Pular para o conteúdo principal

Quem é Quem nas Eleições 2012 (Chapadinha)

Nem bem findava a disputa política deste ano e já começava o burburinho com relação às eleições municipais de 2012.
Com base nos números e lances do pleito deste ano traçamos um perfil de cada possível candidato e analisamos as chances de cada um, sem ponderações quanto a quem seja melhor ou pior para conduzir o destino da cidade mais importante do Baixo Parnaíba.
Chamo atenção que alguns nomes pertencem ao mesmo grupo, mas como se sabe, cada ala política tem sua batalha interna pela indicação e há ainda possibilidade de rachas no calor das disputas intestinas.
Vamos aos nomes.
Izamara Menezes – Filha do ex-prefeito Isaías, ocupou cargos nos governos de Jackson Lago e Roseana e foi candidata a deputado mais votada em Chapadinha. Demonstrou capacidade de obter votos entre os seguidores do pai, articulada e ativa. É hoje favorita na disputa.
Belezinha – Empresária de sucesso impressionante, teve participação ativa nas últimas eleições, chegando a ser acusada de extrapolar os limites legais. Acredita num improvável apoio de Isaías e é cortejada pela terceira via. Se conseguir melhorar discurso e demonstrar sabedoria política – que convenhamos é diferente da empresarial – pode chagar lá.
Danúbia – Filha de tradicional família política, ex-vereadora e ex-secretária e atual prefeita com direito a reeleição. Por motivos justos ou preconceituosos tem hoje avaliação muito ruim. Mas, tem poder nas mãos e fazendo ajustes necessários pode voltar a ser competitiva.
Gomes – Empresário, liderança evangélica e militante político que tem se mostrado corajoso e coerente com uma linha independente entre os grupos de Magno e Isaías é sempre um nome a ser lembrado.
Eric Marinho – Advogado, superintendente jurídico da poderosa Secretaria de Educação do Estado e aliado de Ricardo Murad. Eric tem demonstrado interesse em entrar na disputa, articula-se com o PT, como a Belezinha cultiva esperança de receber apoio de Isaías. Para assumir o papel de líder perdeu oportunidade de apoiar um candidato a deputado, discursar e criticar pessoalmente os adversário Magno e Danúbia. Deixando de fazê-lo, perdeu fôlego. Mas ainda pode reverter o quadro.
Vagner Pessoa – Empresário e ex-deputado por duas vezes, cunhado de Isaías por quem se sente traído e debita sua derrota em 2010, por isso declara que não apóia candidatos ligados ao ex-prefeito Isaías. Teve votação significativa este ano, que pode definir futura eleição. Se não for candidato é nome importante para alianças e articulações.
Magno Bacelar – Médico, ex-prefeito e ex-deputado. Líder, até agora, inconteste de um dos dois maiores grupos locais. Apesar de uma eleição difícil, com campanha pesada de adversários sustentando sua inelegibilidade, erros de gerenciamento da campanha e sua ausência de Chapadinha, obteve, superando todos as expectativas, mais de 9 mil votos no município. Absorve parte do desgaste da administração, mas se fizer prevalecer sua liderança dentro do grupo e seu inato arrojo demonstrado em pelejas até mais difíceis, é outro favorito.
Sempre Lembrados – Incluo entre os possíveis “prefeituráveis” os nomes de Raimundo Marques, Talvane Hortegal e Levi Pontes. Um pela respeitabilidade que supera os limites de Chapadinha ,Raimundo Marques), e os outros dois pela tradição política e seguidas participações não podem ser descartados.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

EM PRIMEIRA MÃO: EX-PREFEITA PERDE O MANDATO DE DEPUTADA

Durou pouco a passagem da ex-prefeita Ducilene Belezinha (PL) na Assembleia Legislativa do Maranhão. Ela havia sido empossada no cargo de deputada estadual no mês passado devendo favor ao deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) que determinou que a esposa, Detinha (PL), saísse de licença. Ocorre que Belezinha foi apenas a quinta suplente da coligação, e sua a posse dependeu do falecimento de um deputado e a nomeação de três parlamentares no secretariado do governador Flávio Dino, mas um deles voltou ontem (6) para o legislativo, aliás, uma secretária: Ana do Gás (PCdoB). Parlamentar com votação expressiva em Chapadinha na eleição de 2014, quando teve o apoio do hoje prefeito Magno Bacelar, a comunista ocupava a Secretaria de Estado da Mulher, mas decidiu reassumir o mandato de deputada levando a ex-prefeita de volta à condição de suplente. Festejado com carreata organizada por seus apoiadores com pouquíssima participação popular, o mandato de Belezinha na Assembleia durou 13 dia

ORINALDO ANUNCIA ROMPIMENTO COM MAGNO E APOIO A HIGOR ALMEIDA

O ex-vereador Orinaldo Araújo, esposo da vereadora Missecley, gravou hoje mensagem para anunciar seu desligamento do grupo político do prefeito Magno Bacelar. Ao lado de três dos seus quatro filhos Orinaldo afirmou que ainda não conversou com o Higor Almeida, mas apoiará sua candidatura. “É o que candidato que representa realmente aquilo que a gente pensa, aquilo que a gente quer pro nosso município”, afirmou. Havia chamado a atenção do meio político as ausências de Orinaldo e Missecley do primeiro comício de campanha do prefeito, realizado no bairro em que eles moram e têm forte base eleitoral. A insegurança jurídica da candidatura do prefeito e o forte desgaste apresentado nas pesquisas de opinião devem gerar novas adesões nos próximos dias.