Pular para o conteúdo principal

Vice-governador entrega Plano de Formação Profissional a Dilma Rousseff

Presidenta Dilma participou da reunião

Com a meta de qualificar mais de 90 mil pessoas até 2014, o Governo do Estado executará o Plano Integrado de Educação Profissional do Maranhão, que demandará investimentos de aproximadamente R$ 780 milhões. O audacioso programa de formação de mão de obra foi apresentado, nesta segunda-feira (21), pelo vice-governador Washington Luiz Oliveira à presidenta Dilma Rousseff, durante ao XII Fórum de Governadores do Nordeste, que acontece no município de Barra dos Coqueiros, em Sergipe.

No início do discurso, ao cumprimentar todos os chefes de Executivo do Nordeste, Dilma Rousseff lamentou a ausência da governadora Roseana Sarney. Por intermédio do vice, transmitiu o desejo de que Roseana tenha a saúde restabelecida o mais rápido possível. Washington Luiz agradeceu a preocupação de todos. “A governadora pediu-me para representá-la e deixar o seu abraço a todos os senhores governadores e, em especial, à presidenta Dilma Rousseff”.

Ao entregar o Plano Integrado de Educação Profissional do Maranhão à Dilma Rousseff, em nome da governadora Roseana Sarney, o vice-governador solicitou o apoio financeiro do Governo Federal para a implementação do Plano.

“Mostramos à presidenta a importância desse plano e a preocupação do governo em superar esse grande desafio, que é a formar mão de obra para atender à demanda de geração de emprego decorrente dos investimentos em andamento e já previstos no estado”, assinalou Washington Luiz.

Plano

À presidenta e aos demais governadores do Nordeste, Washington Luiz reforçou a necessidade da execução desse Plano de Formação Profissional, tendo em vista o Maranhão reunir um portfólio de investimentos públicos e privados superior a R$ 100 bilhões em projetos industriais e de infraestrutura para os próximos cinco anos.

Entre os grandes projetos citados pelo vice-governador destaque para a Refinaria Premium I, investimento de R$ 40 bilhões que está sendo construída pela Petrobras no município de Bacabeira, com capacidade para refinar 600 mil barris de petróleo; a construção do Píer IV em São Luís e a duplicação da Estrada de Ferro Carajás (EFC), com investimentos totais de R$ 12,5 bilhões no Maranhão e no Pará; a planta da Suzano Papel e Celulose em Imperatriz; a Hidrelétrica de Estreito; e as termelétricas da MPX Itaqui, obra de R$ 1,8 bilhão, em construção em São Luís, e Gera Maranhão, no município de Miranda do Norte, já inaugurada; além da exploração de gás pela OGX em Capinzal do Norte e Santo Antonio dos Lopes.

Esses e outros investimentos estruturantes deverão gerar aproximadamente 240 mil empregos diretos e indiretos no Maranhão. “Fizemos uma comparação entre a demanda por mão de obra qualificada e a oferta atual e concluímos que será necessário treinar mais 90 mil trabalhadores nos próximos quatro anos”, observou o vice-governador.

Para atender a esse enorme desafio de qualificação para que os postos de trabalho sejam ocupados por maranhenses, é que o Governo do Estado executará esse Plano, que engloba desde a educação formal, passando pelo ensino médio, ensino profissionalizante, até o apoio às iniciativas de capacitação empresarial. É um programa com horizonte de duração de quatro anos no qual se integram e se articulam os esforços de diversos órgãos e instituições.

Além de mão de obra, o Plano prevê a formação de docentes, com o fortalecimento da estrutura física da rede de educação formal e do sistema de ciência tecnologia e inovação.

A primeira fase do Plano, que será executado no primeiro semestre deste ano, prevê o envolvendo 20 municípios, coincidentes com os locais dos novos investimentos e/ou com maiores Índices de Desenvolvimento Municipal (IDM) e de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Nesta etapa, os cursos contemplarão os níveis de educação inicial e continuada, técnica, além de programas voltados para inclusão digital e reforço escolar (aumento e melhoria da escolaridade formal).

Na fase II, que terá início em 2012 e vai durar até 2014, as ações do Plano alcançarão 64 municípios, com a oferta de cursos da primeira fase, acrescidos de educação empreendedora e educação superior de curta duração (tecnólogo).

Desafio

Além da questão de qualificação de mão de obra, outro desafio a ser equacionado, decorrente do impacto desses investimentos no estado, é a concretização de projetos estruturadores, sendo boa parte deles prevista no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Entre os quais, a ampliação e modernização do Porto do Itaqui, o ramal ferroviário da Norte Sul Estreito-Balsas e rodovias.

Washington Luiz ressaltou que a concretização de todos esses projetos colocará o Maranhão num patamar privilegiado. Ele chamou a atenção da presidenta Dilma e dos governadores para o fato de que a economia do Maranhão está crescendo dois dígitos percentuais por ano como resultado de investimentos já confirmados e de seus desdobramentos nas áreas de infraestrutura, educação, saúde, segurança, saneamento, transporte e habitação.

“Ocorre que o crescimento esperado é grande demais para que o estado faça frente ao aumento na demanda por serviços públicos. Precisaremos de auxílio federal maciço e rápido”, constatou Washington Luiz.

Fonte: Secom

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALUIZIO SANTOS FALA SOBRE SUA SAÚDE

O secretário Aluizio Santos concedeu entrevista ao programa Alerta Geral, apresentado pelo jornalista Luis Carlos Jr. na rádio Cultura de Chapadinha, nesta manhã (10) e tratou do assunto que já estava dominando as rodas de conversa da política local: seu estado de saúde. Segundo o relato, desde o mês de junho ele estava acompanhando o aumento de dois linfonodos na sua virilha e decidiu, com a equipe de médicos que o acompanha em Chapadinha, pela remoção cirúrgica de ambos. O procedimento aconteceu no dia 25 de outubro e desde então ele ficou em repouso. O diagnóstico conclusivo sobre o tratamento de saúde ao qual ele precisará se submeter deverá ser apresentado em 10 dias, mas Aluizio tem voltado às atividades políticas, inclusive às articulações da sua pré-candidatura a deputado estadual. Assista o vídeo da entrevista no final da matéria.   ENTENDA O QUADRO A íngua é o inchaço dos linfonodos, pequenos órgãos do sistema linfático que atuam na defesa do organismo humano prod

DE CORPO PRESENTE: FLÁVIO DINO REBATE BELEZINHA SOBRE INVESTIMENTO EM SAÚDE E AINDA QUER ASSUMIR A UPA

Durante cerimônia de inauguração de asfalto aplicado no município com emendas da deputada Dra. Thaiza, o governador Flávio Dino respondeu os ataques que a prefeita Belezinha fez contra ele no início da semana. A gestora havia afirmado em pronunciamento oficial que ainda não teve ajuda do governo do estado para cuidar da Saúde em Chapadinha nos seus primeiros meses de administração. Relembre: No seu discurso, a deputada Thaiza já havia criticado a gestão municipal por Chapadinha ter tido o maior número de óbitos por Covid no estado, mas Belezinha tentou evitar polêmica. Tigrona na internet, ela virou tchuchuca na frente do governador falando até em parcerias do estado com o município através do vice-governador Carlos Brandão. Veja: Flávio Dino estranhou a diferença de comportamento do mundo virtual para o mundo real. “Há pessoas que se transformam na internet. Elas na nossa frente são pessoas de bom senso, mas quando chegam na internet se transformam e se danam a mentir”: Mais a

PREFEITURA INFORMA: VACINAÇÃO ATRASADA EM CHAPADINHA

Sábado meio-dia. Fim de expediente no comércio e quem ainda não foi pro interior está se preparando para o descanso merecido. Foi neste momento a Prefeitura de Chapadinha foi às redes sociais publicar informações sobre a vacinação no município e acabou revelando dados preocupantes. Já se suspeitava que os números não seriam positivos desde o dia em que o governo do estado liberou do uso de máscaras os moradores de municípios com mais de 70% de vacinação. A ausência de Chapadinha da lista era um sinal e a confirmação veio neste final de semana. Segundo o texto veiculado pela Prefeitura, apenas 60% dos adultos estariam vacinados no município e, ainda assim, este número considera os maiores de 18 anos. O índice usado pelo governo estadual considera a vacinação dos maiores de 12 anos. Mais gente para ser considerada faz com que o percentual seja, na verdade, ainda menor. Para efeito de comparação, a Áustria vive agora sua maior onda de mortes por ser o país com menor vacinação na Eur