Pular para o conteúdo principal

Aprovação ao SUS é mais alta do que supomos


Vocês viram que surpreendente a pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) sobre o grau de satisfação dos usuários do SUS, com a nossa principal rede de saúde pública? Ao contrário do que todos imaginam, mais de 30% dos que o utilizam aprovam o sistema que, em muitos dos itens pesquisados conquista, por exemplo, uma aprovação semelhante à atribuída aos setores financeiros, aéreos e de telecomunicações.

Segundo o IPEA, em 2010, entre os que utilizaram o sistema público de saúde ou acompanharam algum parente que dele necessitou, cerca de 30,4% disseram que o SUS é bom ou muito bom, enquanto 27,6% o consideraram ruim ou muito ruim.

A média não é a ideal, obviamente, mas mostra claramente que a percepção catastrófica da saúde pública no Brasil está bastante equivocada, e que esta é mais uma visão dos que não precisam usar o SUS. Prova disso é que o maior índice de desaprovação ao sistema está justamente entre aqueles que não utilizaram seus serviços no último ano.

O IPEA revela que neste grupo, 34,3% afirmaram que o sistema é ruim e muito ruim, enquanto 19,2% consideraram-no bom ou muito bom. Veja o quadro abaixo:


Image



Fonte: Ipea


Considerando os que utilizaram o SUS e os que não o utilizaram, num universo de 2.773 pessoas de todos os Estados, temos o seguinte quadro: 28,9% dos entrevistados consideram o SUS muito bom ou bom; 28,5% que seus serviços são ruins ou muito ruins; e 42,6% classificaram-no como regular.

Saúde da Família, o mais alto índice de aprovação

Destaca-se nesta pesquisa, ainda, a alta avaliação conferida pelos usuários do programa Saúde da Família do governo federal - 80,7% consideram o acompanhamento feito por suas equipes bom ou muito bom.

Também é alta a avaliação da distribuição de remédios gratuitos, considerada boa por 69,6% dos que dela se utilizaram. Já as emergências e postos de saúde foram aprovados por 48% e 45% dos entrevistados respectivamente; e desaprovados (ruins ou muito ruins) por 31%.

Vale destacar que o SUS foi melhor avaliado no que se refere ao acesso gratuito dos serviços de saúde (52,7%), atendimento universal (48%) e distribuição gratuita dos medicamentos (32,8%). Já os aspectos negativos apontados são a falta de médicos (58,1%), a demora nos atendimentos nos postos de saúde ou hospitais (35,4%) e também em consultas com especialistas (33,8%).

Não deixem de conferir a íntegra da pesquisa disponível no site do IPEA.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE CORPO PRESENTE: FLÁVIO DINO REBATE BELEZINHA SOBRE INVESTIMENTO EM SAÚDE E AINDA QUER ASSUMIR A UPA

Durante cerimônia de inauguração de asfalto aplicado no município com emendas da deputada Dra. Thaiza, o governador Flávio Dino respondeu os ataques que a prefeita Belezinha fez contra ele no início da semana. A gestora havia afirmado em pronunciamento oficial que ainda não teve ajuda do governo do estado para cuidar da Saúde em Chapadinha nos seus primeiros meses de administração. Relembre: No seu discurso, a deputada Thaiza já havia criticado a gestão municipal por Chapadinha ter tido o maior número de óbitos por Covid no estado, mas Belezinha tentou evitar polêmica. Tigrona na internet, ela virou tchuchuca na frente do governador falando até em parcerias do estado com o município através do vice-governador Carlos Brandão. Veja: Flávio Dino estranhou a diferença de comportamento do mundo virtual para o mundo real. “Há pessoas que se transformam na internet. Elas na nossa frente são pessoas de bom senso, mas quando chegam na internet se transformam e se danam a mentir”: Mais a

ALUIZIO SANTOS FALA SOBRE SUA SAÚDE

O secretário Aluizio Santos concedeu entrevista ao programa Alerta Geral, apresentado pelo jornalista Luis Carlos Jr. na rádio Cultura de Chapadinha, nesta manhã (10) e tratou do assunto que já estava dominando as rodas de conversa da política local: seu estado de saúde. Segundo o relato, desde o mês de junho ele estava acompanhando o aumento de dois linfonodos na sua virilha e decidiu, com a equipe de médicos que o acompanha em Chapadinha, pela remoção cirúrgica de ambos. O procedimento aconteceu no dia 25 de outubro e desde então ele ficou em repouso. O diagnóstico conclusivo sobre o tratamento de saúde ao qual ele precisará se submeter deverá ser apresentado em 10 dias, mas Aluizio tem voltado às atividades políticas, inclusive às articulações da sua pré-candidatura a deputado estadual. Assista o vídeo da entrevista no final da matéria.   ENTENDA O QUADRO A íngua é o inchaço dos linfonodos, pequenos órgãos do sistema linfático que atuam na defesa do organismo humano prod

DRA. THAIZA DEFENDE GOVERNADOR E COBRA ENTREGA DA UPA PARA O ESTADO

Chapadinha foi destaque na sessão de hoje da Assembleia Legislativa. Tudo começou quando a deputada Dra. Thaiza subiu à tribuna para registrar a cerimônia de inauguração do asfalto aplicado nos bairros Areal e Cohab com emendas destinadas pelo seu mandato. A parlamentar aproveitou a oportunidade para lembrar as várias ações do governo estadual no município e saiu em defesa do governador, contra os ataques feitos pela prefeita Belezinha. “São mais de R$ 4 milhões investidos todo mês na Saúde para manter o Hospital Regional. É incalculável o impacto positivo deste investimento para a região. Imaginem a quantidade de consultas, exames e internações, lembremos a procissão de ambulância que tinha de vir para São Luís. É uma injustiça absurda não reconhecer os benefícios levados a Chapadinha e região pelo governo Flávio Dino”, destacou. O deputado Paulo Neto saiu em defesa de Belezinha afirmando que o vídeo em que ela ataca o governador seria de 90 dias atrás e teria sido requentado pela