Pular para o conteúdo principal

Ele também está voltando igualzinho


O advogado da ex-prefeita Ducilene Belezinha, Dr. Carlos Sérgio de Barros, demonstra, assim como a cliente, não ter aprendido nada. Ele é o mesmo que ficou famoso em Chapadinha quando afirmou que Magno Bacelar não iria poder ser candidato a prefeito em 2016 e quando chegou a aparecer em vídeo garantindo que era verdadeira a pesquisa espalhada pela cidade de madrugada (e recolhida pela Justiça 12h depois) que mostrava a então candidata à reeleição na frente das preferências de votos.

Como se sabe, a pesquisa era falsa, Belezinha perderia a eleição no dia seguinte por 3.603 votos e Magno não apenas foi candidato como foi também eleito, diplomado, empossado e está aí até hoje.

Agora o advogado reaparece dando chilique porque este Blog noticia o que não convém à sua cliente e que ele acaba admitindo depois de longo falatório em nota publicada ontem: A ação que a ex-prefeita responde por compra de voto continua sub judice e vai ser apreciada em Brasília.

Como virou moda na era bolsonariana chamar de “fake news” qualquer matéria desagradável para si, o advogado se refere assim a postagem deste Blog sem desmentir nenhuma informação nela publicada.

Os fatos:

1. O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) publicou anteontem o acórdão da decisão que permitiu Belezinha concorrer ao cargo de deputada estadual no ano passado. Mentira? Não, verdade. 
2. O presidente da corte negou recurso especial apresentado pela acusação contra a decisão. Mentira? Não, verdade.

O leitor pode clicar aqui e ver na edição de 11 de março de 2019 do Diário da Justiça Eletrônico (DJE) a veracidade do que é publicado neste espaço.

O Blog procurou as duas partes para repercutir a decisão. O próprio Carlos Sérgio escolheu não responder contato do Blog, que é um direito dele. O advogado da outra coligação respondeu, estranhou a negativa do recurso e anunciou a apresentação de agravo de instrumento, que não pode ser negado pelo presidente do TRE e que fará o caso subir para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Mentira? Não, verdade. Confira aqui o §5º do art. 279 do Código Eleitoral.

A certeza que o advogado tem sobre a candidatura da cliente é a mesma que ele tinha sobre a veracidade da famosa pesquisa da madrugada, mas nós só saberemos se ela poderá ser candidata depois que o TSE se pronunciar. 

Sobre 2016

Quando os partidos políticos apresentam seus candidatos à Justiça Eleitoral, qualquer eleitor pode impugnar o pedido de registro das candidaturas num prazo de dois dias. Em 2016, os aliados de Belezinha pediram a impugnação de Magno Bacelar com base em pareceres do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que orientavam à Câmara Municipal (de quem é a última palavra) a reprovação de contas referentes a governos anteriores. 

Além de terem perdido no voto, acabaram perdendo nas três instâncias da Justiça Eleitoral, mas poderiam ter vencido. Se fossem competentes, poderiam ter evitado a candidatura de Magno em 2016 porque ele tinha outras pendências judiciais que o impediam.

Meses antes das convenções, o prefeito tinha duas condenações com trânsito em julgado no Tribunal de Contas da União (TCU). Ele conseguiu anular uma das condenações no Tribunal Regional Federal e a outra condenação não apareceu na lista publicada pelo TCU. 

Acontece que a lista que os tribunais publicam em todo período pré-eleitoral são meramente informativas. Com a condenação de Magno que não havia sido anulada, Belezinha e seus advogados poderiam tê-lo tirado da disputa.

E esta condenação não era secreta. Outros pré-candidatos desistiram de entrar na disputa  em Chapadinha por estarem envolvidos na mesma ação. O que faltou foi competência jurídica de quem agora quer dar aula de jornalismo a este blog.

Relembre a última atuação do Dr Carlos Sérgio em Chapadinha:


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

PACIENTES E PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATAM COLAPSO NA UPA DE CHAPADINHA

Os últimos dias têm sido de exaustão para quem está trabalhando na linha de frente do combate à Covid em Chapadinha. Profissionais da UPA relatam que a unidade entrou em colapso, os leitos estão lotados, pacientes aguardando nos corredores e os funcionários se sentindo impotentes diante o quadro. “Imagina o que é você se doar, prestar um serviço, ver gente morrendo todo dia e as pessoas continuarem suas vidas aglomerando”, desabafou um deles em rede social. Com quadro reduzido de funcionários, os servidores buscam fazer o que é possível, mas as dificuldades estão aumentando num grau insuportável. Enquanto isso pipocam nas redes sociais fotos e vídeos de pacientes e acompanhantes denunciando os problemas que estão enfrentando, principalmente com falta de médicos para atender a demanda crescente. A escala publicada pela Prefeitura mostra o quanto tem sido exigido dos profissionais. Apenas um médico por dia, sendo ora Dr. Kingsley Ifly, que na mesma data atende no HAPA , ora o Dr. Felipe

EXPOSTA A MÁQUINA DE COMPRA DE APOIOS DE BELEZINHA

Quem dizia que já estava com a eleição decidida abriu a carteira para tentar vencer na força do dinheiro.  O Blog do Alexandre Pinheiro publicou uma séria de mensagens e áudios envolvendo personagens da campanha da ex-prefeita Belezinha que explicam as últimas declarações de apoio à candidata. Leia aqui a matéria. Só sorrisos Denunciada à Polícia por ter tentado comprar o apoio do candidato a vereador Lucídio Santos por R$ 5 mil, Belezinha tem alegado ter sido alvo de uma armação, mas os diálogos expostos agora comprovam que a iniciativa de negociar com ele partiu de um dos seus partidários presente na foto que anunciava a adesão de Lucídio. (Áudios no final deste texto) Nos áudios o candidato chega a descartar a possibilidade de acordo (vídeo 1), mas o articulador Aluízio Santos insiste em conversar pessoalmente e noutro momento Lucídio aparece agradecendo a Shicleiton Sousa (vídeo 2) pelos R$ 5 mil posteriormente entregues à Polícia. Sem imagens e com áudio de pouca qualidade,