Pular para o conteúdo principal

Flávio Dino não está para brincadeira


O Nordeste brasileiro é a região com o maior número de estados. Havia outras 8 capitais para os governadores se reunirem, mas São Luís foi a cidade escolhida para a fundação do consórcio que reúne agora as nove unidades da federação.

O governador Flávio Dino vai se consolidando como a principal liderança política da região onde o presidente Jair Bolsonaro perdeu a eleição de 2018 e a possibilidade de uma candidatura sua ao Palácio do Planalto é cada vez mais real.

Depois de derrotar e devastar o grupo político do ex-presidente José Sarney, Dino faz o governo com mais realizações no estado desde o próprio Sarney (1965-1970) e tem um céu de brigadeiro à sua frente para o segundo mandato. Na Assembleia Legislativa viu a oposição encolher para apenas 3 dos 42 deputados, elegeu 12 dos 18 deputados federais do Maranhão e os três senadores do estado (um, rompido, saiu minúsculo da última eleição).

Dino montou o secretariado com nomes técnicos e da sua estrita confiança nos cargos chave, o que lhe dá liberdade de deixar a gestão em modo automático e cuidar de fazer política. No cálculo para a construção de sua candidatura presidencial, adicione ao presente positivo o passado de quem foi juiz federal aprovado em primeiro lugar e deputado federal de um único e marcante mandato.

Agora considere o futuro imediato. Lula está e continuará preso. Irrevogavelmente interditado para a disputa eleitoral. O PT de Haddad e o PDT de Ciro Gomes seguem focados na lavagem de roupa suja pública motivada por mágoas nascidas na última eleição. E Flávio Dino passa ao largo fazendo política num partido que não tem estrela maior, com convites de outras legendas e sem perder uma oportunidade de se contrapor ao governo Bolsonaro.

Em 2002, Roseana Sarney era a segunda colocada nas simulações de primeiro turno e vencia Lula na simulação de segundo turno quando uma operação da Polícia Federal abortou sua candidatura presidencial. Se outro ex-juiz federal, o hoje ministro Sérgio Moro, não voltar a usar a PF para tirar adversários do páreo, o governador Flávio Dino tem tudo para construir uma candidatura presidencial viável.

Foto: (Antônio Cruz/Agência Brasil)

Comentários

Fabão disse…
No final da matéria vc se refere ao ministro Moro como uma ameaça aos planos políticos de Dino. O governador Flávio Dino deve temer a movimentação da justiça? Ele está com o rabo preso? (sem insinuações irônicas).

E tem mais um porém, com a decisão do STF em separar os crimes de cx2 para a justiça eleitoral, toda e qualquer decisão poderá ser revogada pois perde validade e o Lula poderá ser beneficiado, já q sua sentença pode ser anulada e ele volta ao jogo político eliminando assim as possibilidades de Dino ser a única alternativa da esquerda.
O melhor q Flávio Dino pode fazer é baixar o ICMS!

Postagens mais visitadas deste blog

BELEZINHA ASFALTOU ATÉ O CAMINHO PARA A REELEIÇÃO

Passada a eleição estadual, o único grupo vencedor em Chapadinha foi o que já ocupa a Prefeitura. O resto se dividiu entre sobreviventes, humilhados e aposentados. Após ter sido a candidata a deputada estadual mais votada da história do município em 2018, com 12.403 votos, Belezinha alargou o recorde com os 18.548 votos de Aluizio Santos, elegendo-o para o cargo e vendo os adversários absolutamente perdidos. Se na eleição anterior os demais grupos se dividiram em 8 candidaturas acima da faixa de 500 votos, somando 17.752, desta vez foram 11 candidaturas e apenas 15.109 votos. A pulverização e o desempenho fraco já demonstram que a oposição teria dificuldade de derrotar a prefeita mesmo se conseguisse uma improvável união para 2024. Entre os derrotados da eleição destacam-se os ex-prefeitos. Dr. Magno Bacelar passou pelo segundo constrangimento seguido (e desnecessário) sem conseguir mais do que 679 votos para Adriano Sarney e Isaías Fortes, que ficou aquém do prometido a Davi Bra

ALUIZIO SANTOS FALA SOBRE SUA SAÚDE

O secretário Aluizio Santos concedeu entrevista ao programa Alerta Geral, apresentado pelo jornalista Luis Carlos Jr. na rádio Cultura de Chapadinha, nesta manhã (10) e tratou do assunto que já estava dominando as rodas de conversa da política local: seu estado de saúde. Segundo o relato, desde o mês de junho ele estava acompanhando o aumento de dois linfonodos na sua virilha e decidiu, com a equipe de médicos que o acompanha em Chapadinha, pela remoção cirúrgica de ambos. O procedimento aconteceu no dia 25 de outubro e desde então ele ficou em repouso. O diagnóstico conclusivo sobre o tratamento de saúde ao qual ele precisará se submeter deverá ser apresentado em 10 dias, mas Aluizio tem voltado às atividades políticas, inclusive às articulações da sua pré-candidatura a deputado estadual. Assista o vídeo da entrevista no final da matéria.   ENTENDA O QUADRO A íngua é o inchaço dos linfonodos, pequenos órgãos do sistema linfático que atuam na defesa do organismo humano prod

FLÁVIO DINO INAUGURA IEMA E PEDE QUE BELEZINHA ENTREGUE UPA AO ESTADO

Nesta manhã Chapadinha recebeu Flávio Dino pela última vez antes de deixar o cargo de governador. Antes de seguir para outros municípios da região entregando outros aparelhos públicos, o socialista inaugurou a unidade local do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), e a cerimônia foi movimentada, principalmente nos seus bastidores! Ausente do evento supostamente por motivo de saúde Belezinha foi representada pelo vice-prefeito que ouviu do governador novo apelo para que o município entregue a gestão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para o governo do estado. “Eu não olho quem é o prefeito, eu não olho partido. O meu partido é o Maranhão e por isso eu sempre estarei a disposição da cidade de Chapadinha”, disse em discurso. Confira:   O governador já tinha se colocado a disposição para assumir a responsabilidade da UPA na sua última visita a Chapadinha e o vice-prefeito até foi às redes sociais defender a entrega da unidade. Ambos foram ignorados por Be