Pular para o conteúdo principal

Notinhas

Pausa nas comemorações para fazer algumas considerações sobre o resultado eleitoral

#01 Chapadinha

AS VOLTAS QUE O MUNDO DÁ. Há quatro anos, Danubia Carneiro resignou-se na derrota ao sair escorraçada da prefeitura. Fez a transição pacificamente e poucas vezes abriu a boca para criticar sua sucessora. Agora coordenou a campanha vitoriosa do marido e viu o irmão se eleger como o vereador mais votado do município. Nada como um dia após o outro.

#02 Chapadinha

ISAÍAS FORTES. Isaías mostrou sua força. Isolado, sem dinheiro e inelegível, conseguiu garantir à esposa uma votação para não passar vergonha. Talvez nunca mais volte a comandar a prefeitura, mas mostrou que nunca pode ser ignorado como ator da cena política local.

#03 Chapadinha

NADA MUDOU NELA. Belezinha perdeu a eleição, mas não perdeu a arrogância. Em seu discurso de derrotada não parabenizou o eleito ou desejou boa sorte, preferiu dizer que “vão se arrepender”.

#04 Chapadinha

TURISMO BELEZA. Tanto frescaram dizendo que eu ia para Brasília e agora pedem para que a prefeita vá correndo lá. Se for, será para descansar da surra que levou. Não há nenhum processo correndo nos tribunais superiores sobre a eleição de Chapadinha. Sua coligação teria que começar a apelação aqui mesmo na primeira instância.

#05 Chapadinha

RENOVAÇÃO ESPERADA. Oito vereadores não eram candidatos a reeleição. Dos sete que tentaram, apenas três conseguiram renovar o mandato. De todas, a mais lamentável não reeleição foi a do companheiro vereador Manim. Boa sorte aos futuros representantes do povo.

#06 Chapadinha

VITÓRIA DE EX-PETISTAS. A direção do PT levou o partido à terra arrasada no município. Luis Barbeiro e Tote só conseguiram se eleger depois de deixar a sigla. No Brasil, a legenda precisa se repensar, aqui precisa é ser refundada. #SMSfeelings


#07 Chapadinha

FALANDO NISSO. Depois de articular a intervenção nacional com base numa ata fraudada que levou o PT para a coligação com Belezinha, o deputado Zé Inácio nem pisou aqui durante a campanha eleitoral para apoiar sua candidata. Boa sorte para ele em 2018.

#08 Maranhão

SURPRESAS. Eduardo Braide no segundo turno em São Luís, Fábio Gentil eleito em Caxias, Domingos Dutra em Paço do Lumiar, Luciano Genésio em Pinheiro, Rosângela apenas em terceiro em Imperatriz.

#09 Maranhão

SEM SURPRESAS. Aqui na região, além de Magno Bacelar em Chapadinha, já eram esperadas as vitórias de Bode em Mata Roma, Vanderly em Anapurus, Zé Farias em Brejo, Mauricio em São Benedito, Iracema em Urbano Santos, Herlon em Belágua e Carlinhos Barros em Vargem Grande. Este último surpreendeu pela larga vantagem.

#10 Maranhão

UM DE DOIS. Muito contente com a eleição de Américo de Sousa em Coelho Neto, mas desapontado com a falta de juízo de Zé Doca em deixar de eleger Zé Costa.

#11 Brasil

SÃO PAULO. Vocês tão de sacanagem, né?

#12 Brasil

RECIFE. Última esperança petista. Vai, João Paulo!

#13 Brasil


CIRO PRESIDENTE. A surra que o PT levou nesse primeiro turno reforça a necessidade de mudar as direções do partido com novos quadros e fortalece o nome de Ciro Gomes para liderar a frente de esquerda nas eleições presidenciais de 2018.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que não te disseram sobre a "farra dos contracheques"

Enquanto a gritaria tomava conta das redes sociais, me dediquei a estudar a folha de pagamento da Prefeitura de Chapadinha e verifiquei alguns dados que precisam ser esclarecidos.
Primeiro, nenhum vigia “recebe” R$ 6 mil. O presente do indicativo é usado para demonstrar ação continuada. E o vigia Marcelo Costa Abreu, segundo este mesmo Portal da Transparência que serve de fonte para pinçar informações pela metade e causar alvoroço, tem um salário de R$ 1.247,50. Nos meses de Setembro e Outubro ele recebeu gratificações para compensar outros serviços que ele teria prestado à administração municipal, segundo relato dele mesmo em áudio que circula nos grupos de WhatsApp.
A realização destes trabalhos deve ser atestada, mas essa checagem desmonta a tese segunda qual ele receberia um grande salário para dividir com um ex-prefeito e um vereador.
Outro dado que tem aparecido de maneira muito distorcida é a lotação de todos os servidores como funcionários do gabinete do prefeito. Na verdade…

PRIMEIRA CHAPA CONFIRMADA: HIGOR E MARCELO MARINHEIRO

Nem o isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19 freou as articulações políticas. Respeitando as restrições e orientações da Organização Mundial da Saúde, o empresário Higor da Universidade Infantil e o vereador Marcelo Marinheiro se encontraram na manhã desta segunda-feira (30) e definiram que formarão chapa visando as pré-candidaturas a prefeito e vice-prefeito de Chapadinha nas eleições de 2020.
Em contato com o Blog do Braga, a dupla afirmou que já vinha conversando nas últimas semanas e que tomaram a decisão após análise das últimas pesquisas de intenção de voto, que indicariam a viabilidade da composição.
Em meio às incertezas jurídicas de outros concorrentes, Chapadinha ganha a primeira chapa 100% definida e ficha-limpa para as próximas eleições. Após o término do período de isolamento social proposto pela OMS os pré-candidatos informarão o calendário de eventos destinados à propagação das suas plataformas políticas.
“Por enquanto, nos cabe apenas desejar a todos mui…

Uma decisão que não se sustenta

Há tempos o município dava sinais de que conseguiria manter o calendário de pagamento dos servidores públicos de acordo com a promessa de campanha do prefeito Magno Bacelar, com 10 dias dentro do mês trabalho. Ontem a Prefeitura anunciou que todos os servidores receberão no limite previsto em lei e as reações foram instantâneas.
Até a aliada presidente da Câmara, professora Vera, já se pronunciou duramente repudiando a decisão do prefeito. “Não vejo justificativa para a medida da Prefeitura de transferir os pagamentos para o 5º dia útil do mês subsequente”, declarou em redes sociais.
Apesar de não haver ilegalidade no anúncio, algumas considerações precisam ser feitas. A primeira, e mais importante neste momento de pandemia, é que nunca foi tão necessário escalonar o pagamento. Para evitar aglomerações ainda maiores nas agências bancárias, os servidores de diferentes órgãos deveriam receber em dias alternados.
Em segundo lugar, a crise econômica agravada pela pandemia de Covid-19 po…