Pular para o conteúdo principal

Líderes da 3ª via respondem reflexão do professor Jânio

Meu caro Janio 

Como integrantes do movimento alternativo que popularmente já é conhecido como 3ª via, pensamos que nos assiste o direito e o dever de manifestarmo-nos sobre o seu comentário postado no Blog do Eduardo Braga, sob o titulo UM RAIOX DA 3ª VIA EM CHAPADINHA, cuja matéria vem antecedida da fotografia de varias lideranças políticas dentre as quais a nossa.

A maior expressão de liberdade, apanágio da democracia, é a liberdade de imprensa. O escrever emana do pensar. O livre pensar e o livre agir são garantias constitucionais asseguradas a todos os cidadãos. Portanto, não nos impressionamos com a inteligente crítica produzida pelo amigo com quem nos identificamos pelos laços da fraternidade e da amizade.

Na história universal são inúmeros os exemplos de divergências, ideológicas ou não, no seio de partidos ou de grupos políticos, das quais, em geral resultam rompimento de relações partidárias ou de construção de projetos políticos. Queremos dizer, é absolutamente trivial partes que se digladiam pela hegemonia de poder, especialmente o político, se fortalecerem à custa da migração para as suas hostes, de militantes que em algum momento foram seus adversários. Busque, na história do Maranhão, e você encontrará, com certeza, um sem número de exemplos vivos de políticos, com ou sem mandatos, ontem adversários hoje correligionários, por motivos diversos que não vem ao caso comentar nesta nossa despretensiosa abordagem.

Aqui mesmo em Chapadinha, onde sempre foi lema das lutas políticas “derrubar” quem está no poder, divisa esta que muito pouco tem contribuído para o desenvolvimento do Municipio, poucos são os políticos que podem se apresentar ao eleitorado com a autoridade moral de posições políticas coerentes e das quais nunca se tenham afastado.

Portanto, a 3ª via não tem por base interesses particulares de seus integrantes, acreditamos nós, mas se alicerça na própria história dos povos. Isto não significa abandono de ideias ou de ideais. Ela, a 3ª via, resulta sim do exaurimento da paciência de quem tem esperado e desejado ver uma mudança de posturas e de costumes políticos, resulta da indignação contra a dominação de grupos cujo modelo de administrar tem se caracterizado por permanentes e audaciosos atentados à coisa pública, especialmente ao erário.

O que é condenável, o que não se concebe caro Janio, é que fiquemos inertes ou aplaudamos a negociata e o loteamento de cargos na administração pública em nome da governabilidade. Essa realidade, pensamos nós, deve ser combatida por todos os homens e por todas as mulheres de bem de nosso país e de Chapadinha.

Ou a democracia é o governo do povo, pelo povo e para o povo, ou vivemos em uma democracia de mentira.

Quanto ao alinhamento desta via alternativa à questão política estadual, concordamos plenamente com você, até porque, os grupos polarizadores sustentam-se nas benesses do palácio dos leões, ambos rezam na cartilha do poder político dominante no nosso Estado. Esperamos, caro amigo, que o seu comentário, posto com perspicácia, por isso mesmo merecedor do nosso respeito, tenha por inspiração a percepção de que é preciso contribuir para que seja vitorioso o combate à nefasta e danosa polarização que não tem gerado benefícios à Chapadinha e ao seu povo.

Agradecendo sua atenção, subscrevemo-nos, 
Fraternalmente
Raimundo Marques (PPS)
José de Ribamar da Silva (PDT)
Levi Pontes (PSDB)
Gilnei José Baggio (PCdoB)
Francisco Gomes (PSB) 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

O que não te disseram sobre a "farra dos contracheques"

Enquanto a gritaria tomava conta das redes sociais, me dediquei a estudar a folha de pagamento da Prefeitura de Chapadinha e verifiquei alguns dados que precisam ser esclarecidos. Primeiro, nenhum vigia “recebe” R$ 6 mil. O presente do indicativo é usado para demonstrar ação continuada. E o vigia Marcelo Costa Abreu, segundo este mesmo Portal da Transparência que serve de fonte para pinçar informações pela metade e causar alvoroço, tem um salário de R$ 1.247,50. Nos meses de Setembro e Outubro ele recebeu gratificações para compensar outros serviços que ele teria prestado à administração municipal, segundo relato dele mesmo em áudio que circula nos grupos de WhatsApp. A tese de "rachadinha" cai por terra A realização destes trabalhos deve ser atestada, mas essa checagem desmonta a tese segunda qual ele receberia um grande salário para dividir com um ex-prefeito e um vereador. Outro dado que tem aparecido de maneira muito distorcida é a lotação de todos os

EM PRIMEIRA MÃO: EX-PREFEITA PERDE O MANDATO DE DEPUTADA

Durou pouco a passagem da ex-prefeita Ducilene Belezinha (PL) na Assembleia Legislativa do Maranhão. Ela havia sido empossada no cargo de deputada estadual no mês passado devendo favor ao deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) que determinou que a esposa, Detinha (PL), saísse de licença. Ocorre que Belezinha foi apenas a quinta suplente da coligação, e sua a posse dependeu do falecimento de um deputado e a nomeação de três parlamentares no secretariado do governador Flávio Dino, mas um deles voltou ontem (6) para o legislativo, aliás, uma secretária: Ana do Gás (PCdoB). Parlamentar com votação expressiva em Chapadinha na eleição de 2014, quando teve o apoio do hoje prefeito Magno Bacelar, a comunista ocupava a Secretaria de Estado da Mulher, mas decidiu reassumir o mandato de deputada levando a ex-prefeita de volta à condição de suplente. Festejado com carreata organizada por seus apoiadores com pouquíssima participação popular, o mandato de Belezinha na Assembleia durou 13 dia