Pular para o conteúdo principal

Vice-governador e secretário apresentam Programa de Erradicação da Pobreza do Governo em Brasília

Washington Luiz e Francisco Gomes durante audiência com a Ministra

O vice-governador Washington Luiz e o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Francisco Gomes, entregaram, na quinta-feira (2), na sede do Ministério do Desenvolvimento Social, em Brasília, o Programa de Erradicação da Miséria do Governo do Maranhão à secretária Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza, Ana Fonseca. Pela manhã, eles participaram, no Palácio do Planalto, da solenidade de lançamento do Plano Brasil Sem Miséria com a participação da presidenta Dilma Rousseff e da ministra Tereza Campello.

Nos mesmos moldes do Plano Federal, o Programa de Erradicação da Pobreza do Governo do Maranhão foi recebido com muito entusiasmo pela equipe da nova Secretaria Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza, criada especialmente para cuidar do novo projeto. "O Maranhão está de parabéns por ter apresentado a sua versão do programa de combate a miséria no mesmo dia que em o Governo Federal lança o seu plano. É uma iniciativa louvável e podem contar com a parceria do ministério para o aprimoramento e desenvolvimento desse grande projeto, que certamente melhorará consideravelmente a vida de milhares de maranhenses", ressaltou a secretária Ana Fonseca.

Lançamento

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, ainda vai lançar oficialmente o Programa de Erradicação da Pobreza no Maranhão, que será voltado para o meio rural e contará com propostas inclusivas, ampliando o acesso aos diversos serviços sociais, à cidadania, capacitação e qualificação profissional, o que promoverá a geração de emprego e renda e a consequente elevação da renda familiar per capita.

O projeto maranhense está na mesma linha de atuação da Organização das Nações Unidas (ONU), que estabeleceu oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), dentre os quais, um é acabar com a fome e a miséria.

Washington Luiz solicitou à Ana Fonseca que verificasse a possibilidade de apresentar o Plano Brasil Sem Miséria na próxima reunião do Conselho de Gestão de Políticas Públicas do Governo do Estado (Congep), que acontecerá dia 21 de junho. Neste mesmo encontro, secretários estaduais conhecerão o Projeto de Erradicação da Pobreza, do Governo do Estado. "É importante apresentarmos as versões Federal e Estadual dos Programas aos nossos gestores para darmos conhecimento desses projetos e engajá-los nessa luta que proporcionará melhores condições de vida aos maranhenses e brasileiros", afirmou o vice-governador.

Já o secretário Francisco Gomes disse que espera contar com a participação dos municípios para o desenvolvimento desse projeto que vai contribuir para melhorar os índices sociais do Maranhão. "Envolver os municípios como aliados nesse programa é fundamental, pois só assim, conseguiremos combater as carências que temos hoje nos serviços públicos e a insuficiência de renda que atinge uma enorme parcela da nossa população", ressaltou.

Brasil sem miséria

O Programa do Governo Federal propõe retirar 16,2 milhões de brasileiros da extrema pobreza, por meio de ações de transferência de renda, acesso a serviços públicos nas áreas de educação, saúde, assistência social, saneamento e energia elétrica, e inclusão produtiva. O Brasil Sem Miséria vai localizar as famílias extremamente pobres e incluí-las de forma integrada nos mais diversos programas de acordo com as suas necessidades.

Fonte:Secom

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

EM PRIMEIRA MÃO: EX-PREFEITA PERDE O MANDATO DE DEPUTADA

Durou pouco a passagem da ex-prefeita Ducilene Belezinha (PL) na Assembleia Legislativa do Maranhão. Ela havia sido empossada no cargo de deputada estadual no mês passado devendo favor ao deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) que determinou que a esposa, Detinha (PL), saísse de licença. Ocorre que Belezinha foi apenas a quinta suplente da coligação, e sua a posse dependeu do falecimento de um deputado e a nomeação de três parlamentares no secretariado do governador Flávio Dino, mas um deles voltou ontem (6) para o legislativo, aliás, uma secretária: Ana do Gás (PCdoB). Parlamentar com votação expressiva em Chapadinha na eleição de 2014, quando teve o apoio do hoje prefeito Magno Bacelar, a comunista ocupava a Secretaria de Estado da Mulher, mas decidiu reassumir o mandato de deputada levando a ex-prefeita de volta à condição de suplente. Festejado com carreata organizada por seus apoiadores com pouquíssima participação popular, o mandato de Belezinha na Assembleia durou 13 dia

ORINALDO ANUNCIA ROMPIMENTO COM MAGNO E APOIO A HIGOR ALMEIDA

O ex-vereador Orinaldo Araújo, esposo da vereadora Missecley, gravou hoje mensagem para anunciar seu desligamento do grupo político do prefeito Magno Bacelar. Ao lado de três dos seus quatro filhos Orinaldo afirmou que ainda não conversou com o Higor Almeida, mas apoiará sua candidatura. “É o que candidato que representa realmente aquilo que a gente pensa, aquilo que a gente quer pro nosso município”, afirmou. Havia chamado a atenção do meio político as ausências de Orinaldo e Missecley do primeiro comício de campanha do prefeito, realizado no bairro em que eles moram e têm forte base eleitoral. A insegurança jurídica da candidatura do prefeito e o forte desgaste apresentado nas pesquisas de opinião devem gerar novas adesões nos próximos dias.