Pular para o conteúdo principal

Iluminação pública: mais um ano na escuridão?



No final do ano passado muito se discutia sobre a iluminação das ruas de Chapadinha. Com oito anos sem atualização da Contribuição de Iluminação Pública (CIP) e seguidos reajustes no preço pago pela Prefeitura à Cemar pelo serviço, o município perdeu a capacidade de investimento e manutenção da rede.

Com ruas escuras em todos os bairros, o poder executivo municipal tentou até o último dia do ano aprovar na Câmara Municipal proposta de atualização que repunha a perda do período sem reajuste, mas forte reação nas redes sociais fez os vereadores sinalizarem que rejeitariam o projeto e ele foi retirado de pauta para que pudesse ser melhor discutido durante 2018 e entrasse em vigor em 2019.

Nós já estamos em novembro e até agora não houve discussão pública sobre o assunto, que é de interesse de todos. O valor do consumo dos pontos de iluminação pública permanece maior do que aquilo que é arrecadado pela Cemar nas nossas contas mensais. Ao invés de repassar para a Prefeitura o valor que sobraria do consumo, os cofres públicos estão tendo que pagar o déficit todos os meses com recursos que poderiam estar sendo destinados para a saúde, a educação ou a outras áreas da infraestrutura do municípios. Não dá mais pra continuar assim.

Medidas impopulares como ajuste da CIP devem ser tomadas no início do mandato, quando o prefeito ainda tem capital político para aguardar os bons resultados que veem delas, mas quanto mais demorar para tomar uma atitude mais dura ela terá que ser e, portanto, precisa ser agora. Nem histeria em rede social nem demagogia da oposição que apresentou o atual código tributário quando estava no governo podem ser a bússola da gestão.

Inelegível pelas três condenações transitadas em julgado no Tribunal de Contas da União (TCU), o prefeito Magno Bacelar tem a liberdade de fazer o que precisa ser feito sem pensar nas consequências eleitorais da sua atuação.

Mesmo se a simples duplicação dos valores da CIP tiver a aprovação inviabilizada, Executivo e Legislativo precisam encontrar juntos a saída para esta armadilha. Seja com diferentes reajustes para diferentes faixas de consumo, cobrança percentual no valor consumido, etc. Todas as opções devem ser jurídica e politicamente estudadas, menos nós continuarmos no escuro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

PACIENTES E PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATAM COLAPSO NA UPA DE CHAPADINHA

Os últimos dias têm sido de exaustão para quem está trabalhando na linha de frente do combate à Covid em Chapadinha. Profissionais da UPA relatam que a unidade entrou em colapso, os leitos estão lotados, pacientes aguardando nos corredores e os funcionários se sentindo impotentes diante o quadro. “Imagina o que é você se doar, prestar um serviço, ver gente morrendo todo dia e as pessoas continuarem suas vidas aglomerando”, desabafou um deles em rede social. Com quadro reduzido de funcionários, os servidores buscam fazer o que é possível, mas as dificuldades estão aumentando num grau insuportável. Enquanto isso pipocam nas redes sociais fotos e vídeos de pacientes e acompanhantes denunciando os problemas que estão enfrentando, principalmente com falta de médicos para atender a demanda crescente. A escala publicada pela Prefeitura mostra o quanto tem sido exigido dos profissionais. Apenas um médico por dia, sendo ora Dr. Kingsley Ifly, que na mesma data atende no HAPA , ora o Dr. Felipe

EXPOSTA A MÁQUINA DE COMPRA DE APOIOS DE BELEZINHA

Quem dizia que já estava com a eleição decidida abriu a carteira para tentar vencer na força do dinheiro.  O Blog do Alexandre Pinheiro publicou uma séria de mensagens e áudios envolvendo personagens da campanha da ex-prefeita Belezinha que explicam as últimas declarações de apoio à candidata. Leia aqui a matéria. Só sorrisos Denunciada à Polícia por ter tentado comprar o apoio do candidato a vereador Lucídio Santos por R$ 5 mil, Belezinha tem alegado ter sido alvo de uma armação, mas os diálogos expostos agora comprovam que a iniciativa de negociar com ele partiu de um dos seus partidários presente na foto que anunciava a adesão de Lucídio. (Áudios no final deste texto) Nos áudios o candidato chega a descartar a possibilidade de acordo (vídeo 1), mas o articulador Aluízio Santos insiste em conversar pessoalmente e noutro momento Lucídio aparece agradecendo a Shicleiton Sousa (vídeo 2) pelos R$ 5 mil posteriormente entregues à Polícia. Sem imagens e com áudio de pouca qualidade,