Pular para o conteúdo principal

Pessoas podem ser presas, expostas, constrangidas, perseguidas, mas as idéias são mais difíceis de se combater

Que a intenção da "República de Curitiba" e sua operação Lava Jato era chegar a Lula não havia dúvida, mas há de se reconhecer os méritos de como chegaram a ele.

Não poderiam simplesmente ter mandado prender Lula há dois anos. A operação foi prendendo vários, investigando muitas vezes assunto de relevante interesse público, botando gente graúda atrás da grades, mesmo que alguma reputações tivessem que ser destruídas para construir esse caminho.

Zé Dirceu, o suspeito-geral da União, foi logo e já aumentou a credibilidade da operação. Empreiteiros, doleiros, um banqueiro, um senador, o marqueteiro. Como não aplaudir quem está colocando esse povo atrás das grades depois de tantos escândalos que não deram em nada, como o caso Banestado julgado pelo mesmo Sérgio Moro?

Moro virou herói nacional. Um versão reduzida de Joaquim Barbosa. Dois Capitães Nascimento que usam o Judiciário como o personagem usava seu BOPE.

A antes inimaginável prisão de Lula, se tornou questão de tempo. E não adianta dizer que é só condução coercitiva, para a construção da imagem que querem, Lula foi preso e ponto. Pouco depois de se lançar candidato a presidente em 2018, pouco depois de dizer que acabara o "Lulinha paz e amor", muito depois de deixar outros pelo caminho.

Lula entregou a cabeça de Dirceu como se não fossem atrás dele depois. Viu seu ex-ministro ser condenado por "domínio do fato" sem provas como se ele mesmo não pudesse ser condenado da mesma forma, e pode vir a ser. Não se disputou a consciência, se incorporou a narrativa que os adversários, com seu cartel da informação, impuseram.

Está aí a consequência. O PT é o partido da corrupção na cabeça do povo e qualquer denúncia contra qualquer petista torna-se crível. Após 11 anos da defensiva, sem defender seu projeto de nação, sem disputar a sociedade e se limitando a resultados eleitorais a custa de ser "o partido do Lula, o PT se vê no fundo do poço, mas uma coisa é certa: Mesmo que destruam a imagem do maior líder popular que esse país já teve, mesmo que cassem o registro do PT, mesmo que o eco do cartel da mídia chegue em cada casa, nunca vai deixar de existir petismo, nunca vai deixar de existir quem sonhe e quem se doe pela construção de um país mais justo. E se o preço a pagar for passar pela mesma perseguição de novo, haverá quem se disponha a pagá-lo quantas vezes puder.

Comemore o dia, anti-petista, mas não cante vitória muito cedo, não. Nem leve flores para a cova do inimigo, que as lágrimas do jovem são fortes como um segredo: podem fazer renascer um mal antigo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

EM PRIMEIRA MÃO: EX-PREFEITA PERDE O MANDATO DE DEPUTADA

Durou pouco a passagem da ex-prefeita Ducilene Belezinha (PL) na Assembleia Legislativa do Maranhão. Ela havia sido empossada no cargo de deputada estadual no mês passado devendo favor ao deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) que determinou que a esposa, Detinha (PL), saísse de licença. Ocorre que Belezinha foi apenas a quinta suplente da coligação, e sua a posse dependeu do falecimento de um deputado e a nomeação de três parlamentares no secretariado do governador Flávio Dino, mas um deles voltou ontem (6) para o legislativo, aliás, uma secretária: Ana do Gás (PCdoB). Parlamentar com votação expressiva em Chapadinha na eleição de 2014, quando teve o apoio do hoje prefeito Magno Bacelar, a comunista ocupava a Secretaria de Estado da Mulher, mas decidiu reassumir o mandato de deputada levando a ex-prefeita de volta à condição de suplente. Festejado com carreata organizada por seus apoiadores com pouquíssima participação popular, o mandato de Belezinha na Assembleia durou 13 dia

ORINALDO ANUNCIA ROMPIMENTO COM MAGNO E APOIO A HIGOR ALMEIDA

O ex-vereador Orinaldo Araújo, esposo da vereadora Missecley, gravou hoje mensagem para anunciar seu desligamento do grupo político do prefeito Magno Bacelar. Ao lado de três dos seus quatro filhos Orinaldo afirmou que ainda não conversou com o Higor Almeida, mas apoiará sua candidatura. “É o que candidato que representa realmente aquilo que a gente pensa, aquilo que a gente quer pro nosso município”, afirmou. Havia chamado a atenção do meio político as ausências de Orinaldo e Missecley do primeiro comício de campanha do prefeito, realizado no bairro em que eles moram e têm forte base eleitoral. A insegurança jurídica da candidatura do prefeito e o forte desgaste apresentado nas pesquisas de opinião devem gerar novas adesões nos próximos dias.