Pular para o conteúdo principal

Secretário e Vereadores Trocam Acusações em Rede Social

Briga pode respingar no prefeito

O modelo de governo Bolsonaro com confusão em WhatsApp e lavagem de roupa suja na frente de todo mundo parece que se instalou pra valer em Chapadinha.

Ontem (16), há poucas horas do Sarau de Marchinhas de Carnaval organizado pela Secretaria de Cultura, o vereador Junior Carneiro postou em rede social um questionamento dando a entender que havia muito dinheiro em vão na Cultura e que o recurso seria melhor investido na Saúde.

O secretário de Cultura Djonnes Lima (Edfarma) não gostou e respondeu que um dos motivos da crítica do parlamentar seria a decisão de não alugar mais para os eventos da Secretaria os banheiros químicos de propriedade do vereador. Segundo o Edfarma, eles seriam caros e de péssima qualidade.

A briga parecia encerrada aí quando o líder do governo, vereador Nonato Baleco, saiu em defesa do outro parlamentar considerando desmedida a reposta do secretário. “Junior Carneiro emitiu sua opinião sobre a utilização de recursos públicos. (...) Quem exerce cargo público está sujeito a críticas”, afirmou.

Foi o suficiente para a ira do secretário se voltar em direção a Baleco e começar um bate-boca a nível de qualquer 5ª série com termos como babões, babacas, otários, Zé ruelas, panacas, até chegar em “sugador de dinheiro público”. Aí a coisa ficou séria.

Baleco lembrou o período em que o secretário havia deixado o cargo e passado a criticar o prefeito afirmando que a volta dele ao governo se deu “na velha e pura chantagem” e o secretário respondeu que o episódio teria acontecido para ele receber um dinheiro que teria investido enquanto Baleco jogava sujo para “sugar o capim público”.

A discussão que já era pública em rede social tomou as ruas quando o secretário pegou o microfone no evento pré-carnavalesco e voltou a criticar os parlamentares, sem citar seus nomes. Entre as críticas aos vereadores o secretário elencou o voto deles no projeto do governo que reajustou Contribuição de Iluminação Pública (CIP).

Com a cabeça mais fria o secretário Edfarma lamentou os desabafos públicos e virtuais, mas reafirmou que não contratará mais os banheiros químicos que seriam do vereador Junior Carneiro. Segundo o mesmo, os eventos da Secretaria de Cultura estão sendo realizados com ajuda da iniciativa privada local, inclusive da sua loja de acessórios de celular.
  
Resposta de Baleco
O vereador Nonato Baleco afirmou ao Blog que tomara medidas como parlamentar com base em pelo menos três declarações dadas pelo secretário durante a discussão. “Primeiro ele diz que votamos contra o povo porque aprovamos projeto de autoria do governo que ele compõe. Segundo, se ele diz que o Junior Carneiro alugava a preço muito caro banheiro químico para a Prefeitura ele está acusando o prefeito, não só o Junior Carneiro. E terceiro, que dinheiro é esse que ele investiu e precisa chantagear para receber de volta? Foi na campanha? Ele tá comprando as atrações e revendendo?”, questionou.

O caso mais grave é o dos banheiros químicos. De acordo com a Lei Orgânica do Município, vereadores são proibidos de fornecer para o poder público local. Confirmada a contratação pela prefeitura de banheiros químicos de um parlamentar, principalmente sendo ele cunhado do prefeito, o caso pode parar na Justiça. O Blog não conseguiu contato com o vereador Junior Carneiro até a publicação deste texto.

Também não tem respaldo legal o uso de dinheiro privado em eventos públicos com posterior ressarcimento.

Sarau de Marchinhas
Confusões a parte, o evento realizado na Praça Coronel Luís Vieira foi mais um sucesso da Secretaria de Cultura.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que não te disseram sobre a "farra dos contracheques"

Enquanto a gritaria tomava conta das redes sociais, me dediquei a estudar a folha de pagamento da Prefeitura de Chapadinha e verifiquei alguns dados que precisam ser esclarecidos.
Primeiro, nenhum vigia “recebe” R$ 6 mil. O presente do indicativo é usado para demonstrar ação continuada. E o vigia Marcelo Costa Abreu, segundo este mesmo Portal da Transparência que serve de fonte para pinçar informações pela metade e causar alvoroço, tem um salário de R$ 1.247,50. Nos meses de Setembro e Outubro ele recebeu gratificações para compensar outros serviços que ele teria prestado à administração municipal, segundo relato dele mesmo em áudio que circula nos grupos de WhatsApp.
A realização destes trabalhos deve ser atestada, mas essa checagem desmonta a tese segunda qual ele receberia um grande salário para dividir com um ex-prefeito e um vereador.
Outro dado que tem aparecido de maneira muito distorcida é a lotação de todos os servidores como funcionários do gabinete do prefeito. Na verdade…

PRIMEIRA CHAPA CONFIRMADA: HIGOR E MARCELO MARINHEIRO

Nem o isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19 freou as articulações políticas. Respeitando as restrições e orientações da Organização Mundial da Saúde, o empresário Higor da Universidade Infantil e o vereador Marcelo Marinheiro se encontraram na manhã desta segunda-feira (30) e definiram que formarão chapa visando as pré-candidaturas a prefeito e vice-prefeito de Chapadinha nas eleições de 2020.
Em contato com o Blog do Braga, a dupla afirmou que já vinha conversando nas últimas semanas e que tomaram a decisão após análise das últimas pesquisas de intenção de voto, que indicariam a viabilidade da composição.
Em meio às incertezas jurídicas de outros concorrentes, Chapadinha ganha a primeira chapa 100% definida e ficha-limpa para as próximas eleições. Após o término do período de isolamento social proposto pela OMS os pré-candidatos informarão o calendário de eventos destinados à propagação das suas plataformas políticas.
“Por enquanto, nos cabe apenas desejar a todos mui…

Prefeitura com mais verbas, contratados ainda sem salário

Apesar da crise de saúde pública, o município de Chapadinha continua recebendo recursos do governo federal para manter os salários em dia. Esta é a conclusão que chegamos ao analisar os números disponíveis no Demonstrativo de Distribuição de Arrecadação do Banco do Brasil.
O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) transferiu para os cofres da Prefeitura mais de 25 milhões de reais (R$ 25.428.087,96) nos quatro primeiros meses do ano. A cifra é 17,09% maior do que o valor recebido no mesmo período de 2019, que já apresentava crescimento de 23,6% em relação ao ano anterior.
Este blog não costuma usar números soltos de maneira sensacionalista. É necessário ler e interpretar com noção de proporção. Será se este valor é realmente grande? Será se é suficiente? Sim. Segundo o próprio prefeito em entrevista ao portal Papo Cidade a folha salarial mensal da Secretaria de Educação, comandada agora pela sua irmã, é de R$ 4.235.649,79. Ou seja, o valor que o município r…