Pular para o conteúdo principal

Oposição acusa o golpe e procura discurso

Foto: CN1
A nova etapa de asfaltamento no município (Rua do Comércio, Rua Cunha Machado, Rua Sebastião Archer e principalmente o trecho da av. Ataliba Almeida em frente ao cemitério Sozinho) deu novo ânimo à administração municipal.

Os oposicionistas de plantão sentiram o baque e depois de um momento atordoados com o avanço governistas tentam desqualificar os benefícios que chegam à comunidade e buscam uma pauta negativa para voltar ao ataque.

Depois de alguns telefonemas e conversas pelo chat do facebook decidiram dar crédito ao governo Roseana pelo asfalto que vem sendo colocado na cidade. Não deixam de estar certos. Quem conhece administração pública sabe que município não tem recursos suficientes para asfaltar tantas vias ao mesmo tempo. Agora eu quero ver eles convencerem o povo que a administração municipal não tem mérito por conseguir as verbas com o governo estadual por meios das emendas do deputado Magno Bacelar.


Abono

Quanto à pauta negativa, a professora Jane Andrade já deixou claro que o grupo oposição ligada ao ex-prefeito Isaías Fortes, que hoje aparelha um certo sindicato, vai tentar bater no governo pedindo que seja pago abono salarial aos professores da rede pública municipal. Vão dar com os burros n'água de novo.

Em diálogo com membros do Partido dos Trabalhadores, que participam da administração municipal, a prefeita Danúbia Carneiro afirmou que já orientou a secretária de Educação, professora Enir Ferreira, a viabilizar junto com a equipe de contabilidade e jurídica a concessão do benefício. "A professora Enir me alertou do recurso que o município recebeu em abril e nossa equipe técnica já está estudando a viabilidade do abono. Não sei porque querem criar disputa política em tudo. Isso é até um desrespeito com os próprios professores", disse em conversa com o blog hoje de manhã.


Em ano eleitoral

Eles reivindicam abono salarial. Se o abono for pago dirão que é medida "eleitoreira".


Em ano não eleitoral

O governo municipal pagou R$ 2.400,00 (dois mil e quatrocentos reais) de abono salarial para o professores no ano passado. Para os professores que possuem duas matrículas o valor foi de R$ 4.800,00 (quatro mil e oitocentos reais).


Angústia oposicionista

Lula havia chegado ao segundo turno das eleições de 1989 e depois do impeachment de Collor caminhava pra ser eleito presidente quando foi lançado o Plano Real. O que fazer? Criticar o plano que estabilizou a economia brasileira? Defender a maior bandeira do seu adversário, Fernando Henrique? Mesmo com a realização da Caravana da Cidadania, Lula ficou sem discurso naquela campanha e perdeu a eleição ainda no primeiro turno.

É angustiante ser oposição quando o governo acerta.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PACIENTES E PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATAM COLAPSO NA UPA DE CHAPADINHA

Os últimos dias têm sido de exaustão para quem está trabalhando na linha de frente do combate à Covid em Chapadinha. Profissionais da UPA relatam que a unidade entrou em colapso, os leitos estão lotados, pacientes aguardando nos corredores e os funcionários se sentindo impotentes diante o quadro. “Imagina o que é você se doar, prestar um serviço, ver gente morrendo todo dia e as pessoas continuarem suas vidas aglomerando”, desabafou um deles em rede social. Com quadro reduzido de funcionários, os servidores buscam fazer o que é possível, mas as dificuldades estão aumentando num grau insuportável. Enquanto isso pipocam nas redes sociais fotos e vídeos de pacientes e acompanhantes denunciando os problemas que estão enfrentando, principalmente com falta de médicos para atender a demanda crescente. A escala publicada pela Prefeitura mostra o quanto tem sido exigido dos profissionais. Apenas um médico por dia, sendo ora Dr. Kingsley Ifly, que na mesma data atende no HAPA , ora o Dr. Felipe

DE CORPO PRESENTE: FLÁVIO DINO REBATE BELEZINHA SOBRE INVESTIMENTO EM SAÚDE E AINDA QUER ASSUMIR A UPA

Durante cerimônia de inauguração de asfalto aplicado no município com emendas da deputada Dra. Thaiza, o governador Flávio Dino respondeu os ataques que a prefeita Belezinha fez contra ele no início da semana. A gestora havia afirmado em pronunciamento oficial que ainda não teve ajuda do governo do estado para cuidar da Saúde em Chapadinha nos seus primeiros meses de administração. Relembre: No seu discurso, a deputada Thaiza já havia criticado a gestão municipal por Chapadinha ter tido o maior número de óbitos por Covid no estado, mas Belezinha tentou evitar polêmica. Tigrona na internet, ela virou tchuchuca na frente do governador falando até em parcerias do estado com o município através do vice-governador Carlos Brandão. Veja: Flávio Dino estranhou a diferença de comportamento do mundo virtual para o mundo real. “Há pessoas que se transformam na internet. Elas na nossa frente são pessoas de bom senso, mas quando chegam na internet se transformam e se danam a mentir”: Mais a

2022: NOVOS E ANTIGOS NOMES ARTICULAM CANDIDATURAS À ASSEMBLEIA LEGISLATIVA EM CHAPADINHA E REGIÃO

Políticos e jornalistas só pensam naquilo: a próxima eleição. Os mandatos dos prefeitos eleitos no ano passado mal começaram e os grupos políticos já se preparam para medir forças na disputa pelas cadeiras dos deputados estaduais do Maranhão. Vejamos a situação dos principais nomes olhando a briga: Aluizio Santos : O articulador político do governo municipal não esconde sua pretensão e usa a mini-prefeitura instalada no antigo comitê de Belezinha para preparar sua pré-candidatura. Principal liderança do PL na região, Aluizio conta com a simpatia do deputado federal Josimar de Maranhãozinho e, segundo seus aliados, de 80% do grupo da prefeita. Projeta-se que ele partiria, em Chapadinha, dos 12.400 votos que Belezinha teve em 2018. Karoll Pontes : Carismática, a primeira-filha também é cogitada para a disputa. Teria quase todas as vantagens de Aluizio, além da simpatia do eleitor evangélico e uma relação inquebrantável com a mãe prefeita. Filiada ao antigo PRB, é mais próxima ao vice