Pular para o conteúdo principal

O armário vai se abrindo e quem está lá dentro quer rebaixar todos ao seu nível

Adivinha quem está aí dentro
Nos últimos dias, a política de Chapadinha ganhou um novo ringue virtual da luta política do município. O "Fórum de discussão da situação atual de Chapadinha", no Facebook. Sem medo de polêmica, tenho participado ali de alguns debates e causado a ira daqueles que discordam das minhas opiniões. Paciência. 

Quem tem coragem de tomar posição não pode reclamar de ser criticado por isso, mas nem por isso tem que aguentar calado quando distorcem as palavras para tentar denegrir a imagem das pessoas.

Parece que as recentes matérias do Blog do Cesar Bello sobre a política de Chapadinha iniciaram um vale-tudo que não ajuda em nada a melhorar as condições de vida do nosso povo e, por isso, nem cheguei a tocar no assunto neste Blogue. 

Colocando a responsabilidade sobre os ombros de um vereador do município, o tal blogueiro faz acusações graves contra uma pré-candidata a prefeita do grupo de oposição ligado ao ex-prefeito Isaías Fortes (notem a ausência de vírgula entre as palavras "oposição" e "ligado") que vão desde sonegação de impostos e emissão de notas frias até repulsa à presença do povo em sua casa. 

Além dessas graves acusações, o blogueiro relata supostas intimidades entre o vereador e a pré-candidata, que não interessam ao debate público e às quais nunca me referi. Mesmo assim, o escriba mais apaixonado do grupo de oposição ligado ao ex-prefeito Isaías Fortes, tenta agora imputar a mim as práticas que lhe são corriqueiras.

O apaixonado, que tem cada vez mais dificuldade em omitir sua posição política, já chegou a publicar matéria em seu próprio blog sobre processo judicial de pensão alimentícia contra o líder do grupo político ao qual ele se opõe e agora vem acusar a mim de baixarias. Eu tenho tanto horror a este tipo de instrumento na luta política que nem o seu blog, nem o blog do Cesar Bello sequer figuram entre os links indicados do Blogue do Braga. 

Não conseguirá me igualar a ele.

Conheci a pré-candidata há pouco mais de um ano e desde então tenho uma relação de respeito com ela e com outros membros do seu grupo. A disputa, se houver, ficará sempre no campo político e nunca no pessoal.


Erro tático grave

Se as acusações contra a pré-candidata tem alguma base, elas deveriam ser feitas à Justiça e não publicadas num blog permeadas de pormenores pessoais que desviam a atenção das denúncias, lhes tira credibilidade e arma o adversário.

De qualquer forma, as acusações abalam a confiança de quem achava que a campanha (que ainda nem começou) seria um passeio. Nada está definido, nem mesmo quem serão os candidatos.



Programa de governo. Alguém sabe? Alguém viu?

Enquanto a pré-campanha parece desbancar para a baixaria, não se tem notícia de qualquer partido ou pré-candidato (do governo, da oposição, da 3ª via ou qualquer outro) debatendo um programa de governo para os próximos quatro anos de Chapadinha. Lamentável.

Comentários

Francisco Barros disse…
Taí uma postura sensata, coerente e madura.
Se todos os blogueiros de Chapadinha comungassem do mesmo pensamento, o rumo do debate político seria outro.
Seu blogue passará a ser uma das minhas leituras diárias.
Almir Moreira disse…
Como sempre, a lucidez abundante em seu pensamento. Sensato, franco e honesto. A refrega politica é inerente ao processo, mas tudo no campo do debate das ideias, vc sabe se posicionar, parabéns. Sua politica, politiza...

Postagens mais visitadas deste blog

O que não te disseram sobre a "farra dos contracheques"

Enquanto a gritaria tomava conta das redes sociais, me dediquei a estudar a folha de pagamento da Prefeitura de Chapadinha e verifiquei alguns dados que precisam ser esclarecidos.
Primeiro, nenhum vigia “recebe” R$ 6 mil. O presente do indicativo é usado para demonstrar ação continuada. E o vigia Marcelo Costa Abreu, segundo este mesmo Portal da Transparência que serve de fonte para pinçar informações pela metade e causar alvoroço, tem um salário de R$ 1.247,50. Nos meses de Setembro e Outubro ele recebeu gratificações para compensar outros serviços que ele teria prestado à administração municipal, segundo relato dele mesmo em áudio que circula nos grupos de WhatsApp.
A realização destes trabalhos deve ser atestada, mas essa checagem desmonta a tese segunda qual ele receberia um grande salário para dividir com um ex-prefeito e um vereador.
Outro dado que tem aparecido de maneira muito distorcida é a lotação de todos os servidores como funcionários do gabinete do prefeito. Na verdade…

PRIMEIRA CHAPA CONFIRMADA: HIGOR E MARCELO MARINHEIRO

Nem o isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19 freou as articulações políticas. Respeitando as restrições e orientações da Organização Mundial da Saúde, o empresário Higor da Universidade Infantil e o vereador Marcelo Marinheiro se encontraram na manhã desta segunda-feira (30) e definiram que formarão chapa visando as pré-candidaturas a prefeito e vice-prefeito de Chapadinha nas eleições de 2020.
Em contato com o Blog do Braga, a dupla afirmou que já vinha conversando nas últimas semanas e que tomaram a decisão após análise das últimas pesquisas de intenção de voto, que indicariam a viabilidade da composição.
Em meio às incertezas jurídicas de outros concorrentes, Chapadinha ganha a primeira chapa 100% definida e ficha-limpa para as próximas eleições. Após o término do período de isolamento social proposto pela OMS os pré-candidatos informarão o calendário de eventos destinados à propagação das suas plataformas políticas.
“Por enquanto, nos cabe apenas desejar a todos mui…

Uma decisão que não se sustenta

Há tempos o município dava sinais de que conseguiria manter o calendário de pagamento dos servidores públicos de acordo com a promessa de campanha do prefeito Magno Bacelar, com 10 dias dentro do mês trabalho. Ontem a Prefeitura anunciou que todos os servidores receberão no limite previsto em lei e as reações foram instantâneas.
Até a aliada presidente da Câmara, professora Vera, já se pronunciou duramente repudiando a decisão do prefeito. “Não vejo justificativa para a medida da Prefeitura de transferir os pagamentos para o 5º dia útil do mês subsequente”, declarou em redes sociais.
Apesar de não haver ilegalidade no anúncio, algumas considerações precisam ser feitas. A primeira, e mais importante neste momento de pandemia, é que nunca foi tão necessário escalonar o pagamento. Para evitar aglomerações ainda maiores nas agências bancárias, os servidores de diferentes órgãos deveriam receber em dias alternados.
Em segundo lugar, a crise econômica agravada pela pandemia de Covid-19 po…