Pular para o conteúdo principal

O sonho do povo, o sonho do Paulo e o sonho de muita gente


Mexeu com muita gente a entrevista concedida ontem (22) pelo chefe de gabinete do deputado Paulo Neto. Ermildo Barbosa, o conhecido Branquinho, falou ao blogueiro Ezequias Martins, de Coelho Neto, para anunciar o rompimento do deputado com o prefeito Magno Bacelar e a pretensão de realizar o “sonho da população de Chapadinha” de ver Paulo na Prefeitura.

A entrevista foi concedida logo depois de Ermildo ter estado na Secretaria de Articulação Política (Secap) do governo do estado acompanhado pelo pré-candidato a prefeito Aldy Jr, citado na entrevista como um dos pré-candidatos a serem testados numa pesquisa. Além dele estão avaliados os vereadores Marcelo Marinheiro Neto Pontes. “Se nenhuns dos nomes dos companheiros não crescerem na pesquisa (…) você pode ter certeza absoluta que Paulo Neto, pode vi a ser o nome do grupo para disputar as eleições”, afirmou Ermildo.


Ouvidos pelo Blog do Braga sobre o assunto, os três pré-candidatos tiveram reações diferentes. Aldy Junior mantém confiança no apoio de Paulo para suas pretensões. "O compromisso que o deputado tem conosco é um compromisso público e ele mesmo faz questão de externar. Assim como ocorreu na ocasião que Paulo veio agradecer os votos no Aldeota Clube e numa recente reunião com lideranças de Chapadinha". A confiança é reforçada pelas declarações de hoje do próprio Ermildo ao Blog: “não existe dúvidas que o Aldy é o nosso pré-candidato a prefeito, que fique bem claro isso. Quando me refiro ao Dep. Paulo Neto é que no meu entendimento ele é e sempre foi uma liderança forte em Chapadinha”.

Já o vereador Marcelo Marinho demonstrou insatisfação: “antes de sair o resultado da pesquisa eles já propagaram o caminho a seguir”. Para o vereador Neto Pontes “parece que já estão tentando impor o nome do Paulo. Na reunião que tivemos ele disse que só entraria se ninguém tivesse chance de disputa, mas está se revelando diferente”, lamentou o parlamentar.

Sobre essa mesma reunião, Ermildo disse que o ex-deputado Levi Pontes teria descartado a possibilidade de ser candidato e teria lançado Paulo Neto.  Para Levi a conversa foi diferente: “Não lancei ninguém. Foi ventilada uma pesquisa entre os três nomes e deixando Paulo de fora. Logo, fui contra porque o Paulo é um deputado no mandato e os outros três ainda nem estão divulgando seus nomes”, esclareceu o médico. “Para que tirar a possibilidade de boas opções que ainda estão em crescimento? O desafio é formar um grupo forte respeitando todo mundo, o Aldy, o Neto, o Marcelo, e por que não a Thaiza, o Higor, o Eduardo Sá, o Douglas, o Nenêzão e outros?”, questiona Levi sem pressa para definir o rumo que seguirá. “Está muito cedo para qualquer decisão. Pelas conversas que tenho tido com as lideranças de todos os grupos políticos vejo que as possibilidades estão todas na mesa”, afirmou.

Com o capital político de mais de 6 mil votos no município, Dr. Levi não admite estar trabalhando para ser candidato, muito menos descarta essa possibilidade. “Se for chamado a essa missão por algum dos grupos políticos eu vou analisar essa opção com muita atenção. Precisamos de alguém com confiança, honestidade e compromisso com a cidade. Não precisa ser eu o candidato, desde que seja alguém que atenda estes critérios “.

Terceiro candidato a deputado estadual mais bem votado em Chapadinha, Paulo Neto teve aqui 4.953 votos, com o apoio, entre outros, do vereador cunhado do prefeito Junior Carneiro e, consequentemente, de boa parte da máquina municipal, mas não faltou crítica ao governo na entrevista. Magno foi descrito como “um prefeito que não trabalhou não fez o município crescer que não investiu na educação, na saúde, entendeu então é um prefeito que travou o município”.

As críticas causaram estranheza no grupo do prefeito. Uma liderança do governo em contato com o blog considerou a fala “inábil e extemporânea”. Segundo a mesma fonte, a entrevista “diverge do discurso do próprio PN”, mas nada muda nos planos do prefeito. “Com o trabalho que estamos realizando, com as conversas que temos tido para agregar lideranças dispostas a ajudar Chapadinha continuamos a frente dos nossos adversários mesmo se o deputado decidir seguir outro caminho, o que vamos respeitar”, declarou ao Blog outra fonte governista.

Também sobrou para o ex-prefeito Isaías Fortes. Ao descrever as articulações da última eleição municipal, Ermildo disse não entender “porque cargas d’águas, Isaías não acompanhou esse nosso projeto (de lançar Paulo candidato em 2016)”. Filho de Isaías, o vereador Marcelo Menezes esclarece: “Nós apoiamos o Paulo para deputado em 2014 com o compromisso dele nos apoiar em 2016. Não foi cumprido na época, mas eu não tenho nada contra ele. Só acho que ele devia olhar mais por Chapadinha porque já são vários mandatos e a gente não vê benefício para o povo. Chapadinha tem gente preparada e com serviço prestado aqui. Eu sou Chapadinhense e não tenho esse sonho que ele disse na entrevista”, afirmou o parlamentar.

Opinião

Se Magno Bacelar e Belezinha forem impedidos de concorrer pela Justiça, o deputado Paulo Neto é um dos nomes mais fortes para se viabilizar na disputa, mas depende de uma soma de forças que se incomodaram com a entrevista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

EM PRIMEIRA MÃO: EX-PREFEITA PERDE O MANDATO DE DEPUTADA

Durou pouco a passagem da ex-prefeita Ducilene Belezinha (PL) na Assembleia Legislativa do Maranhão. Ela havia sido empossada no cargo de deputada estadual no mês passado devendo favor ao deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) que determinou que a esposa, Detinha (PL), saísse de licença. Ocorre que Belezinha foi apenas a quinta suplente da coligação, e sua a posse dependeu do falecimento de um deputado e a nomeação de três parlamentares no secretariado do governador Flávio Dino, mas um deles voltou ontem (6) para o legislativo, aliás, uma secretária: Ana do Gás (PCdoB). Parlamentar com votação expressiva em Chapadinha na eleição de 2014, quando teve o apoio do hoje prefeito Magno Bacelar, a comunista ocupava a Secretaria de Estado da Mulher, mas decidiu reassumir o mandato de deputada levando a ex-prefeita de volta à condição de suplente. Festejado com carreata organizada por seus apoiadores com pouquíssima participação popular, o mandato de Belezinha na Assembleia durou 13 dia

ORINALDO ANUNCIA ROMPIMENTO COM MAGNO E APOIO A HIGOR ALMEIDA

O ex-vereador Orinaldo Araújo, esposo da vereadora Missecley, gravou hoje mensagem para anunciar seu desligamento do grupo político do prefeito Magno Bacelar. Ao lado de três dos seus quatro filhos Orinaldo afirmou que ainda não conversou com o Higor Almeida, mas apoiará sua candidatura. “É o que candidato que representa realmente aquilo que a gente pensa, aquilo que a gente quer pro nosso município”, afirmou. Havia chamado a atenção do meio político as ausências de Orinaldo e Missecley do primeiro comício de campanha do prefeito, realizado no bairro em que eles moram e têm forte base eleitoral. A insegurança jurídica da candidatura do prefeito e o forte desgaste apresentado nas pesquisas de opinião devem gerar novas adesões nos próximos dias.