Pular para o conteúdo principal

Nova secretária Nacional de Juventude toma posse e destaca pontos de atuação para os próximos quatro anos

Enfrentamento à mortalidade da juventude negra; trabalho decente; Plano de Banda Larga; inclusão produtiva e autonomia das mulheres jovens; e o estímulo à juventude rural de forma a garantir a sucessão da agricultura familiar. Esses serão alguns pontos da atuação da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) para os próximos quatro anos, segundo a nova Secretária Nacional de Juventude, Severine Macedo, que tomou posse nesta quinta-feira. A SNJ integra a estrutura da Secretaria-Geral da Presidência da República.

Para alcançar esses objetivos, segundo Severine, será preciso aumentar a capacidade articuladora da SNJ, ampliar a transversalidade das políticas de juventude dentro do governo federal, além de aumentar a parceria com estados e municípios e fortalecer a relação com o Parlamento.

Severine afirmou que este é o momento de consolidar as políticas em curso e de responder às antigas e às novas demandas da juventude brasileira. Agradeceu ao ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência da República, “por acreditar na capacidade da nossa geração em tocar as políticas de juventude”. Emocionada, fez uma homenagem à mãe: “Agradeço à minha mãe, minha grande referência política de militância, que me soltou pela mão e disse: vai que essa luta é nossa”.

A secretária citou a criação do Projovem, da Secretaria Nacional de Juventude e do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) como importante investimento nas políticas públicas do país. “A juventude se coloca como um segmento estratégico para a construção de um novo Brasil. Precisamos promover políticas públicas que aumentem a emancipação dos jovens e os reconheçam como sujeitos de direitos”, destacou.

Severine falou ainda sobre a Conferência Nacional de Juventude, que acontece entre os dias 9 e 12 de dezembro deste ano. Para ela, a conferência deve ser um instrumento mobilizador que contribua para que os eixos defendidos e aprovados naquela instância se transformem em um grande Plano Nacional de Juventude.

O ministro Gilberto Carvalho afirmou que a escolha por uma secretária jovem representou uma aposta na juventude que, segundo ele, é responsável por coordenar um trabalho sério, urgente e necessário. Carvalho convocou a todos para que sejamparceiros e apoiadores do trabalho da SNJ. “A juventude não pode esperar. Há tarefas importantes que a juventude pode cumprir e esse trabalho é fundamental para o país. Os jovens devem ser plenos de seus direitos e deveres como construtores de uma sociedade justa e fraterna”, disse Carvalho.

Compuseram a mesa da cerimônia de posse o ministro Gilberto Carvalho; a ministra de Políticas para as Mulheres, Iriny Lopes; a secretária Nacional de Juventude, Severine Macedo; a secretária-adjunta de Juventude, Ângela Guimarães; o ex-secretário Nacional de Juventude, Beto Cury; os ex-secretários-adjuntos de Juventude, Danilo Moreira e Regina Novaes; e o presidente do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), Gabriel Medina.

Currículo – Severine Macedo, 28 anos, nasceu em Anita Garibaldi, município da serra de Santa Catarina. Formou-se em Pedagogia na Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Começou sua militância aos 12 anos na Pastoral da Juventude. A participação no movimento sindical rural teve início aos 16 anos, em 1998. No ano seguinte, assumiu a coordenação de juventude da Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar do Estado de Santa Catarina. Em 2001, assumiu a coordenação de juventude da Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar da Região Sul e, em 2005, o mesmo posto no congresso de criação da Fetraf-Brasil/CUT. Na CUT Nacional, Severine fez parte do coletivo de jovens. De 2005 a 2009, integrou o Conjuve e se destacou como a conselheira mais jovem da primeira gestão. Filiada ao PT desde os 16 anos, compôs a Comissão Executiva do partido em Santa Catarina em 2008, até ser eleita Secretária Nacional de Juventude do PT em maio daquele mesmo ano.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

EM PRIMEIRA MÃO: EX-PREFEITA PERDE O MANDATO DE DEPUTADA

Durou pouco a passagem da ex-prefeita Ducilene Belezinha (PL) na Assembleia Legislativa do Maranhão. Ela havia sido empossada no cargo de deputada estadual no mês passado devendo favor ao deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) que determinou que a esposa, Detinha (PL), saísse de licença. Ocorre que Belezinha foi apenas a quinta suplente da coligação, e sua a posse dependeu do falecimento de um deputado e a nomeação de três parlamentares no secretariado do governador Flávio Dino, mas um deles voltou ontem (6) para o legislativo, aliás, uma secretária: Ana do Gás (PCdoB). Parlamentar com votação expressiva em Chapadinha na eleição de 2014, quando teve o apoio do hoje prefeito Magno Bacelar, a comunista ocupava a Secretaria de Estado da Mulher, mas decidiu reassumir o mandato de deputada levando a ex-prefeita de volta à condição de suplente. Festejado com carreata organizada por seus apoiadores com pouquíssima participação popular, o mandato de Belezinha na Assembleia durou 13 dia

ORINALDO ANUNCIA ROMPIMENTO COM MAGNO E APOIO A HIGOR ALMEIDA

O ex-vereador Orinaldo Araújo, esposo da vereadora Missecley, gravou hoje mensagem para anunciar seu desligamento do grupo político do prefeito Magno Bacelar. Ao lado de três dos seus quatro filhos Orinaldo afirmou que ainda não conversou com o Higor Almeida, mas apoiará sua candidatura. “É o que candidato que representa realmente aquilo que a gente pensa, aquilo que a gente quer pro nosso município”, afirmou. Havia chamado a atenção do meio político as ausências de Orinaldo e Missecley do primeiro comício de campanha do prefeito, realizado no bairro em que eles moram e têm forte base eleitoral. A insegurança jurídica da candidatura do prefeito e o forte desgaste apresentado nas pesquisas de opinião devem gerar novas adesões nos próximos dias.