Pular para o conteúdo principal

Apagão X Racionamento

Fica parecendo que o debate é se o apagão do Lula é melhor do que o do Efeagacê. Não é, e não pode ser. Principalmente porque o que aconteceu anteontem nada tem a ver com o que aconteceu em 2001.

São dois absurdos diferentes.

Em 2001, ainda no governo Efeagacê, o país não estava gerando energia suficiente. Os níveis dos reservatórios de água das hidrelétricas estava muito baixo e todo mundo teve que economizar energia. Era banho cronometrado, poucas lâmpadas ligadas, passar roupa uma vez por semana.

O que aconteceu agora foi um blecaute. Ponto. Importante é saber porque ele aconteceu? Se pode se repetir? E tomar medidas para que não se repita.

A oposição pode tentar usar isso contra a Dilma, afinal, ela já foi ministra de Energia, mas não surtirá efeito. O racionamento que aconteceu no governo Efeagacê, também em ano pré-eleitoral, nada ou quase nada influiu no resultado da eleição. Imaginem um caso específico como este.

Se querem ter chance vitória ano a oposição tem que, primeiro escolher o governador Aécio Neves como candidato, o José Serra não tem chances. E segundo, encontrar ou assumir um discurso.

O que eles têm hoje é a defesa da ética, bandeira eleitoral inútil, e a redução do Estado para diminuição dos impostos. Isto dá pra ganhar eleição? Não. Vão assumir o discurso de continuidade do que está dando certo? Se for pra dar continuidade o eleitor vai preferir manter quem já está fazendo o que dá certo. Como se diria em 2006, não trocará o certo pelo duvidoso.

No meio desta sinuca de bico achar que este blecaute vai demonstrar incompetência e despreparo de Dilma é tolice.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BELEZINHA ASFALTOU ATÉ O CAMINHO PARA A REELEIÇÃO

Passada a eleição estadual, o único grupo vencedor em Chapadinha foi o que já ocupa a Prefeitura. O resto se dividiu entre sobreviventes, humilhados e aposentados. Após ter sido a candidata a deputada estadual mais votada da história do município em 2018, com 12.403 votos, Belezinha alargou o recorde com os 18.548 votos de Aluizio Santos, elegendo-o para o cargo e vendo os adversários absolutamente perdidos. Se na eleição anterior os demais grupos se dividiram em 8 candidaturas acima da faixa de 500 votos, somando 17.752, desta vez foram 11 candidaturas e apenas 15.109 votos. A pulverização e o desempenho fraco já demonstram que a oposição teria dificuldade de derrotar a prefeita mesmo se conseguisse uma improvável união para 2024. Entre os derrotados da eleição destacam-se os ex-prefeitos. Dr. Magno Bacelar passou pelo segundo constrangimento seguido (e desnecessário) sem conseguir mais do que 679 votos para Adriano Sarney e Isaías Fortes, que ficou aquém do prometido a Davi Bra

RECIBO: Após Onda Rosa, Belezinha parte para o ataque contra Thaiza

Se alguém tinha dúvida sobre incômodo da prefeita Belezinha com a candidatura da deputada Thaiza Hortegal, acabou hoje. Bastou passar a ressaca pelo sucesso da Onda Rosa que seus aliados inundaram os grupos de WhatsApp com um áudio editado do final do evento que parou a cidade. A preocupação não é pra menos. Seu candidato a deputado estadual tinha a ilusão que seria o único nome da cidade disputando os votos chapadinhense e contava com isso para conquistar uma das 42 vagas da Assembleia Legislativa. Em recente reunião com apoiadores, chegaram a afirmar que ele precisava sair do município com 20 mil votos! Se depender disso, os concorrentes do PL podem comemorar. A disputa em Chapadinha será acirrada e polarizada entre Thaiza e Aluízio. Ele disputa sua primeira eleição, ela já vem com o histórico de uma deputada de mandato. Foi a sétima mais votada do estado, com 51.895 espalhados em 213 dos 217 municípios. Essa disputa está só começando!

ALUIZIO SANTOS FALA SOBRE SUA SAÚDE

O secretário Aluizio Santos concedeu entrevista ao programa Alerta Geral, apresentado pelo jornalista Luis Carlos Jr. na rádio Cultura de Chapadinha, nesta manhã (10) e tratou do assunto que já estava dominando as rodas de conversa da política local: seu estado de saúde. Segundo o relato, desde o mês de junho ele estava acompanhando o aumento de dois linfonodos na sua virilha e decidiu, com a equipe de médicos que o acompanha em Chapadinha, pela remoção cirúrgica de ambos. O procedimento aconteceu no dia 25 de outubro e desde então ele ficou em repouso. O diagnóstico conclusivo sobre o tratamento de saúde ao qual ele precisará se submeter deverá ser apresentado em 10 dias, mas Aluizio tem voltado às atividades políticas, inclusive às articulações da sua pré-candidatura a deputado estadual. Assista o vídeo da entrevista no final da matéria.   ENTENDA O QUADRO A íngua é o inchaço dos linfonodos, pequenos órgãos do sistema linfático que atuam na defesa do organismo humano prod