Pular para o conteúdo principal

"Eleição se ganha e se perde no voto"

Não tenho dúvidas da boa intenção daqueles que propuseram o projeto de lei popularmente alcunhado por "Ficha Limpa", mas a cada dia consolido mais minha convicção no erro histórico cometido contra o Estado de Direito e contra a democracia. 

O Aurélio define a democracia como "doutrina ou regime político baseado nos princípios da soberania popular e da distribuição equitativa de poder". Nada mais anti-democrático, portanto, do que tutelar o voto popular e tirar do cidadão a liberdade de escolher seu representante de acordo com sua consciência. 

Mesmo se deixarmos o fator ideológico de lado e tentarmos embarcar no argumento que diz valer a pena condicionar os preceitos democráticos em nome de limpar a política, o fracasso continuará sendo certo. Não é de hoje que nomes combalidos por denúncias deixam a cena da política e colocam esposas, filhos, primas ou outras pessoas próximas para substituí-los. Com a aplicação da lei da Ficha Limpa esta prática só aumentará, o que nivelará por baixo a qualidade dos mandatos, quase todos terceirizados. O ocupante do cargo será apenas um intermediário entre o eleitor e o verdadeiro mandatário.

Isto tudo faz parte de uma mentalidade bem brasileira de achar que se pode resolver os problemas por meio da elaboração de leis. Exemplo claro disso foi a também bem intencionada "Lei Seca". Num país com a malha viária enorme e com estradas mal feitas, muitas sem acostamento e com buracos, ao invés de aumentar a fiscalização, a quantidade de bafômetro, o salário dos policiais e o nível de capacitação dos mesmo para o trabalho no trânsito, fez-se uma lei. O resultado está aí, o número de mortes no trânsito hoje é maior do que quando a lei foi sancionada.

Com a "Ficha Limpa" não é diferente. Ao invés de criar uma lei bem intencionada, é necessário fortalecer os órgãos de controle (CGU, Tribunais de Contas, Ministério Público, Polícia Federal, etc), punir quem usa dinheiro público em benefício próprio (punição não é inelegibilidade, punição é ressarcimento dos cofres públicos e prisão), dar transparência à administração pública e desburocratizá-la. Até mais importante que isso tudo, é necessário conscientizar o povo a utilizar seu arma, o voto, de forma consciente. Se o Estado não deve condicionar sua liberdade de escolha, tampouco o eleitor deve condicioná-lo a um contrato na prefeitura, um milheiro de tijolo ou dinheirinho da cerveja. Só o voto livre e consciente limpa a política na democracia.


Em Chapadinha

Até agora, a lei "Ficha Limpa" tirou da disputa eleitoral de Chapadinha o ex-prefeito Isaías Fortes Menezes e o já aposentado Antônio Pontes de Aguiar. É uma pena.

Vascaíno apaixonado, tenho prazer em ver jogos contra o Flamengo. Ganhando ou perdendo é sempre bom um clássico. Não adianta o Vasco jogar contra o Friburgense e os flamenguista estarem na torcida do time adversário, bom mesmo é o clássico direto.

Assim também é na política. Como atual membro do grupo político do deputado Magno Bacelar, confesso que preferia que a disputa fosse diretamente contra o líder maior do grupo adversário, sem intermediários. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BELEZINHA ASFALTOU ATÉ O CAMINHO PARA A REELEIÇÃO

Passada a eleição estadual, o único grupo vencedor em Chapadinha foi o que já ocupa a Prefeitura. O resto se dividiu entre sobreviventes, humilhados e aposentados. Após ter sido a candidata a deputada estadual mais votada da história do município em 2018, com 12.403 votos, Belezinha alargou o recorde com os 18.548 votos de Aluizio Santos, elegendo-o para o cargo e vendo os adversários absolutamente perdidos. Se na eleição anterior os demais grupos se dividiram em 8 candidaturas acima da faixa de 500 votos, somando 17.752, desta vez foram 11 candidaturas e apenas 15.109 votos. A pulverização e o desempenho fraco já demonstram que a oposição teria dificuldade de derrotar a prefeita mesmo se conseguisse uma improvável união para 2024. Entre os derrotados da eleição destacam-se os ex-prefeitos. Dr. Magno Bacelar passou pelo segundo constrangimento seguido (e desnecessário) sem conseguir mais do que 679 votos para Adriano Sarney e Isaías Fortes, que ficou aquém do prometido a Davi Bra

ALUIZIO SANTOS FALA SOBRE SUA SAÚDE

O secretário Aluizio Santos concedeu entrevista ao programa Alerta Geral, apresentado pelo jornalista Luis Carlos Jr. na rádio Cultura de Chapadinha, nesta manhã (10) e tratou do assunto que já estava dominando as rodas de conversa da política local: seu estado de saúde. Segundo o relato, desde o mês de junho ele estava acompanhando o aumento de dois linfonodos na sua virilha e decidiu, com a equipe de médicos que o acompanha em Chapadinha, pela remoção cirúrgica de ambos. O procedimento aconteceu no dia 25 de outubro e desde então ele ficou em repouso. O diagnóstico conclusivo sobre o tratamento de saúde ao qual ele precisará se submeter deverá ser apresentado em 10 dias, mas Aluizio tem voltado às atividades políticas, inclusive às articulações da sua pré-candidatura a deputado estadual. Assista o vídeo da entrevista no final da matéria.   ENTENDA O QUADRO A íngua é o inchaço dos linfonodos, pequenos órgãos do sistema linfático que atuam na defesa do organismo humano prod

FLÁVIO DINO INAUGURA IEMA E PEDE QUE BELEZINHA ENTREGUE UPA AO ESTADO

Nesta manhã Chapadinha recebeu Flávio Dino pela última vez antes de deixar o cargo de governador. Antes de seguir para outros municípios da região entregando outros aparelhos públicos, o socialista inaugurou a unidade local do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), e a cerimônia foi movimentada, principalmente nos seus bastidores! Ausente do evento supostamente por motivo de saúde Belezinha foi representada pelo vice-prefeito que ouviu do governador novo apelo para que o município entregue a gestão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para o governo do estado. “Eu não olho quem é o prefeito, eu não olho partido. O meu partido é o Maranhão e por isso eu sempre estarei a disposição da cidade de Chapadinha”, disse em discurso. Confira:   O governador já tinha se colocado a disposição para assumir a responsabilidade da UPA na sua última visita a Chapadinha e o vice-prefeito até foi às redes sociais defender a entrega da unidade. Ambos foram ignorados por Be