Pular para o conteúdo principal

Discurso de posse do novo secretário municipal de Meio Ambiente, Carlos Henrique Marques


Há 16 Anos, após formado e depois de estágio proveitoso  em Goiânia, aqui cheguei unicamente com o propósito de exercitar minha carreira, a Medicina Veterinária.

Não ficou na atividade profissional a minha vida aqui na querida Chapadinha. Como todos sabem, além da função política de Vereador e Presidente da Câmara Municipal, outras funções e cargos públicos me foram confiados, tanto na esfera Estadual quanto na Municipal.

Concursado do Estado e do Município, tenho procurado nesta PREFEITURA e principalmente na AGED, cumprir com zelo e responsabilidade o meu dever.

            Este momento é mais um especial em minha vida. Sou cidadão de Chapadinha e, como tal não poderia me negar a mais uma vez,  dar a minha contribuição à administração do Município.

Sei que o cargo que agora assumo é um cargo político, porém técnico. Trata-se de cargo de Confiança da Senhora Prefeita Danúbia. A  confiança, neste caso, é de mão dupla. Ela confiou em mim para ajudá-la e eu confio nela para o apoio que preciso para estruturar e fazer funcionar, com eficiência, a nova pasta. 

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, tem por finalidade coordenar a elaboração e implementação da política ambiental e de desenvolvimento econômico do Município, relativas à promoção e ao fomento da indústria, do comércio e dos serviços, objetivando a sua expansão e conseqüente melhoria da qualidade de vida da população.

A SEMMA está integrada às demais secretarias e órgãos municipais que trabalham com políticas urbanas, inserindo um componente ambiental nas ações de planejamento, exercendo função estruturante na execução das políticas públicas, procurando garantir que os investimentos e a aplicação da legislação ambiental permeiem todas as ações da Administração Municipal.

Mais que isso, ao licenciar os empreendimentos privados e públicos na cidade, aplica princípios que constituem a sustentabilidade ambiental do desenvolvimento de Chapadinha, buscando garantir qualidade de vida cada vez melhor para um maior número de pessoas.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente executa as atividades de gestão da política de meio ambiente no Município, abrangendo o controle e a fiscalização ambiental.

A ela compete, principalmente:

  • Formular as normas técnicas e os padrões de proteção, conservação e melhoria do meio ambiente (em especial ao nosso RIO MUNIN e as nossas MATAS como no caso do BABAÇU, O PEQUI E O BACURI);
  • Estabelece as áreas em que a ação do Executivo Municipal, relativa à qualidade ambiental, deva ser prioritária;
  • Atua no sentido de formar consciência pública da necessidade de proteger, melhorar e conservar o meio ambiente(ATRAVÉS DA EDUCAÇÃO SANITARIA E AMBIENTAL NAS ESCOLAS)
  • Coordena e elabora planos, pesquisas, projetos e atividades para implementação da política ambiental;
  • Cria e Presta suporte técnico ao Conselho Municipal de Meio Ambiente - COMAM, órgão colegiado, responsável pela formulação de diretrizes da Política Municipal de Meio Ambiente e pela outorga da Licença Ambiental. 
                         
Além da municipalização da Semma (que já será um grande desafio),outro grande desafio é adequar o Município de Chapadinha à  lei Nº 12.305 sancionada em  02 de agosto de 2010 regulamentada em dezembro, que instituiu a política de resíduos sólidos.Ela estabelece diretrizes e responsabilidades sobre descarte, reciclagem e reutilização do lixo. Um dos principais pontos da PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos) que determina que todos os lixões do País sejam fechados até 2014. O lixo que não pode ser reciclado terá de ser enviado a aterros sanitários, onde serão estocados de forma adequada para evitar a contaminação do solo e da água. “É uma meta difícil, mas está na lei. Temos que cumprir”.

Portanto, ao aceitar o seu convite e a missão, assumo também o compromisso  de tudo fazer para honrar esta confiança e de procurar fazer tudo que estiver ao meu alcance para  corresponder à sua expectativa e da população.

Ela sabe o que está fazendo, conhece minhas qualidades e meus defeitos.

Estou pronto, sinto-me preparado para enfrentar mais esse desafio em minha vida. Sei que vou arrostar incompreensões, não me preocupo com isso. Convencí-me dos propósitos da Prefeita Danúbia, falou-me ela que quer reorientar sua administração, QUER IMPRIMIR A MARCA DE SEU AMOR À TERRA, com TRABALHO, HONESTIDADE, SERIEDADE E COM DEDICAÇÃO.

Conte comigo nessa empreitada. Junto-me aos seus auxiliares na certeza de que hei de com eles colaborar assim como espero a colaboração de todos, para que, de mãos dadas, possamos apresentar, no final do mandato da Prefeita Danúbia, que está na metade, um balanço positivo de desenvolvimento em todos os setores da administração. 

Por fim agradeço a DEUS por nos proporcionar mais essa oportunidade em ajudar o nosso MUNICÌPIO a CRESCER com nosso suporte técnico.

Agradeço aos que aqui compareceram para prestigiar o ato, à minha esposa Renata, a minha filha Ana Letícia e ao Pedro meu filho amado,ao meu amigo, colega de trabalho e compadre José Ivo  agradeço aos meus pais que, nunca deixaram de me apoiar e que estão torcendo por mim.  Espero não fracassar nesse mais novo desafio. Muito Obrigado.

Por fim agradeço a DEUS por nos proporcionar mais essa oportunidade em ajudar o nosso MUNICÍPIO a CRESCER com nosso suporte técnico e a confiança em mim depositada pela Prefeita Municipal Danubia Loyane de Almeida Carneiro.Espero não fracassar nesse mais novo desafio. Muito Obrigado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que não te disseram sobre a "farra dos contracheques"

Enquanto a gritaria tomava conta das redes sociais, me dediquei a estudar a folha de pagamento da Prefeitura de Chapadinha e verifiquei alguns dados que precisam ser esclarecidos.
Primeiro, nenhum vigia “recebe” R$ 6 mil. O presente do indicativo é usado para demonstrar ação continuada. E o vigia Marcelo Costa Abreu, segundo este mesmo Portal da Transparência que serve de fonte para pinçar informações pela metade e causar alvoroço, tem um salário de R$ 1.247,50. Nos meses de Setembro e Outubro ele recebeu gratificações para compensar outros serviços que ele teria prestado à administração municipal, segundo relato dele mesmo em áudio que circula nos grupos de WhatsApp.
A realização destes trabalhos deve ser atestada, mas essa checagem desmonta a tese segunda qual ele receberia um grande salário para dividir com um ex-prefeito e um vereador.
Outro dado que tem aparecido de maneira muito distorcida é a lotação de todos os servidores como funcionários do gabinete do prefeito. Na verdade…

PRIMEIRA CHAPA CONFIRMADA: HIGOR E MARCELO MARINHEIRO

Nem o isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19 freou as articulações políticas. Respeitando as restrições e orientações da Organização Mundial da Saúde, o empresário Higor da Universidade Infantil e o vereador Marcelo Marinheiro se encontraram na manhã desta segunda-feira (30) e definiram que formarão chapa visando as pré-candidaturas a prefeito e vice-prefeito de Chapadinha nas eleições de 2020.
Em contato com o Blog do Braga, a dupla afirmou que já vinha conversando nas últimas semanas e que tomaram a decisão após análise das últimas pesquisas de intenção de voto, que indicariam a viabilidade da composição.
Em meio às incertezas jurídicas de outros concorrentes, Chapadinha ganha a primeira chapa 100% definida e ficha-limpa para as próximas eleições. Após o término do período de isolamento social proposto pela OMS os pré-candidatos informarão o calendário de eventos destinados à propagação das suas plataformas políticas.
“Por enquanto, nos cabe apenas desejar a todos mui…

Uma decisão que não se sustenta

Há tempos o município dava sinais de que conseguiria manter o calendário de pagamento dos servidores públicos de acordo com a promessa de campanha do prefeito Magno Bacelar, com 10 dias dentro do mês trabalho. Ontem a Prefeitura anunciou que todos os servidores receberão no limite previsto em lei e as reações foram instantâneas.
Até a aliada presidente da Câmara, professora Vera, já se pronunciou duramente repudiando a decisão do prefeito. “Não vejo justificativa para a medida da Prefeitura de transferir os pagamentos para o 5º dia útil do mês subsequente”, declarou em redes sociais.
Apesar de não haver ilegalidade no anúncio, algumas considerações precisam ser feitas. A primeira, e mais importante neste momento de pandemia, é que nunca foi tão necessário escalonar o pagamento. Para evitar aglomerações ainda maiores nas agências bancárias, os servidores de diferentes órgãos deveriam receber em dias alternados.
Em segundo lugar, a crise econômica agravada pela pandemia de Covid-19 po…