Pular para o conteúdo principal

Petrobras começa a procurar petróleo na Bacia Pará-Maranhão

A Petrobras deu início à busca por petróleo e gás na bacia marítima Pará-Maranhão com campanha de perfuração de poço pioneiro no bloco BM-PAMA-3, localizado em águas profundas. Para a atividade no prospecto chamado Harpia, que começou dia 7 deste mês e está prevista para durar cinco meses, a Companhia investirá R$ 90 milhões.

A perfuração do poço Harpia (1-BRSA-903-PAS) abrange lâmina d’água de 2.067 metros, com 5.880 metros de profundidade. O trabalho está sendo realizado pela sonda semissubmersível SS-75 – Ocean Courage, com capacidade de perfurar em até 3.000 metros de lâmina d’água e profundidade de 12.000 metros.

A atividade de perfuração envolve diretamente cerca de 254 pessoas, das quais cerca de 204 pessoas estão embarcadas na sonda ou nos quatro barcos de apoio e cerca de 50 pessoas encontram-se na Base de Tapanã (em Icoaraci, Belém/PA), em terra, administrando materiais e logística.

De acordo com a Petrobras, das quatro embarcações de apoio, uma é do tipo “Oil Recovery”, voltada para a proteção ambiental, e as outras três são supridoras da sonda.

Confirmada a presença de óleo ou gás em vazão comercial, será iniciada uma nova etapa do processo exploratório na região. Caso a Petrobras não confirme a presença de óleo ou gás, ou constate que as descobertas não são viáveis economicamente, a área de concessão dos blocos será devolvida para a Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).

A Petrobras detém seis concessões de exploração ativas na Bacia do Pará-Maranhão. Sendo duas em águas profundas e quatro em águas rasas: BM-PAMA-3, da 3ª rodada de licitação, BM-PAMA-8, da 6ª rodada de licitação; e BM-PAMA-9, 10, 11 e 12, adquiridas na 9ª rodada de licitação.

OGX – A possibilidade de encontrar petróleo e gás na Bacia Pará-Maranhão também interessa à OGX, do empresário Eike Batista. A empresa está aguardando somente o licenciamento por parte do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para iniciar a campanha de perfuração offshore (marítima) na região.

A atividade de perfuração, que está prevista para acontecer a partir deste mês a maio de 2012, será realizada pela sonda Ocean Scepter, equipamento de propriedade da empresa Diamond Offshore (também proprietária da Ocean Courage que atende à Petrobras), contratada pela OGX e que se encontra fundeada desde agosto do ano passado no Maranhão.

A campanha de perfuração da OGX envolverá pelo menos 100 pessoas na sonda, com revezamento periódico. A plataforma também terá o apoio de três embarcações e de uma base no Porto Grande, em São Luís.

Na Bacia Pará-Maranhão, a OGX tem direitos de concessão sobre cinco blocos exploratórios - BM-PAMA-13, BM-PAMA-14, BM-PAMA-15, BM-PAMA-16 e BM-PAMA-17, localizados a mais de 120 quilômetros da costa.

Fonte: Jornal O Estado do Maranhão/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALUIZIO SANTOS FALA SOBRE SUA SAÚDE

O secretário Aluizio Santos concedeu entrevista ao programa Alerta Geral, apresentado pelo jornalista Luis Carlos Jr. na rádio Cultura de Chapadinha, nesta manhã (10) e tratou do assunto que já estava dominando as rodas de conversa da política local: seu estado de saúde. Segundo o relato, desde o mês de junho ele estava acompanhando o aumento de dois linfonodos na sua virilha e decidiu, com a equipe de médicos que o acompanha em Chapadinha, pela remoção cirúrgica de ambos. O procedimento aconteceu no dia 25 de outubro e desde então ele ficou em repouso. O diagnóstico conclusivo sobre o tratamento de saúde ao qual ele precisará se submeter deverá ser apresentado em 10 dias, mas Aluizio tem voltado às atividades políticas, inclusive às articulações da sua pré-candidatura a deputado estadual. Assista o vídeo da entrevista no final da matéria.   ENTENDA O QUADRO A íngua é o inchaço dos linfonodos, pequenos órgãos do sistema linfático que atuam na defesa do organismo humano prod

BELEZINHA ASFALTOU ATÉ O CAMINHO PARA A REELEIÇÃO

Passada a eleição estadual, o único grupo vencedor em Chapadinha foi o que já ocupa a Prefeitura. O resto se dividiu entre sobreviventes, humilhados e aposentados. Após ter sido a candidata a deputada estadual mais votada da história do município em 2018, com 12.403 votos, Belezinha alargou o recorde com os 18.548 votos de Aluizio Santos, elegendo-o para o cargo e vendo os adversários absolutamente perdidos. Se na eleição anterior os demais grupos se dividiram em 8 candidaturas acima da faixa de 500 votos, somando 17.752, desta vez foram 11 candidaturas e apenas 15.109 votos. A pulverização e o desempenho fraco já demonstram que a oposição teria dificuldade de derrotar a prefeita mesmo se conseguisse uma improvável união para 2024. Entre os derrotados da eleição destacam-se os ex-prefeitos. Dr. Magno Bacelar passou pelo segundo constrangimento seguido (e desnecessário) sem conseguir mais do que 679 votos para Adriano Sarney e Isaías Fortes, que ficou aquém do prometido a Davi Bra

DE CORPO PRESENTE: FLÁVIO DINO REBATE BELEZINHA SOBRE INVESTIMENTO EM SAÚDE E AINDA QUER ASSUMIR A UPA

Durante cerimônia de inauguração de asfalto aplicado no município com emendas da deputada Dra. Thaiza, o governador Flávio Dino respondeu os ataques que a prefeita Belezinha fez contra ele no início da semana. A gestora havia afirmado em pronunciamento oficial que ainda não teve ajuda do governo do estado para cuidar da Saúde em Chapadinha nos seus primeiros meses de administração. Relembre: No seu discurso, a deputada Thaiza já havia criticado a gestão municipal por Chapadinha ter tido o maior número de óbitos por Covid no estado, mas Belezinha tentou evitar polêmica. Tigrona na internet, ela virou tchuchuca na frente do governador falando até em parcerias do estado com o município através do vice-governador Carlos Brandão. Veja: Flávio Dino estranhou a diferença de comportamento do mundo virtual para o mundo real. “Há pessoas que se transformam na internet. Elas na nossa frente são pessoas de bom senso, mas quando chegam na internet se transformam e se danam a mentir”: Mais a