Pular para o conteúdo principal

Movimentações políticas se intensificam no DF

Os eleitores devem ter reparado o quanto a pirotecnia do governo Arruda tem aumentado ainda mais de uns meses pra cá. A impressão que passa é a de que ele não está contente com o que as pesquisas lhe dizem.

Com toda a máquina, com toda a propaganda, como a campanha anunciada ele ainda tem menos intenção de votos nas pesquisas, mesmo nas menos confiáveis, do que teve em 2006.


Acerto petista

O Partido dos Trabalhadores parecia irremediavelmente rachado. Com dois pré-candidatos a governador e 12 candidatos a presidente regional do partido, mas os recentes acordos fechados mudaram este cenário.

O candidato Roberto Policarpo, da Articulação - Unidade na Luta, conseguiu aglutinar o apoio de outros seis candidatos: Wilmar Lacerda, da Construindo um Nova Brasília, Dirsomar Chaves, do Movimento PT, Hélio José, do Base Petista e Socialista, Abimael Nunes, do MAS PT, Marcius Siddarta, do O Trabalho, Jamil Mustafá, da Alternativa Militante. Policarpo já contava com o apoio do deputado distrital Chico Leite.

Ainda seguem na disputa: José Ricardo, da Articulação de Esquerda, Chico Machado, do Movimento de Reafirmação do Socialismo, Carlos Roberto, do Socialistas no Movimento Popular, Gustavo Balduíno, do Partido Ético e Democrático e Antônio Sabino, do No Movimento Popular.

Os acordos já fechados podem destravar o impasse em torno com da candidatura a governador com o consenso em torno do nome de Agnelo Queiroz e o deputado federal Geraldo Magela se lançando a senador ou à reeleição.

Esse rearranjo é condição sine qua non para o partido entra na disputa pelo Palácio do Buriti com chances reais de vencer. E as chances jamais foram tão grandes. Nunca um pré-candidato petista largou nessa disputa partindo do patamar que Agnelo já parte, a exceção de Cristovam Buarque quando foi candidato a reeleição.

O acerto, é claro, não agrada a todos. As pré-candidaturas proporcionais, para deputado, começaram a ser discutidas e bem planejadas. Nomes experientes como Chico Vigilante, Wasny de Roure e Arlete Sampaio devem concorrer a distrital e isto vem deixando alguns outros pré-candidatos um tanto quanto irritados.


"Na próxima eu te apoio, eu juro, dessa vez é sério"

O neo-Democratas parece ter chegado a um novo acordo. Assim como há quatro anos Arruda conseguiu convencer Paulo Octávio a ser seu vice.

Já disse aqui e repito: PO não tem coragem de peitar Arruda, e além do mais as obras de outras ações do governo estão fazendo ele lucrar o suficiente pra ficar calado.



PMDB, a noiva

É incrível, ninguém gosta, mas todo mundo quer o PMDB. Como também já disse aqui, as chances do PMDB fechar com o PT no DF são maiores do que parecem.

O presidente do PMDB-DF, deputado Tadeu Filipelli, é mantido politicamente pelo presidente nacional, deputado Michel Temer, e se for pra esse ser vice de Dilma, Filipelli terá de assegurar o acordo aqui.

O PMDB fechar acordo com o ex-governador Joaquim Roriz é a possibilidade mais remota.

Agora, pra quem o PMDB fará campanha? Cada um pra quem lhe interessar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

EM PRIMEIRA MÃO: EX-PREFEITA PERDE O MANDATO DE DEPUTADA

Durou pouco a passagem da ex-prefeita Ducilene Belezinha (PL) na Assembleia Legislativa do Maranhão. Ela havia sido empossada no cargo de deputada estadual no mês passado devendo favor ao deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) que determinou que a esposa, Detinha (PL), saísse de licença. Ocorre que Belezinha foi apenas a quinta suplente da coligação, e sua a posse dependeu do falecimento de um deputado e a nomeação de três parlamentares no secretariado do governador Flávio Dino, mas um deles voltou ontem (6) para o legislativo, aliás, uma secretária: Ana do Gás (PCdoB). Parlamentar com votação expressiva em Chapadinha na eleição de 2014, quando teve o apoio do hoje prefeito Magno Bacelar, a comunista ocupava a Secretaria de Estado da Mulher, mas decidiu reassumir o mandato de deputada levando a ex-prefeita de volta à condição de suplente. Festejado com carreata organizada por seus apoiadores com pouquíssima participação popular, o mandato de Belezinha na Assembleia durou 13 dia

ORINALDO ANUNCIA ROMPIMENTO COM MAGNO E APOIO A HIGOR ALMEIDA

O ex-vereador Orinaldo Araújo, esposo da vereadora Missecley, gravou hoje mensagem para anunciar seu desligamento do grupo político do prefeito Magno Bacelar. Ao lado de três dos seus quatro filhos Orinaldo afirmou que ainda não conversou com o Higor Almeida, mas apoiará sua candidatura. “É o que candidato que representa realmente aquilo que a gente pensa, aquilo que a gente quer pro nosso município”, afirmou. Havia chamado a atenção do meio político as ausências de Orinaldo e Missecley do primeiro comício de campanha do prefeito, realizado no bairro em que eles moram e têm forte base eleitoral. A insegurança jurídica da candidatura do prefeito e o forte desgaste apresentado nas pesquisas de opinião devem gerar novas adesões nos próximos dias.