Pular para o conteúdo principal

Secretário da Presidência da República explica ação dos ODM no IFMA

“Nós temos que fazer alguma coisa. É um trabalho de missionário e os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) têm que estar presente nas nossas ações”. Foi com essas palavras que o reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA), José Costa, concluiu sua participação no encontro que reuniu nesta quinta-feira professores, alunos e representantes da Secretaria - Geral da Presidência da República, para debater a importância dos ODM.

O reitor ressaltou que o encontro serviu para que o IFMA se incorporasse a essa plataforma. O Instituto tem 22 campi, e, segundo José Costa, todos eles vão poder contribuir para a disseminação dos ODM, para integrar os Núcleos e avançar na municipalização.

O secretário Wagner Caetano, da SEPPI, explicou para cerca de 80 pessoas como nasceram os ODM, qual a importância da participação de todos – governos federal, estadual, municipal, sociedade civil – para que o país atinja as metas, além de apresentar as políticas públicas implementadas pelo governo brasileiro em prol dos ODM. Segundo o secretário o passo mais importante é conscientizar a sociedade e o poder público sobre a relevância da participação de todos para atingir os ODM. 

Feito isso, disse ele, temos que partir para a municipalização, ou seja, aproximar os Objetivos das prefeituras e da população. Isso porque, o Brasil vai bem em relação ao cumprimento dos ODM e já atingiu várias metas, mas quando os números são desagregados percebe-se que muitos municípios estão longe dessa realidade.

O secretário disse ainda que, constitucionalmente, em função da descentralização dos recursos, os municípios têm atribuições que vão ao encontro dos ODM, como por exemplo, a obrigatoriedade de investimentos na área de saúde e educação. Os governos municipais têm que se envolver nessa plataforma, as metas do milênio têm que estar na agenda das prefeituras. Temos que entender que os ODM são uma estratégia para andar rápido na solução de alguns problemas e para caminhar no rumo do desenvolvimento humano.

Reunião - Ainda na tarde de quinta-feira, Wagner Caetano se reuniu com o Núcleo Estadual do Maranhão, também para debater os ODM. Estiveram presentes cerca de 50 pessoas representando as prefeituras de Lago da Pedra e Anajatuba, centrais sindicais e sindicatos de trabalhadores e patronais, estatais e secretários estaduais.

O prefeito de Anajatuba, que está em processo de municipalização dos OMD, falou das suas experiências e dificuldades, mas ressaltou que não vai desistir de trabalhar pelos ODM. Estou tentando alinhar o município, lamentavelmente, os prefeitos não entenderam como é importante abraçar esta grande causa. Com certeza, vou ser a terceira cidade do Maranhão a municipalizar os ODM, garantiu. 

O Núcleo Estadual ganhou várias adesões: A professora de química Adriana Araújo anunciou a integração do IFMA ao Núcleo Estadual. Também aderiam os sindicatos dos Empregados de Empresas de Asseio e Conservação (SEEAC), do Comércio de Vendedores Ambulantes de São Luis (SCVSL), Comércio Varejista de Feirantes de São Luis, dos Comerciários de São Luis (Sind-Comerciários) e do Comércio Varejista de Pescado. A Nova Central Sindical e a Central Única das Favelas (CUFA) também passarão a integrar o Núcleo.

O Núcleo Estadual para a disseminação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) foi criado há um ano e tem feito um trabalho forte para mobilizar os diversos setores nos municípios, além de motivar os gestores a aderirem a agenda dos ODM. Em Santa Luzia e Zé Doca, foram criados os dois primeiros Conselhos dos ODM fora das grandes cidades, e a posse dos conselheiros acontecerá nesta sexta-feira(25), à tarde e a noite em Zé Doca e Santa Luzia respectivamente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PACIENTES E PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATAM COLAPSO NA UPA DE CHAPADINHA

Os últimos dias têm sido de exaustão para quem está trabalhando na linha de frente do combate à Covid em Chapadinha. Profissionais da UPA relatam que a unidade entrou em colapso, os leitos estão lotados, pacientes aguardando nos corredores e os funcionários se sentindo impotentes diante o quadro. “Imagina o que é você se doar, prestar um serviço, ver gente morrendo todo dia e as pessoas continuarem suas vidas aglomerando”, desabafou um deles em rede social. Com quadro reduzido de funcionários, os servidores buscam fazer o que é possível, mas as dificuldades estão aumentando num grau insuportável. Enquanto isso pipocam nas redes sociais fotos e vídeos de pacientes e acompanhantes denunciando os problemas que estão enfrentando, principalmente com falta de médicos para atender a demanda crescente. A escala publicada pela Prefeitura mostra o quanto tem sido exigido dos profissionais. Apenas um médico por dia, sendo ora Dr. Kingsley Ifly, que na mesma data atende no HAPA , ora o Dr. Felipe

DE CORPO PRESENTE: FLÁVIO DINO REBATE BELEZINHA SOBRE INVESTIMENTO EM SAÚDE E AINDA QUER ASSUMIR A UPA

Durante cerimônia de inauguração de asfalto aplicado no município com emendas da deputada Dra. Thaiza, o governador Flávio Dino respondeu os ataques que a prefeita Belezinha fez contra ele no início da semana. A gestora havia afirmado em pronunciamento oficial que ainda não teve ajuda do governo do estado para cuidar da Saúde em Chapadinha nos seus primeiros meses de administração. Relembre: No seu discurso, a deputada Thaiza já havia criticado a gestão municipal por Chapadinha ter tido o maior número de óbitos por Covid no estado, mas Belezinha tentou evitar polêmica. Tigrona na internet, ela virou tchuchuca na frente do governador falando até em parcerias do estado com o município através do vice-governador Carlos Brandão. Veja: Flávio Dino estranhou a diferença de comportamento do mundo virtual para o mundo real. “Há pessoas que se transformam na internet. Elas na nossa frente são pessoas de bom senso, mas quando chegam na internet se transformam e se danam a mentir”: Mais a

2022: NOVOS E ANTIGOS NOMES ARTICULAM CANDIDATURAS À ASSEMBLEIA LEGISLATIVA EM CHAPADINHA E REGIÃO

Políticos e jornalistas só pensam naquilo: a próxima eleição. Os mandatos dos prefeitos eleitos no ano passado mal começaram e os grupos políticos já se preparam para medir forças na disputa pelas cadeiras dos deputados estaduais do Maranhão. Vejamos a situação dos principais nomes olhando a briga: Aluizio Santos : O articulador político do governo municipal não esconde sua pretensão e usa a mini-prefeitura instalada no antigo comitê de Belezinha para preparar sua pré-candidatura. Principal liderança do PL na região, Aluizio conta com a simpatia do deputado federal Josimar de Maranhãozinho e, segundo seus aliados, de 80% do grupo da prefeita. Projeta-se que ele partiria, em Chapadinha, dos 12.400 votos que Belezinha teve em 2018. Karoll Pontes : Carismática, a primeira-filha também é cogitada para a disputa. Teria quase todas as vantagens de Aluizio, além da simpatia do eleitor evangélico e uma relação inquebrantável com a mãe prefeita. Filiada ao antigo PRB, é mais próxima ao vice