Pular para o conteúdo principal

O armário vai se abrindo e quem está lá dentro quer rebaixar todos ao seu nível

Adivinha quem está aí dentro
Nos últimos dias, a política de Chapadinha ganhou um novo ringue virtual da luta política do município. O "Fórum de discussão da situação atual de Chapadinha", no Facebook. Sem medo de polêmica, tenho participado ali de alguns debates e causado a ira daqueles que discordam das minhas opiniões. Paciência. 

Quem tem coragem de tomar posição não pode reclamar de ser criticado por isso, mas nem por isso tem que aguentar calado quando distorcem as palavras para tentar denegrir a imagem das pessoas.

Parece que as recentes matérias do Blog do Cesar Bello sobre a política de Chapadinha iniciaram um vale-tudo que não ajuda em nada a melhorar as condições de vida do nosso povo e, por isso, nem cheguei a tocar no assunto neste Blogue. 

Colocando a responsabilidade sobre os ombros de um vereador do município, o tal blogueiro faz acusações graves contra uma pré-candidata a prefeita do grupo de oposição ligado ao ex-prefeito Isaías Fortes (notem a ausência de vírgula entre as palavras "oposição" e "ligado") que vão desde sonegação de impostos e emissão de notas frias até repulsa à presença do povo em sua casa. 

Além dessas graves acusações, o blogueiro relata supostas intimidades entre o vereador e a pré-candidata, que não interessam ao debate público e às quais nunca me referi. Mesmo assim, o escriba mais apaixonado do grupo de oposição ligado ao ex-prefeito Isaías Fortes, tenta agora imputar a mim as práticas que lhe são corriqueiras.

O apaixonado, que tem cada vez mais dificuldade em omitir sua posição política, já chegou a publicar matéria em seu próprio blog sobre processo judicial de pensão alimentícia contra o líder do grupo político ao qual ele se opõe e agora vem acusar a mim de baixarias. Eu tenho tanto horror a este tipo de instrumento na luta política que nem o seu blog, nem o blog do Cesar Bello sequer figuram entre os links indicados do Blogue do Braga. 

Não conseguirá me igualar a ele.

Conheci a pré-candidata há pouco mais de um ano e desde então tenho uma relação de respeito com ela e com outros membros do seu grupo. A disputa, se houver, ficará sempre no campo político e nunca no pessoal.


Erro tático grave

Se as acusações contra a pré-candidata tem alguma base, elas deveriam ser feitas à Justiça e não publicadas num blog permeadas de pormenores pessoais que desviam a atenção das denúncias, lhes tira credibilidade e arma o adversário.

De qualquer forma, as acusações abalam a confiança de quem achava que a campanha (que ainda nem começou) seria um passeio. Nada está definido, nem mesmo quem serão os candidatos.



Programa de governo. Alguém sabe? Alguém viu?

Enquanto a pré-campanha parece desbancar para a baixaria, não se tem notícia de qualquer partido ou pré-candidato (do governo, da oposição, da 3ª via ou qualquer outro) debatendo um programa de governo para os próximos quatro anos de Chapadinha. Lamentável.

Comentários

Francisco Barros disse…
Taí uma postura sensata, coerente e madura.
Se todos os blogueiros de Chapadinha comungassem do mesmo pensamento, o rumo do debate político seria outro.
Seu blogue passará a ser uma das minhas leituras diárias.
Almir Moreira disse…
Como sempre, a lucidez abundante em seu pensamento. Sensato, franco e honesto. A refrega politica é inerente ao processo, mas tudo no campo do debate das ideias, vc sabe se posicionar, parabéns. Sua politica, politiza...

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

O que não te disseram sobre a "farra dos contracheques"

Enquanto a gritaria tomava conta das redes sociais, me dediquei a estudar a folha de pagamento da Prefeitura de Chapadinha e verifiquei alguns dados que precisam ser esclarecidos. Primeiro, nenhum vigia “recebe” R$ 6 mil. O presente do indicativo é usado para demonstrar ação continuada. E o vigia Marcelo Costa Abreu, segundo este mesmo Portal da Transparência que serve de fonte para pinçar informações pela metade e causar alvoroço, tem um salário de R$ 1.247,50. Nos meses de Setembro e Outubro ele recebeu gratificações para compensar outros serviços que ele teria prestado à administração municipal, segundo relato dele mesmo em áudio que circula nos grupos de WhatsApp. A tese de "rachadinha" cai por terra A realização destes trabalhos deve ser atestada, mas essa checagem desmonta a tese segunda qual ele receberia um grande salário para dividir com um ex-prefeito e um vereador. Outro dado que tem aparecido de maneira muito distorcida é a lotação de todos os

EM PRIMEIRA MÃO: EX-PREFEITA PERDE O MANDATO DE DEPUTADA

Durou pouco a passagem da ex-prefeita Ducilene Belezinha (PL) na Assembleia Legislativa do Maranhão. Ela havia sido empossada no cargo de deputada estadual no mês passado devendo favor ao deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) que determinou que a esposa, Detinha (PL), saísse de licença. Ocorre que Belezinha foi apenas a quinta suplente da coligação, e sua a posse dependeu do falecimento de um deputado e a nomeação de três parlamentares no secretariado do governador Flávio Dino, mas um deles voltou ontem (6) para o legislativo, aliás, uma secretária: Ana do Gás (PCdoB). Parlamentar com votação expressiva em Chapadinha na eleição de 2014, quando teve o apoio do hoje prefeito Magno Bacelar, a comunista ocupava a Secretaria de Estado da Mulher, mas decidiu reassumir o mandato de deputada levando a ex-prefeita de volta à condição de suplente. Festejado com carreata organizada por seus apoiadores com pouquíssima participação popular, o mandato de Belezinha na Assembleia durou 13 dia