Pular para o conteúdo principal

Íntegra do meu discurso de posse

Meus amigos e minhas amigas,

Vivemos um momento histórico de grande importância para o nosso país, para o nosso estado e para o nosso município. Durantes os oito anos do governo democrático e popular liderado pelo presidente Lula mais de 24 milhões de irmãos brasileiros deixaram a condição de pobreza extrema. Outros 31 milhões de brasileiros ascenderam à classe média. Juntos, esses números representam mais do que a população da França. Este é o tamanho da mobilidade social durante o governo Lula. Esta é a marca do PT.

O governo da presidente Dilma Rousseff, que visa manter este projeto, assume tendo como meta central a extinção da miséria do nosso país. Esta também será nossa obsessão no comando da Secretaria de Assistência Social.

O Maranhão tem a perspectiva de grande crescimento econômico nos próximos anos com a construção da Refinaria Premium da Petrobrás, o gás de Capinzal do Norte e o Nordeste sendo transformado no grande vetor de desenvolvimento na nacional. Assim, nosso partido, o Partido dos Trabalhadores, firmou aliança com a governadora Roseana Sarney, indicando o companheiro Washington Luiz como vice, para trabalharmos no sentido de fazer com que este desenvolvimento chegue para todas as classes sociais.

Neste trabalho, nossa região merece atenção especial. Chapadinha é a principal cidade da região mais pobre do nosso Maranhão, um dos estados com o maior índice de miséria em todo o país. Este é o tamanho do desafio que estou assumindo hoje, mas maior do que este desafio o potencial da nossa cidade e do nosso povo. Por isso lhes digo, parafraseando o ex-presidente Bill Clinton, que temos problemas, mas que não há nada de errado em Chapadinha que não possa ser consertado pelo que há de melhor em Chapadinha.


Ao convidar o PT para este composição, a prefeita mostrou que é uma pessoa de visão, uma pessoa que se preocupa com a geração de emprego e a justiça social. Danúbia abriu as portas do seu governo, com toda a confiança, com muita responsabilidade, de ambos os lados, para a participaçao do PT.

O acordo que ora firmamos com a prefeita Danúbia Carneiro é fruto de um longo processo de debates e negociações. Quando ela nos procurou pela primeira vez, eu não acreditava que chegaríamos a um consenso, mas os dois lados tiveram responsabilidade e se esforçaram para que houvesse um entendimento que beneficiasse nosso município. Apresentamos uma pauta de reivindicações com sete pontos que vão desde a realização de audiências públicas para prestação de contas e orientação das ações do governo até o fortalecimento do Conselho do Plano Diretor, passando pelo aumento do repasse para o FIA e melhoramento urgente da Saúde pública. Todos foram prontamente aceitos pela prefeita.

Assim, decidimos pela composição, não por concordarmos com tudo que aconteceu no governo até aqui, mas exatamente para ajudarmos a dar uma guinada no governo no caminho da melhoria dos serviços públicos. Quando à assistência social, ela deve ser fortalecida e exercida pela condição de pobreza na qual vive nosso povo, mas a nossa principal tarefa é fazer com que cada vez menos pessoas precisem de assistência social.

Antes de terminar, devo citar duas pessoas que não poderiam faltar no meu discurso. A primeira é a pessoa mais importante do mundo: Gabriela Basílio Braga, minha filha, quem tenho sempre no pensamento. É nela que eu penso a cada ação para que, quando cresça, ela tenha orgulho do pai que tem.

Outra pessoa é a secretária Rejamara, que realizou um grande trabalho frente à secretaria, e teve a maturidade e a consciência necessária sobre a importância desta composição política

Prefeita Danúbia Carneiro, sacramentado o acordo, a senhora pode contar conosco sempre com o espírito de lealdade e companheirismo. Agradeço a confiança depositada em mim pela prefeita, pelo vice-governador e pelo meu partido. Sei da expectativa criada com a minha nomeação, sei da responsabilidade e sei também que não os decepcionarei.

Muito obrigado a todos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que não te disseram sobre a "farra dos contracheques"

Enquanto a gritaria tomava conta das redes sociais, me dediquei a estudar a folha de pagamento da Prefeitura de Chapadinha e verifiquei alguns dados que precisam ser esclarecidos.
Primeiro, nenhum vigia “recebe” R$ 6 mil. O presente do indicativo é usado para demonstrar ação continuada. E o vigia Marcelo Costa Abreu, segundo este mesmo Portal da Transparência que serve de fonte para pinçar informações pela metade e causar alvoroço, tem um salário de R$ 1.247,50. Nos meses de Setembro e Outubro ele recebeu gratificações para compensar outros serviços que ele teria prestado à administração municipal, segundo relato dele mesmo em áudio que circula nos grupos de WhatsApp.
A realização destes trabalhos deve ser atestada, mas essa checagem desmonta a tese segunda qual ele receberia um grande salário para dividir com um ex-prefeito e um vereador.
Outro dado que tem aparecido de maneira muito distorcida é a lotação de todos os servidores como funcionários do gabinete do prefeito. Na verdade…

PRIMEIRA CHAPA CONFIRMADA: HIGOR E MARCELO MARINHEIRO

Nem o isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19 freou as articulações políticas. Respeitando as restrições e orientações da Organização Mundial da Saúde, o empresário Higor da Universidade Infantil e o vereador Marcelo Marinheiro se encontraram na manhã desta segunda-feira (30) e definiram que formarão chapa visando as pré-candidaturas a prefeito e vice-prefeito de Chapadinha nas eleições de 2020.
Em contato com o Blog do Braga, a dupla afirmou que já vinha conversando nas últimas semanas e que tomaram a decisão após análise das últimas pesquisas de intenção de voto, que indicariam a viabilidade da composição.
Em meio às incertezas jurídicas de outros concorrentes, Chapadinha ganha a primeira chapa 100% definida e ficha-limpa para as próximas eleições. Após o término do período de isolamento social proposto pela OMS os pré-candidatos informarão o calendário de eventos destinados à propagação das suas plataformas políticas.
“Por enquanto, nos cabe apenas desejar a todos mui…

Uma decisão que não se sustenta

Há tempos o município dava sinais de que conseguiria manter o calendário de pagamento dos servidores públicos de acordo com a promessa de campanha do prefeito Magno Bacelar, com 10 dias dentro do mês trabalho. Ontem a Prefeitura anunciou que todos os servidores receberão no limite previsto em lei e as reações foram instantâneas.
Até a aliada presidente da Câmara, professora Vera, já se pronunciou duramente repudiando a decisão do prefeito. “Não vejo justificativa para a medida da Prefeitura de transferir os pagamentos para o 5º dia útil do mês subsequente”, declarou em redes sociais.
Apesar de não haver ilegalidade no anúncio, algumas considerações precisam ser feitas. A primeira, e mais importante neste momento de pandemia, é que nunca foi tão necessário escalonar o pagamento. Para evitar aglomerações ainda maiores nas agências bancárias, os servidores de diferentes órgãos deveriam receber em dias alternados.
Em segundo lugar, a crise econômica agravada pela pandemia de Covid-19 po…