Pular para o conteúdo principal

INDEFINIÇÕES A TRÊS DIAS DA POSSE


Faltam apenas três dias para o réveillon e a disputa para o comando do Palácio Francisco Almeida Carneiro continua indefinida.

Mantido e favorito

O favorito segue sendo o vereador eleito Itamar Macedo (PRB). Apesar de negar ser candidato, sua principal cabo eleitoral não está de brincadeira. A ainda prefeita Belezinha defendeu na rádio um consenso entre os noves vereadores eleitos pelo seu grupo para que a composição da mesa diretora deixe os aliados de Magno de fora.

A vez do PRB

Belezinha lembrou que o seu partido fez o maior número de vereadores e deve ter a prerrogativa de indicar o cabeça da chapa. O PRB é mesmo partido de Itamar Macedo.

Magno pode repetir 2000

Quando se elegeu prefeito de Chapadinha pela primeira vez, Magno Bacelar também viu seu então adversário Isaías Fortes eleger o maior número de vereadores. Eleito na coligação de Isaías, Carlos Henrique Marques acabou sendo escolhido presidente do legislativo municipal e tempos depois virou aliado de Magno.

Três passos atrás

Os vereadores eleitos pela coligação de Belezinha que cogitaram aderir ao grupo de Magno recuaram, pelo menos por enquanto. Diante a falta de articulação política, eles já consideram eleger o candidato da prefeita um caminho melhor para uma futura aliança política com o novo governo.

Possíveis ausências

Dois vereadores falaram ao Blogue sobre a possibilidade de não comparecerem à posse. Pela lei, eles têm direito a assumir o cargo em data posterior se preferirem. A eleição da mesa diretora, contudo, ficaria sem os 15 votos possíveis.

Posse adiada

A tradição da posse à meia-noite pode ser quebrada. Vereadores eleitos e organizadores da posse do prefeito cogitam realizar a cerimônia na manhã do dia 1º para não concorrer com o horário da festa e do sorteio de prêmio na Praça do Povo. De quebra, haveria mais algumas horas para possíveis articulações. Aliás, é nas articulações de última hora que estão as esperanças de evitar a eleição de Itamar Macedo.

Update: A futura primeira-dama, Danúbia Carneiro, entrou em contato com o Blogue para informar que a idéia de mudar o horário da posse foi abortada. A posse está mantida para a meia-noite do dia 31 de dezembro para o dia 1º de janeiro, conforme determina o regimento da Câmara Municipal.

Os sorteios dos prêmios começarão na Praça do Povo desde 20h e serão seguidos de pronunciamentos do prefeito e dos deputados estaduais do grupo. Terminadas as falas, todos seguirão juntos para a cerimônia de posse na Câmara Municipal.

Vereadores secretários

O prefeito eleito cogita chamar até três vereadores eleitos pelo seu grupo para compor o secretariado. Além disso, pelo menos dois suplentes já tem lugar certo na equipe. O arranjo visaria levar ao exercício do mandato o quinto suplente do chapão, vereador Irmão Carlos (PSDC).

Novas notinhas antes da posse. Aguardem...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

PACIENTES E PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATAM COLAPSO NA UPA DE CHAPADINHA

Os últimos dias têm sido de exaustão para quem está trabalhando na linha de frente do combate à Covid em Chapadinha. Profissionais da UPA relatam que a unidade entrou em colapso, os leitos estão lotados, pacientes aguardando nos corredores e os funcionários se sentindo impotentes diante o quadro. “Imagina o que é você se doar, prestar um serviço, ver gente morrendo todo dia e as pessoas continuarem suas vidas aglomerando”, desabafou um deles em rede social. Com quadro reduzido de funcionários, os servidores buscam fazer o que é possível, mas as dificuldades estão aumentando num grau insuportável. Enquanto isso pipocam nas redes sociais fotos e vídeos de pacientes e acompanhantes denunciando os problemas que estão enfrentando, principalmente com falta de médicos para atender a demanda crescente. A escala publicada pela Prefeitura mostra o quanto tem sido exigido dos profissionais. Apenas um médico por dia, sendo ora Dr. Kingsley Ifly, que na mesma data atende no HAPA , ora o Dr. Felipe

EXPOSTA A MÁQUINA DE COMPRA DE APOIOS DE BELEZINHA

Quem dizia que já estava com a eleição decidida abriu a carteira para tentar vencer na força do dinheiro.  O Blog do Alexandre Pinheiro publicou uma séria de mensagens e áudios envolvendo personagens da campanha da ex-prefeita Belezinha que explicam as últimas declarações de apoio à candidata. Leia aqui a matéria. Só sorrisos Denunciada à Polícia por ter tentado comprar o apoio do candidato a vereador Lucídio Santos por R$ 5 mil, Belezinha tem alegado ter sido alvo de uma armação, mas os diálogos expostos agora comprovam que a iniciativa de negociar com ele partiu de um dos seus partidários presente na foto que anunciava a adesão de Lucídio. (Áudios no final deste texto) Nos áudios o candidato chega a descartar a possibilidade de acordo (vídeo 1), mas o articulador Aluízio Santos insiste em conversar pessoalmente e noutro momento Lucídio aparece agradecendo a Shicleiton Sousa (vídeo 2) pelos R$ 5 mil posteriormente entregues à Polícia. Sem imagens e com áudio de pouca qualidade,