Pular para o conteúdo principal

Vice-governador e secretário apresentam Programa de Erradicação da Pobreza do Governo em Brasília

Washington Luiz e Francisco Gomes durante audiência com a Ministra

O vice-governador Washington Luiz e o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Francisco Gomes, entregaram, na quinta-feira (2), na sede do Ministério do Desenvolvimento Social, em Brasília, o Programa de Erradicação da Miséria do Governo do Maranhão à secretária Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza, Ana Fonseca. Pela manhã, eles participaram, no Palácio do Planalto, da solenidade de lançamento do Plano Brasil Sem Miséria com a participação da presidenta Dilma Rousseff e da ministra Tereza Campello.

Nos mesmos moldes do Plano Federal, o Programa de Erradicação da Pobreza do Governo do Maranhão foi recebido com muito entusiasmo pela equipe da nova Secretaria Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza, criada especialmente para cuidar do novo projeto. "O Maranhão está de parabéns por ter apresentado a sua versão do programa de combate a miséria no mesmo dia que em o Governo Federal lança o seu plano. É uma iniciativa louvável e podem contar com a parceria do ministério para o aprimoramento e desenvolvimento desse grande projeto, que certamente melhorará consideravelmente a vida de milhares de maranhenses", ressaltou a secretária Ana Fonseca.

Lançamento

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, ainda vai lançar oficialmente o Programa de Erradicação da Pobreza no Maranhão, que será voltado para o meio rural e contará com propostas inclusivas, ampliando o acesso aos diversos serviços sociais, à cidadania, capacitação e qualificação profissional, o que promoverá a geração de emprego e renda e a consequente elevação da renda familiar per capita.

O projeto maranhense está na mesma linha de atuação da Organização das Nações Unidas (ONU), que estabeleceu oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), dentre os quais, um é acabar com a fome e a miséria.

Washington Luiz solicitou à Ana Fonseca que verificasse a possibilidade de apresentar o Plano Brasil Sem Miséria na próxima reunião do Conselho de Gestão de Políticas Públicas do Governo do Estado (Congep), que acontecerá dia 21 de junho. Neste mesmo encontro, secretários estaduais conhecerão o Projeto de Erradicação da Pobreza, do Governo do Estado. "É importante apresentarmos as versões Federal e Estadual dos Programas aos nossos gestores para darmos conhecimento desses projetos e engajá-los nessa luta que proporcionará melhores condições de vida aos maranhenses e brasileiros", afirmou o vice-governador.

Já o secretário Francisco Gomes disse que espera contar com a participação dos municípios para o desenvolvimento desse projeto que vai contribuir para melhorar os índices sociais do Maranhão. "Envolver os municípios como aliados nesse programa é fundamental, pois só assim, conseguiremos combater as carências que temos hoje nos serviços públicos e a insuficiência de renda que atinge uma enorme parcela da nossa população", ressaltou.

Brasil sem miséria

O Programa do Governo Federal propõe retirar 16,2 milhões de brasileiros da extrema pobreza, por meio de ações de transferência de renda, acesso a serviços públicos nas áreas de educação, saúde, assistência social, saneamento e energia elétrica, e inclusão produtiva. O Brasil Sem Miséria vai localizar as famílias extremamente pobres e incluí-las de forma integrada nos mais diversos programas de acordo com as suas necessidades.

Fonte:Secom

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALUIZIO SANTOS FALA SOBRE SUA SAÚDE

O secretário Aluizio Santos concedeu entrevista ao programa Alerta Geral, apresentado pelo jornalista Luis Carlos Jr. na rádio Cultura de Chapadinha, nesta manhã (10) e tratou do assunto que já estava dominando as rodas de conversa da política local: seu estado de saúde. Segundo o relato, desde o mês de junho ele estava acompanhando o aumento de dois linfonodos na sua virilha e decidiu, com a equipe de médicos que o acompanha em Chapadinha, pela remoção cirúrgica de ambos. O procedimento aconteceu no dia 25 de outubro e desde então ele ficou em repouso. O diagnóstico conclusivo sobre o tratamento de saúde ao qual ele precisará se submeter deverá ser apresentado em 10 dias, mas Aluizio tem voltado às atividades políticas, inclusive às articulações da sua pré-candidatura a deputado estadual. Assista o vídeo da entrevista no final da matéria.   ENTENDA O QUADRO A íngua é o inchaço dos linfonodos, pequenos órgãos do sistema linfático que atuam na defesa do organismo humano prod

DE CORPO PRESENTE: FLÁVIO DINO REBATE BELEZINHA SOBRE INVESTIMENTO EM SAÚDE E AINDA QUER ASSUMIR A UPA

Durante cerimônia de inauguração de asfalto aplicado no município com emendas da deputada Dra. Thaiza, o governador Flávio Dino respondeu os ataques que a prefeita Belezinha fez contra ele no início da semana. A gestora havia afirmado em pronunciamento oficial que ainda não teve ajuda do governo do estado para cuidar da Saúde em Chapadinha nos seus primeiros meses de administração. Relembre: No seu discurso, a deputada Thaiza já havia criticado a gestão municipal por Chapadinha ter tido o maior número de óbitos por Covid no estado, mas Belezinha tentou evitar polêmica. Tigrona na internet, ela virou tchuchuca na frente do governador falando até em parcerias do estado com o município através do vice-governador Carlos Brandão. Veja: Flávio Dino estranhou a diferença de comportamento do mundo virtual para o mundo real. “Há pessoas que se transformam na internet. Elas na nossa frente são pessoas de bom senso, mas quando chegam na internet se transformam e se danam a mentir”: Mais a

PREFEITURA INFORMA: VACINAÇÃO ATRASADA EM CHAPADINHA

Sábado meio-dia. Fim de expediente no comércio e quem ainda não foi pro interior está se preparando para o descanso merecido. Foi neste momento a Prefeitura de Chapadinha foi às redes sociais publicar informações sobre a vacinação no município e acabou revelando dados preocupantes. Já se suspeitava que os números não seriam positivos desde o dia em que o governo do estado liberou do uso de máscaras os moradores de municípios com mais de 70% de vacinação. A ausência de Chapadinha da lista era um sinal e a confirmação veio neste final de semana. Segundo o texto veiculado pela Prefeitura, apenas 60% dos adultos estariam vacinados no município e, ainda assim, este número considera os maiores de 18 anos. O índice usado pelo governo estadual considera a vacinação dos maiores de 12 anos. Mais gente para ser considerada faz com que o percentual seja, na verdade, ainda menor. Para efeito de comparação, a Áustria vive agora sua maior onda de mortes por ser o país com menor vacinação na Eur