Pular para o conteúdo principal

Ele também está voltando igualzinho


O advogado da ex-prefeita Ducilene Belezinha, Dr. Carlos Sérgio de Barros, demonstra, assim como a cliente, não ter aprendido nada. Ele é o mesmo que ficou famoso em Chapadinha quando afirmou que Magno Bacelar não iria poder ser candidato a prefeito em 2016 e quando chegou a aparecer em vídeo garantindo que era verdadeira a pesquisa espalhada pela cidade de madrugada (e recolhida pela Justiça 12h depois) que mostrava a então candidata à reeleição na frente das preferências de votos.

Como se sabe, a pesquisa era falsa, Belezinha perderia a eleição no dia seguinte por 3.603 votos e Magno não apenas foi candidato como foi também eleito, diplomado, empossado e está aí até hoje.

Agora o advogado reaparece dando chilique porque este Blog noticia o que não convém à sua cliente e que ele acaba admitindo depois de longo falatório em nota publicada ontem: A ação que a ex-prefeita responde por compra de voto continua sub judice e vai ser apreciada em Brasília.

Como virou moda na era bolsonariana chamar de “fake news” qualquer matéria desagradável para si, o advogado se refere assim a postagem deste Blog sem desmentir nenhuma informação nela publicada.

Os fatos:

1. O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) publicou anteontem o acórdão da decisão que permitiu Belezinha concorrer ao cargo de deputada estadual no ano passado. Mentira? Não, verdade. 
2. O presidente da corte negou recurso especial apresentado pela acusação contra a decisão. Mentira? Não, verdade.

O leitor pode clicar aqui e ver na edição de 11 de março de 2019 do Diário da Justiça Eletrônico (DJE) a veracidade do que é publicado neste espaço.

O Blog procurou as duas partes para repercutir a decisão. O próprio Carlos Sérgio escolheu não responder contato do Blog, que é um direito dele. O advogado da outra coligação respondeu, estranhou a negativa do recurso e anunciou a apresentação de agravo de instrumento, que não pode ser negado pelo presidente do TRE e que fará o caso subir para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Mentira? Não, verdade. Confira aqui o §5º do art. 279 do Código Eleitoral.

A certeza que o advogado tem sobre a candidatura da cliente é a mesma que ele tinha sobre a veracidade da famosa pesquisa da madrugada, mas nós só saberemos se ela poderá ser candidata depois que o TSE se pronunciar. 

Sobre 2016

Quando os partidos políticos apresentam seus candidatos à Justiça Eleitoral, qualquer eleitor pode impugnar o pedido de registro das candidaturas num prazo de dois dias. Em 2016, os aliados de Belezinha pediram a impugnação de Magno Bacelar com base em pareceres do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que orientavam à Câmara Municipal (de quem é a última palavra) a reprovação de contas referentes a governos anteriores. 

Além de terem perdido no voto, acabaram perdendo nas três instâncias da Justiça Eleitoral, mas poderiam ter vencido. Se fossem competentes, poderiam ter evitado a candidatura de Magno em 2016 porque ele tinha outras pendências judiciais que o impediam.

Meses antes das convenções, o prefeito tinha duas condenações com trânsito em julgado no Tribunal de Contas da União (TCU). Ele conseguiu anular uma das condenações no Tribunal Regional Federal e a outra condenação não apareceu na lista publicada pelo TCU. 

Acontece que a lista que os tribunais publicam em todo período pré-eleitoral são meramente informativas. Com a condenação de Magno que não havia sido anulada, Belezinha e seus advogados poderiam tê-lo tirado da disputa.

E esta condenação não era secreta. Outros pré-candidatos desistiram de entrar na disputa  em Chapadinha por estarem envolvidos na mesma ação. O que faltou foi competência jurídica de quem agora quer dar aula de jornalismo a este blog.

Relembre a última atuação do Dr Carlos Sérgio em Chapadinha:


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BELEZINHA ASFALTOU ATÉ O CAMINHO PARA A REELEIÇÃO

Passada a eleição estadual, o único grupo vencedor em Chapadinha foi o que já ocupa a Prefeitura. O resto se dividiu entre sobreviventes, humilhados e aposentados. Após ter sido a candidata a deputada estadual mais votada da história do município em 2018, com 12.403 votos, Belezinha alargou o recorde com os 18.548 votos de Aluizio Santos, elegendo-o para o cargo e vendo os adversários absolutamente perdidos. Se na eleição anterior os demais grupos se dividiram em 8 candidaturas acima da faixa de 500 votos, somando 17.752, desta vez foram 11 candidaturas e apenas 15.109 votos. A pulverização e o desempenho fraco já demonstram que a oposição teria dificuldade de derrotar a prefeita mesmo se conseguisse uma improvável união para 2024. Entre os derrotados da eleição destacam-se os ex-prefeitos. Dr. Magno Bacelar passou pelo segundo constrangimento seguido (e desnecessário) sem conseguir mais do que 679 votos para Adriano Sarney e Isaías Fortes, que ficou aquém do prometido a Davi Bra

ALUIZIO SANTOS FALA SOBRE SUA SAÚDE

O secretário Aluizio Santos concedeu entrevista ao programa Alerta Geral, apresentado pelo jornalista Luis Carlos Jr. na rádio Cultura de Chapadinha, nesta manhã (10) e tratou do assunto que já estava dominando as rodas de conversa da política local: seu estado de saúde. Segundo o relato, desde o mês de junho ele estava acompanhando o aumento de dois linfonodos na sua virilha e decidiu, com a equipe de médicos que o acompanha em Chapadinha, pela remoção cirúrgica de ambos. O procedimento aconteceu no dia 25 de outubro e desde então ele ficou em repouso. O diagnóstico conclusivo sobre o tratamento de saúde ao qual ele precisará se submeter deverá ser apresentado em 10 dias, mas Aluizio tem voltado às atividades políticas, inclusive às articulações da sua pré-candidatura a deputado estadual. Assista o vídeo da entrevista no final da matéria.   ENTENDA O QUADRO A íngua é o inchaço dos linfonodos, pequenos órgãos do sistema linfático que atuam na defesa do organismo humano prod

FLÁVIO DINO INAUGURA IEMA E PEDE QUE BELEZINHA ENTREGUE UPA AO ESTADO

Nesta manhã Chapadinha recebeu Flávio Dino pela última vez antes de deixar o cargo de governador. Antes de seguir para outros municípios da região entregando outros aparelhos públicos, o socialista inaugurou a unidade local do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), e a cerimônia foi movimentada, principalmente nos seus bastidores! Ausente do evento supostamente por motivo de saúde Belezinha foi representada pelo vice-prefeito que ouviu do governador novo apelo para que o município entregue a gestão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para o governo do estado. “Eu não olho quem é o prefeito, eu não olho partido. O meu partido é o Maranhão e por isso eu sempre estarei a disposição da cidade de Chapadinha”, disse em discurso. Confira:   O governador já tinha se colocado a disposição para assumir a responsabilidade da UPA na sua última visita a Chapadinha e o vice-prefeito até foi às redes sociais defender a entrega da unidade. Ambos foram ignorados por Be