Pular para o conteúdo principal

A falta de responsabilidade dos futuros ex-petistas

Foto: Felipe Klamt
A banda do PT maranhense que é guiada pelo deputado federal Domingos Dutra reuniu-se durante o fim de semana e destilou toda sua falta de responsabilidade com o partido antes mesmo da reunião extraordinária da Executiva Estadual realizada nesta segunda-feira.

A Executiva decidiu o óbvio. A bancada do partido não pode compor um bloco parlamentar com partidos de oposição ao governo do qual faz parte. Para o mensageiro Franklin Douglas isto é amordaçar a bancada. O que diz o Estatuto: "o Partido concebe o mandato como partidário, e os integrantes das Bancadas nas Casas Legislativas deverão subordinar sua ação parlamentar aos princípios doutrinários e programáticos, às deliberações e diretrizes estabelecidas pelas instâncias de direção partidária, na forma deste Estatuto".

Bravatas a parte, os que emplumados decidiram objetivamente foi pedir a expulsão do secretário-geral do partido, Fernando Magalhães, e defender a criação da CPI da Fapema.

Fernando Magalhães é um homem sério e histórico militante do partido. Não há razão para expulsá-lo, senão a disputa interna, mas para eles vale a pena fazer o partido sangrar publicamente em nome de tentar ser maioria na marra.

Os que deveriam ser "convidados a se retirar" são aqueles que há muito usam e abusam da infidelidade partidária. E se quiserem levar seus mandatos isto não seria empecilho.



Ou vai, ou racha (e vai rachar)

O texto de Franklin Douglas termina com uma mensagem de Márcio Jardim: a guerra interna do PT-MA terminará sem feridos. Haverá apenas vivos e mortos.

Não, não vou distorcer o que Jardim falou pra dizer que ele ameaçou fisicamente os que permanecerem em linha política contrária. O que o eterno jovem disse é apenas o que todos sabem. Eles vão estrebuchar o quanto puderem e quando forem derrotados em definitivo (mortos politicamente) deixarão a legenda.

Comentários

Anônimo disse…
É uma iluzao pensar que Washington Luís e sua turma comandam o PT. Se comandassem não teriam perdido o Encontro Estadual em 2010 para Flavio Dino. O PT só está com Roseana porque o Diretório Nacional forçou. Agora vai ser diferente. Já está provado que Roseana só usou o PT e agora humilha o partido e reduz a míseros espaços (só enganação). A militancia vai se revoltar e voçês verão o PT resgatar sua historia no Maranhão e e enfrentar essa oligarquia Sarney. Serão milhares de militantes em todo o Estado, que irão declarar guerra a essa Oligarquia. Voçês vão ver a força desse movimento partidario. Pode ir Bira do Pindaré, faça oposição sem medo que os filiados não deixarão eles te perseguirem. Roseana comprou a turma do Washington, mas a militancia do PT no Maranhão, Sarney não compra. Washington Luís não tem respaldo na militância, somente comanda um uma meia duzia de corruptos. A onda vermelha vem ai, se preparem. COLETIVO RESISTENCIA PETISTA

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

PACIENTES E PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATAM COLAPSO NA UPA DE CHAPADINHA

Os últimos dias têm sido de exaustão para quem está trabalhando na linha de frente do combate à Covid em Chapadinha. Profissionais da UPA relatam que a unidade entrou em colapso, os leitos estão lotados, pacientes aguardando nos corredores e os funcionários se sentindo impotentes diante o quadro. “Imagina o que é você se doar, prestar um serviço, ver gente morrendo todo dia e as pessoas continuarem suas vidas aglomerando”, desabafou um deles em rede social. Com quadro reduzido de funcionários, os servidores buscam fazer o que é possível, mas as dificuldades estão aumentando num grau insuportável. Enquanto isso pipocam nas redes sociais fotos e vídeos de pacientes e acompanhantes denunciando os problemas que estão enfrentando, principalmente com falta de médicos para atender a demanda crescente. A escala publicada pela Prefeitura mostra o quanto tem sido exigido dos profissionais. Apenas um médico por dia, sendo ora Dr. Kingsley Ifly, que na mesma data atende no HAPA , ora o Dr. Felipe

EXPOSTA A MÁQUINA DE COMPRA DE APOIOS DE BELEZINHA

Quem dizia que já estava com a eleição decidida abriu a carteira para tentar vencer na força do dinheiro.  O Blog do Alexandre Pinheiro publicou uma séria de mensagens e áudios envolvendo personagens da campanha da ex-prefeita Belezinha que explicam as últimas declarações de apoio à candidata. Leia aqui a matéria. Só sorrisos Denunciada à Polícia por ter tentado comprar o apoio do candidato a vereador Lucídio Santos por R$ 5 mil, Belezinha tem alegado ter sido alvo de uma armação, mas os diálogos expostos agora comprovam que a iniciativa de negociar com ele partiu de um dos seus partidários presente na foto que anunciava a adesão de Lucídio. (Áudios no final deste texto) Nos áudios o candidato chega a descartar a possibilidade de acordo (vídeo 1), mas o articulador Aluízio Santos insiste em conversar pessoalmente e noutro momento Lucídio aparece agradecendo a Shicleiton Sousa (vídeo 2) pelos R$ 5 mil posteriormente entregues à Polícia. Sem imagens e com áudio de pouca qualidade,