que tem usado os demais candidatos, que seriam laranjas dele (explicação no final do texto).

Além de citar nominalmente os candidatos Aldy Jr e Higor Almeida, ela estendeu a acusação a Neto Pontes, Márcia Gomes e Jânio Ayres sem demonstrar nenhuma evidência da aliança secreta que todos teriam entre si e com o prefeito candidato à reeleição.

Em queda, Belezinha revela com seu discurso o medo de viver uma reprise de 2016. Naquela oportunidade, ela era a prefeita e acreditava que poderia ser reeleita com os 37% de intenção de voto que as pesquisas lhe davam, mas uma união de forças fez com que os fogos de artifício comprados para a festa da vitória ficassem estocados por anos.

Desta vez, só a divisão das forças lhe dá chances de vitória. Se mais a frente houver, como ela acusa, uma união entre os candidatos convém nem gastar dinheiro com foguete.


RESPOSTAS

O blog contatou os candidatos para ouvir as considerações de cada um. 

Higor Almeida: Está batendo o desespero em quem achava que estava eleita. Nossa candidatura é livre e cresce a cada dia com a força do povo e respeitando todos os adversários, inclusive ela. 

Aldy Jr.: Eu repudio as inverdades falada pela senhora Belezinha e isso só mostra o despreparo e desespero dela, diante do nosso crescimento.

Professor Jânio: Repudio qualquer afirmação de que a candidatura do PSOL de Chapadinha seja parte de um plano de determinado grupo político para atingir outro. O PSOL Chapadinha é independente e contra a corrupção, a incompetência e a Ditadura.

Márcia Gomes: Ela é muito saliente, petulante, preconceituosa, achava que estava com a eleição ganha, e agora tá vendo que as “centopeias” estão tirando muito voto dela. Ela quer convencer o povo que só tem dois grupos, ela e o Magno, ela devia era respeitar! Todos são cidadãos, todos tem o direito de sair candidato. Ela já quer entrar na Prefeitura desrespeitando as pessoas, eu quero é ver ela ganhar a eleição desse jeito!

Magno Bacelar: Respeito a decisão de todos que querem entrar para política e por isso não me incomoda que tenhamos vários candidatos nesta eleição. Desejo a todos uma boa campanha e que todos possam contribuir com Chapadinha com paz e com uma campanha sem baixarias. Vou defender aquilo que fiz e aceito o debate. Quero o diálogo e estou de portas abertas a todos.

Neto Pontes: Não quis comentar.


TERMO

O uso da palavra "laranja" se popularizou para tratar do uso do nome de alguém para ocultar o verdadeiro dono de algo. Quando um ex-armarinho ganha uma licitação para coleta de lixo depois de ter recebido um carro compactador comprado pela loja de material de construção da família de uma prefeita, por exemplo, costuma-se usar este tipo de expressão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

PACIENTES E PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATAM COLAPSO NA UPA DE CHAPADINHA

Os últimos dias têm sido de exaustão para quem está trabalhando na linha de frente do combate à Covid em Chapadinha. Profissionais da UPA relatam que a unidade entrou em colapso, os leitos estão lotados, pacientes aguardando nos corredores e os funcionários se sentindo impotentes diante o quadro. “Imagina o que é você se doar, prestar um serviço, ver gente morrendo todo dia e as pessoas continuarem suas vidas aglomerando”, desabafou um deles em rede social. Com quadro reduzido de funcionários, os servidores buscam fazer o que é possível, mas as dificuldades estão aumentando num grau insuportável. Enquanto isso pipocam nas redes sociais fotos e vídeos de pacientes e acompanhantes denunciando os problemas que estão enfrentando, principalmente com falta de médicos para atender a demanda crescente. A escala publicada pela Prefeitura mostra o quanto tem sido exigido dos profissionais. Apenas um médico por dia, sendo ora Dr. Kingsley Ifly, que na mesma data atende no HAPA , ora o Dr. Felipe

EXPOSTA A MÁQUINA DE COMPRA DE APOIOS DE BELEZINHA

Quem dizia que já estava com a eleição decidida abriu a carteira para tentar vencer na força do dinheiro.  O Blog do Alexandre Pinheiro publicou uma séria de mensagens e áudios envolvendo personagens da campanha da ex-prefeita Belezinha que explicam as últimas declarações de apoio à candidata. Leia aqui a matéria. Só sorrisos Denunciada à Polícia por ter tentado comprar o apoio do candidato a vereador Lucídio Santos por R$ 5 mil, Belezinha tem alegado ter sido alvo de uma armação, mas os diálogos expostos agora comprovam que a iniciativa de negociar com ele partiu de um dos seus partidários presente na foto que anunciava a adesão de Lucídio. (Áudios no final deste texto) Nos áudios o candidato chega a descartar a possibilidade de acordo (vídeo 1), mas o articulador Aluízio Santos insiste em conversar pessoalmente e noutro momento Lucídio aparece agradecendo a Shicleiton Sousa (vídeo 2) pelos R$ 5 mil posteriormente entregues à Polícia. Sem imagens e com áudio de pouca qualidade,