Pular para o conteúdo principal

Concertación tupiniquim

A entrevista concedida pelo presidente Lula à revista IstoÉ e publicada neste último fim de semana aponta qual deve ser o futuro da política brasileira nos próximas anos.

Falando sobre os seus planos para quando deixar a presidência, Lula afirmou: "Eu sonho com a construção de uma frente ampla no Brasil. Juntar as forças políticas aqui, construir um programa comum, fazer a reforma partidária, que acho que é uma condição sine qua non para a gente poder mudar em definitivo o Brasil". E mais a frente complementa: "eu gostaria de criar, dentro de um processo de reforma política, uma frente ampla de partidos que pudesse construir um programa para o Brasil, mais forte do que um partido"

A união de PT, PMDB, PSB, PDT, PCdoB, PR e as outras legendas que apoiam o governo Lula, numa frente ampla que mantenha a hegemonia política e o projeto político que vem sendo tocados nos últimos anos no Brasil seria a consolidação do "Lulismo" no "pós-Lula".

Não digo Lulismo do ponto de vista personalista. A presença de Lula passaria a não ser fundamental. A união destes partidos e a manutenção de um programa comum que se sustente nesta forma de governar, nesta forma de ver o Brasil, seus problemas e seu papel no cenário internacional, seria suficiente.

Daí a importância de manter essas legendas unidades nestas eleições presidenciais, daí o esforço para fechar a aliança com o PMDB, parte vital desta construção.


PSDB de fora

Perguntado sobre a possibilidade do PSDB vir a compor esta frente ampla, Lula foi taxativo: "Eu acho que acabou o tempo da ilusão em que a gente poderia trabalhar junto com o PSDB. Eu acreditei nisso. E muita gente do PT acreditou nisso".

Muita gente acreditava nisso quando havia uma disputa entre duas alas dentro do PSDB. Hoje o "covistas" foram dizimados pelos "fernandistas", o que levou o partido de vez para a direita. A formação nos próximos anos de uma ala "aecista", pode salvar o PSDB e levá-lo a esta construção política.

Comentários

Eu acho que isso é um sonho (ou seria um pesadelo?). A aliança, em especial com o PMDB, baseia-se puramente no fisiologismo. Bastará um levre tremor na linha para que ela rua como o castelo de cartas que é.

Lula pode ser esperto em matéria de política, mas às vezes se ilude com ele mesmo.
Yashá Gallazzi disse…
O problema, Braga, é que pode sair um PRI mexicano, em vez de uma concertação chilena...

Sem falar que, a meu ver, é impossível unir tantos partidos tão diferentes entre si, sem a figura do Lula pra colar um ao outro. Basta ver que a candidatura da Dilma ficou longe de ser unanimidade, né?

Postagens mais visitadas deste blog

DE CORPO PRESENTE: FLÁVIO DINO REBATE BELEZINHA SOBRE INVESTIMENTO EM SAÚDE E AINDA QUER ASSUMIR A UPA

Durante cerimônia de inauguração de asfalto aplicado no município com emendas da deputada Dra. Thaiza, o governador Flávio Dino respondeu os ataques que a prefeita Belezinha fez contra ele no início da semana. A gestora havia afirmado em pronunciamento oficial que ainda não teve ajuda do governo do estado para cuidar da Saúde em Chapadinha nos seus primeiros meses de administração. Relembre: No seu discurso, a deputada Thaiza já havia criticado a gestão municipal por Chapadinha ter tido o maior número de óbitos por Covid no estado, mas Belezinha tentou evitar polêmica. Tigrona na internet, ela virou tchuchuca na frente do governador falando até em parcerias do estado com o município através do vice-governador Carlos Brandão. Veja: Flávio Dino estranhou a diferença de comportamento do mundo virtual para o mundo real. “Há pessoas que se transformam na internet. Elas na nossa frente são pessoas de bom senso, mas quando chegam na internet se transformam e se danam a mentir”: Mais a

AS REVELAÇÕES DA FOLHA DE PAGAMENTOS DA PREFEITURA

Com alguns meses de atraso, a Prefeitura de Chapadinha publicou as primeiras folhas de pagamento da gestão da prefeita Belezinha e tem muita informação boa ali para fazer futrica, mas este espaço não se dedica a isso. Os mais afoitos defensores do governo podem ser identificados na lista com os próprios nomes ou de parentes próximos. Alguns deles já devem estar comentando este texto nas redes sociais antes de lê-lo. Não importa. São pequenos, como a maioria das boquinhas que conseguiram. E, além do mais, ninguém acreditava que eles cantavam “eles gostam da mamadinha” durante a campanha eleitoral sem saber que era exatamente disso que eles estavam em busca. É assim mesmo. A guerra no Whatsapp geralmente acontece com "mamadores" apontando "desmamados" A folha está encharcada de cabos eleitorais e ex-candidatos? Sim. Parentes de vereadores e suplentes? Também. Há ainda "anomalias curiosas", como a do Técnico em Imobilização contratado pelo Hapa com salári

DRA. THAIZA DEFENDE GOVERNADOR E COBRA ENTREGA DA UPA PARA O ESTADO

Chapadinha foi destaque na sessão de hoje da Assembleia Legislativa. Tudo começou quando a deputada Dra. Thaiza subiu à tribuna para registrar a cerimônia de inauguração do asfalto aplicado nos bairros Areal e Cohab com emendas destinadas pelo seu mandato. A parlamentar aproveitou a oportunidade para lembrar as várias ações do governo estadual no município e saiu em defesa do governador, contra os ataques feitos pela prefeita Belezinha. “São mais de R$ 4 milhões investidos todo mês na Saúde para manter o Hospital Regional. É incalculável o impacto positivo deste investimento para a região. Imaginem a quantidade de consultas, exames e internações, lembremos a procissão de ambulância que tinha de vir para São Luís. É uma injustiça absurda não reconhecer os benefícios levados a Chapadinha e região pelo governo Flávio Dino”, destacou. O deputado Paulo Neto saiu em defesa de Belezinha afirmando que o vídeo em que ela ataca o governador seria de 90 dias atrás e teria sido requentado pela