Pular para o conteúdo principal

Em nome da reconstrução

De acordo com o vernáculo, oportunismo é a tendência a sacrificar os princípios, para transigir com as circunstâncias e acomodar-se a elas. O senso comum tratou de estabelecer um sentido mais incisivo a palavra e deu um caráter menos ortodoxo. Oportunista, no bom português do dia-a-dia dos brasileiros, é aquela pessoa que - de maneira, muitas vezes, inescrupulosa - se aproveita das circunstâncias para conseguir bons resultados em seus projetos pessoais e, algumas vezes, inconfessáveis.No sentido político, o oportunista tem a conotação dada pela sabedoria popular. Essa figura nefasta emerge das profundezas da mediocridade para tentar viabilizar seus intentos que visam tão somente a satisfação dos seus desejos incônditos.

A maior crise política da história do País está desmascarando muita gente e deixando muito político nu à luz da visão do eleitorado. Não é só os envolvidos no escândalo deflagrado pela Polícia Federal com a operação Caixa de Pandora que estão tendo as vísceras expostas à opinião pública. Alguns políticos oportunistas estão mostrando para sociedade o que a pele de cordeiro esconde.

São pessoas que ainda não conseguiram ter a serenidade e espírito republicano suficientes para entender que o momento é de união. Principalmente daqueles que, ao menos em discurso, defenderam um projeto capaz de transformar Brasília em uma cidade com justiça social, democracia e organização urbanística. O racha interno de legendas que têm obrigação de apontar soluções neste sentido só prejudicam à população do Distrito Federal e deixam evidente que muitos companheiros têm projetos escritos apenas em volta do próprio umbigo.

Nós, moradores de Brasília, que sempre nos orgulhamos em dizer que as crises políticas e toda sorte de maracutaias urdidas debaixo dos panos do poder não eram endêmicas da capital, mas importadas de outros estados, estamos sangrando a cada nova denúncia. A necessidade de estancar o sangue e fechar as feridas abertas com a Operação Caixa de Pandora aponta para a construção de um governo de coalizão, com a participação popular, por meio dos movimentos sociais, igreja e partidos políticos que não foram abraçados pelas denúncias de corrupção.

Qualquer pessoa que esteja na contramão dessa proposta, está contra o povo de Brasília e contra a reconstrução da cidade. Os companheiros que estão pensando apenas nos seus projetos pessoais tem de abrir mão da mesquinharia. Estes, tenho certeza, não representam, e nem têm envergadura moral para isso, os anseios de mudança que a sociedade brasiliense espera do novo mandatário. A essas pessoas faço um convite, aliás, um pedido de um cidadão que quer dar a Brasília motivos para comemorar estes e os próximos 50 anos: deixe de atrapalhar.

Ninguém é maior do que o partido e que a vontade popular. O Partido dos Trabalhadores não é feito de nomes. Foi construído as duras penas por homens e mulheres que nunca abriram mão dos seus ideais de justiça social, dignidade, democracia e cidadania e não pode estar exposto nas páginas dos periódicos por causa de companheiros que não tem propostas concretas para o Distrito Federal, mas, e tão somente, projetos pessoais.
O PT e a população do Distrito Federal estarão unidos com Agnelo Queiroz na empreitada de reconstrução da cidade. Não deixaremos que os anos de atraso, de práticas coronelistas e de corrupção e todo tipo de imoralidade voltem a imperar pelas ruas da cidade. Esses anos estarão enterrados e receberão punição pelas graves evidências colhidas na Operação Aquarela. Nenhum companheiro pode atrapalhar a história e se colocar como obstáculo a reconstrução e ao desenvolvimento da capital.

Agnelo Queiroz é um força aglutinadora capaz de atrair forças políticas comprometidas com a cidade para a construção de um projeto abrangente de governo e, após a vitória nas urnas, a nomeação de um secretariado idôneo e de notório saber nas diversas áreas da administração pública. Agora, livre das obrigações com a presidência do partido, vou trabalhar para sedimentar, ainda mais, o nome de Agnelo Queiroz e o projeto transformador que ele representa. Esse é o melhor presente para os 50 anos de Brasília e o melhor caminho para preparar a capital para o primeiro século de existência.

Chico Vigilante é do Diretório Regional e ex-presidente do PT-DF, também foi deputado federal e distrital.

Comentários

Anônimo disse…
Eu, brasileiro, ainda não engoli o mensalão do PT. Depois disso, qualquer escândalo é fichinha.
E ninguém devolve o cargo para os eleitores.

Estou pensando em morar na Europa.
Marcelo Sá disse…
Tb concordo que Agnelo é uma força dentro do PT... pra mim ele é a melhor opção para o GDF caso se confirme a indicação do nome dele para a candidatura... Pra mim, Magela já era...
Anônimo disse…
Em depoimento à Justiça Federal na Bahia, no caso do mensalão, ainda inédito na imprensa, o publicitário Duda Mendonça revelou que entre 2001 e 2003 recebeu R$ 32,6 milhões do PT por sua atuação nas campanhas de Lula, em 2002, e de São Paulo e Rio de Janeiro. Do total pago pelo PT, R$ 10,4 milhões foram depositados em conta no Bank Boston, em Miami, “por exigência do empresário Marcos Valério”.

Duda contou que “todos os recebimentos foram combinados e autorizados” pelo ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares. Duda também afirmou à Justiça que “àquele momento a imagem do PT não indicava possibilidade de existir pagamento com dinheiro escuso”. Sobre a grana depositada no exterior pelo PT, “era pegar ou largar” repetiu Duda Mendonça em seu depoimento à Justiça Federal.

E agor TCHÊ????

Postagens mais visitadas deste blog

DE CORPO PRESENTE: FLÁVIO DINO REBATE BELEZINHA SOBRE INVESTIMENTO EM SAÚDE E AINDA QUER ASSUMIR A UPA

Durante cerimônia de inauguração de asfalto aplicado no município com emendas da deputada Dra. Thaiza, o governador Flávio Dino respondeu os ataques que a prefeita Belezinha fez contra ele no início da semana. A gestora havia afirmado em pronunciamento oficial que ainda não teve ajuda do governo do estado para cuidar da Saúde em Chapadinha nos seus primeiros meses de administração. Relembre: No seu discurso, a deputada Thaiza já havia criticado a gestão municipal por Chapadinha ter tido o maior número de óbitos por Covid no estado, mas Belezinha tentou evitar polêmica. Tigrona na internet, ela virou tchuchuca na frente do governador falando até em parcerias do estado com o município através do vice-governador Carlos Brandão. Veja: Flávio Dino estranhou a diferença de comportamento do mundo virtual para o mundo real. “Há pessoas que se transformam na internet. Elas na nossa frente são pessoas de bom senso, mas quando chegam na internet se transformam e se danam a mentir”: Mais a

AS REVELAÇÕES DA FOLHA DE PAGAMENTOS DA PREFEITURA

Com alguns meses de atraso, a Prefeitura de Chapadinha publicou as primeiras folhas de pagamento da gestão da prefeita Belezinha e tem muita informação boa ali para fazer futrica, mas este espaço não se dedica a isso. Os mais afoitos defensores do governo podem ser identificados na lista com os próprios nomes ou de parentes próximos. Alguns deles já devem estar comentando este texto nas redes sociais antes de lê-lo. Não importa. São pequenos, como a maioria das boquinhas que conseguiram. E, além do mais, ninguém acreditava que eles cantavam “eles gostam da mamadinha” durante a campanha eleitoral sem saber que era exatamente disso que eles estavam em busca. É assim mesmo. A guerra no Whatsapp geralmente acontece com "mamadores" apontando "desmamados" A folha está encharcada de cabos eleitorais e ex-candidatos? Sim. Parentes de vereadores e suplentes? Também. Há ainda "anomalias curiosas", como a do Técnico em Imobilização contratado pelo Hapa com salári

DRA. THAIZA DEFENDE GOVERNADOR E COBRA ENTREGA DA UPA PARA O ESTADO

Chapadinha foi destaque na sessão de hoje da Assembleia Legislativa. Tudo começou quando a deputada Dra. Thaiza subiu à tribuna para registrar a cerimônia de inauguração do asfalto aplicado nos bairros Areal e Cohab com emendas destinadas pelo seu mandato. A parlamentar aproveitou a oportunidade para lembrar as várias ações do governo estadual no município e saiu em defesa do governador, contra os ataques feitos pela prefeita Belezinha. “São mais de R$ 4 milhões investidos todo mês na Saúde para manter o Hospital Regional. É incalculável o impacto positivo deste investimento para a região. Imaginem a quantidade de consultas, exames e internações, lembremos a procissão de ambulância que tinha de vir para São Luís. É uma injustiça absurda não reconhecer os benefícios levados a Chapadinha e região pelo governo Flávio Dino”, destacou. O deputado Paulo Neto saiu em defesa de Belezinha afirmando que o vídeo em que ela ataca o governador seria de 90 dias atrás e teria sido requentado pela