Pular para o conteúdo principal

Agressão de Aécio ou a Aécio?


O jornalista Juca Kfouri publicou por volta do meio dia de 1º de novembro uma nota em seu blogue (acesse aqui) denunciando que o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, teria dado um empurrão e um tapa na sua acompanhante na festa da Calvin Klein, no Hotel Fasano, no Rio de Janeiro. A festa ocorreu uma semana antes de Juca publicar a nota.

A jornalista Joyce Pascowitch publicara nota no dia seguinte à festa (26/10), mas não citava nomes (acesse aqui). Dizia:

"Um dos convidados mais importantes e famosos da festa que o estilista Francisco Costa, da Calvin Klein, deu na piscina do hotel Fasano, no Rio, nesse domingo, acabou estrelando uma cena que deixou todos os convidados constrangidos. * Visivelmente alterado, ele deu um tapa na moça que o acompanhava - namorada dele há algum tempo. Ela caiu no chão, levantou e revidou a agressão. A plateia era grande e alguns chegaram a separar o casal para apartar a briga. O clima, claro, ficou muito pesado"

Depois da nota de Kfouri a assessoria de imprensa de Aécio desmentiu a informação e a classificou como caluniosa.

Bem, estranho seria se a assessoria de imprensa de um pré-candidato a presidente da República dissesse: "É verdade, Aécio bateu numa mulher". Ainda mais sendo que não há fotos, vídeos e o caso pode ser facilmente abafado. E covenhamos, quantos casos existem que todo mundo sabe, mas que são abafados pro conveniência?

Alguém aí pode me dizer de que foi o deputado Luís Eduardo Magalhães faleceu? Parada cardíaca? Igual a da Cássia Eller?

Deixa pra lá. Voltemos ao caso Aécio Neves.

O governador mineiro não é um político qualquer. Ele é pré-candidato a presidência e jornalista adora falar de eleição. Desde de 2006 fala-se em 2010 e quando a eleição passar falar-se-á sobre 2014 até este chegar e assim por diante.

Assim, a imprensa anti-serrista (formada principalmente por Rodrigo Vianna, Luiz Carlos Azenha e Paulo Henrique Amorim) não quer saber se Aécio bateu ou não bateu na sua acompanhante/namorada. A imprensa anti-serrista está preocupada porque esta notícia é ótima para o governador José Serra na disputa interna pela indicação para candidato a presidência pelo PSDB.

José Serra, como se sabe, é um craque em destruir reputações. Perguntem à Roseana Sarney e ao Ciro Gomes.

Isto, porém, não anula o fato de que Aécio pode ter agredido fisicamente uma mulher. "Ah, mas ela negou ter sido agredida". E daí? Quantas negam, escondem?

Eu não posso afirmar que o fato aconteceu ou que não. Apenas quem lá estava. Joyce Pascowitch e Juca Kfouri ou lá estavam ou lá tinham fontes, não inventariam o fato do nada.

E além do mais, por que Juca Kfouri, um dos jornalistas mais sérios do país, faria uma acusação como esta utilizando nada além da própria reputação? Seria Juca membro do "Sistema Serra de Comunicação"? Não creio. Nesta história toda, Juca é o mais respeitável.

Serra, imprensa anti-serrista, Aécio, namorada do Aécio... não compraria um carro usado de nenhum destes.



PS: Este blogue faz questão de deixar claro que torce muito para que José Serra seja o candidato tucano à presidência da República.

Comentários

Por quê você prefere Serra? cha que el tem menos chances?
Pra te dizer a verdade minha intuição acha que Aécio tem mais chances também. Essa mesma intuição acredita que Casagrande é favorito para governador mesmo como dissidente. Mas as pesquisas recall estão aí.
Eduardo Braga disse…
Você poderia fazer um texto sobre a sucessão estadual de ES para eu publicar aqui hein.

Tenho amigos aí que juram de pé juntos que o Casagrande não tem chance

Postagens mais visitadas deste blog

BELEZINHA ASFALTOU ATÉ O CAMINHO PARA A REELEIÇÃO

Passada a eleição estadual, o único grupo vencedor em Chapadinha foi o que já ocupa a Prefeitura. O resto se dividiu entre sobreviventes, humilhados e aposentados. Após ter sido a candidata a deputada estadual mais votada da história do município em 2018, com 12.403 votos, Belezinha alargou o recorde com os 18.548 votos de Aluizio Santos, elegendo-o para o cargo e vendo os adversários absolutamente perdidos. Se na eleição anterior os demais grupos se dividiram em 8 candidaturas acima da faixa de 500 votos, somando 17.752, desta vez foram 11 candidaturas e apenas 15.109 votos. A pulverização e o desempenho fraco já demonstram que a oposição teria dificuldade de derrotar a prefeita mesmo se conseguisse uma improvável união para 2024. Entre os derrotados da eleição destacam-se os ex-prefeitos. Dr. Magno Bacelar passou pelo segundo constrangimento seguido (e desnecessário) sem conseguir mais do que 679 votos para Adriano Sarney e Isaías Fortes, que ficou aquém do prometido a Davi Bra

RECIBO: Após Onda Rosa, Belezinha parte para o ataque contra Thaiza

Se alguém tinha dúvida sobre incômodo da prefeita Belezinha com a candidatura da deputada Thaiza Hortegal, acabou hoje. Bastou passar a ressaca pelo sucesso da Onda Rosa que seus aliados inundaram os grupos de WhatsApp com um áudio editado do final do evento que parou a cidade. A preocupação não é pra menos. Seu candidato a deputado estadual tinha a ilusão que seria o único nome da cidade disputando os votos chapadinhense e contava com isso para conquistar uma das 42 vagas da Assembleia Legislativa. Em recente reunião com apoiadores, chegaram a afirmar que ele precisava sair do município com 20 mil votos! Se depender disso, os concorrentes do PL podem comemorar. A disputa em Chapadinha será acirrada e polarizada entre Thaiza e Aluízio. Ele disputa sua primeira eleição, ela já vem com o histórico de uma deputada de mandato. Foi a sétima mais votada do estado, com 51.895 espalhados em 213 dos 217 municípios. Essa disputa está só começando!

ALUIZIO SANTOS FALA SOBRE SUA SAÚDE

O secretário Aluizio Santos concedeu entrevista ao programa Alerta Geral, apresentado pelo jornalista Luis Carlos Jr. na rádio Cultura de Chapadinha, nesta manhã (10) e tratou do assunto que já estava dominando as rodas de conversa da política local: seu estado de saúde. Segundo o relato, desde o mês de junho ele estava acompanhando o aumento de dois linfonodos na sua virilha e decidiu, com a equipe de médicos que o acompanha em Chapadinha, pela remoção cirúrgica de ambos. O procedimento aconteceu no dia 25 de outubro e desde então ele ficou em repouso. O diagnóstico conclusivo sobre o tratamento de saúde ao qual ele precisará se submeter deverá ser apresentado em 10 dias, mas Aluizio tem voltado às atividades políticas, inclusive às articulações da sua pré-candidatura a deputado estadual. Assista o vídeo da entrevista no final da matéria.   ENTENDA O QUADRO A íngua é o inchaço dos linfonodos, pequenos órgãos do sistema linfático que atuam na defesa do organismo humano prod