Pular para o conteúdo principal

Professora Vera: “Queriam que eu devolvesse o dinheiro para a Prefeitura dividir entre os vereadores”


Presidente com a mesa de som antiga e a comprada pela sua gestão
Nova matéria do Blog do Alpanir Mesquita sobre gastos da Câmara Municipal levou a presidente da Casa, Professora Vera, a fazer denúncias graves na sessão desta terça-feira (28).

“Eu tenho um documento que quando eu assumi a presidência da Câmara me entregaram (dizendo) que eu teria que devolver todos os meses o restante do dinheiro da Câmara para a Prefeitura. Sabem para que? Para dividir entre os vereadores”, afirmou a presidente, alegando que parlamentares descontentes estariam por trás das publicações do blogueiro de Vargem Grande.

Segundo o texto publicado foram pagos R$ 158 mil à loja Digital Informática em 2017 para a aquisição de materiais de informática, o que a presidente justificou com a compra de equipamentos para o funcionamento da Rádio Câmara e as transmissões dos trabalhos legislativos, mas a maior parte do seu pronunciamento foi destinado a rebater os parlamentares que teriam plantado a matéria, apesar dela não ter revelado quem seriam.

A “mulher que não abera” chamou os seus adversários internos de cretinos e reafirmou: “Este documento existe, está guardadinho, pra na hora que eu precisar dele ele vir à tona”.

Outro lado
Ouvido pelo blog, Alpanir Mesquita preferiu não comentar o discurso da vereadora.

Outro destaque
A sessão também teve como destaque o duro pronunciamento do vereador Marcelo Marinheiro com críticas à coleta de lixo e à Secretaria de Saúde escancarando sua oposição ao governo Magno Bacelar. Assunto para os próximos textos.

Imagens: Foguinho Mídia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que não te disseram sobre a "farra dos contracheques"

Enquanto a gritaria tomava conta das redes sociais, me dediquei a estudar a folha de pagamento da Prefeitura de Chapadinha e verifiquei alguns dados que precisam ser esclarecidos.
Primeiro, nenhum vigia “recebe” R$ 6 mil. O presente do indicativo é usado para demonstrar ação continuada. E o vigia Marcelo Costa Abreu, segundo este mesmo Portal da Transparência que serve de fonte para pinçar informações pela metade e causar alvoroço, tem um salário de R$ 1.247,50. Nos meses de Setembro e Outubro ele recebeu gratificações para compensar outros serviços que ele teria prestado à administração municipal, segundo relato dele mesmo em áudio que circula nos grupos de WhatsApp.
A realização destes trabalhos deve ser atestada, mas essa checagem desmonta a tese segunda qual ele receberia um grande salário para dividir com um ex-prefeito e um vereador.
Outro dado que tem aparecido de maneira muito distorcida é a lotação de todos os servidores como funcionários do gabinete do prefeito. Na verdade…

PRIMEIRA CHAPA CONFIRMADA: HIGOR E MARCELO MARINHEIRO

Nem o isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19 freou as articulações políticas. Respeitando as restrições e orientações da Organização Mundial da Saúde, o empresário Higor da Universidade Infantil e o vereador Marcelo Marinheiro se encontraram na manhã desta segunda-feira (30) e definiram que formarão chapa visando as pré-candidaturas a prefeito e vice-prefeito de Chapadinha nas eleições de 2020.
Em contato com o Blog do Braga, a dupla afirmou que já vinha conversando nas últimas semanas e que tomaram a decisão após análise das últimas pesquisas de intenção de voto, que indicariam a viabilidade da composição.
Em meio às incertezas jurídicas de outros concorrentes, Chapadinha ganha a primeira chapa 100% definida e ficha-limpa para as próximas eleições. Após o término do período de isolamento social proposto pela OMS os pré-candidatos informarão o calendário de eventos destinados à propagação das suas plataformas políticas.
“Por enquanto, nos cabe apenas desejar a todos mui…

Prefeitura com mais verbas, contratados ainda sem salário

Apesar da crise de saúde pública, o município de Chapadinha continua recebendo recursos do governo federal para manter os salários em dia. Esta é a conclusão que chegamos ao analisar os números disponíveis no Demonstrativo de Distribuição de Arrecadação do Banco do Brasil.
O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) transferiu para os cofres da Prefeitura mais de 25 milhões de reais (R$ 25.428.087,96) nos quatro primeiros meses do ano. A cifra é 17,09% maior do que o valor recebido no mesmo período de 2019, que já apresentava crescimento de 23,6% em relação ao ano anterior.
Este blog não costuma usar números soltos de maneira sensacionalista. É necessário ler e interpretar com noção de proporção. Será se este valor é realmente grande? Será se é suficiente? Sim. Segundo o próprio prefeito em entrevista ao portal Papo Cidade a folha salarial mensal da Secretaria de Educação, comandada agora pela sua irmã, é de R$ 4.235.649,79. Ou seja, o valor que o município r…