Pular para o conteúdo principal

A "sólida base"


Interessante o texto "Os 12 fiéis de Arruda" publicado hoje pela jornalista Paola Lima.

Nele ela revela que Arruda conta com uma "nova bancada - enxuta mas leal, como sempre quis o governador - está pronta para barrar qualquer sinal de rebeldia dos demais colegas."

Os 12 discípulos seriam:

Eurides Brito (PMDB), líder do governo;
Roney Nemer (PMDB);
Benício Tavares (PMDB);
Alírio Neto (PPS), por meio do seu suplente Cláudio Abrantes (PPS);
Paulo Roriz (DEM), por meio do seu suplente Raad Massouh (DEM);
Milton Barbosa (PSDB);
Raimundo Ribeiro (PSDB);
Wilson Lima (PR);
Bispo Renato (PR);
Rogério Ulysses (PSB);
Cristiano Araújo (PTB);
Dr. Charles (PTB).

O grupo contaria também com o presidente da casa Leonardo Prudente (DEM), pronto a garantir a vitória em qualquer votação se o empate tentar imperar.

Bom, tomando esta "nova bancada" como verdadeira e coesa, reflitamos. Uma base que tantas vezes ganhava as votações por 20 X 4 ou 19 X 5 agora se resume a míseros 12 deputados fiéis.

E se este são os fiéis, os outros são o que? Os infiéis? Os traidores? A oposição? Vamos aos nomes:

José Antônio Reguffe (PDT), pré-candidato a governador;
Érika Kokay, líder do PT;
Cabo Patrício (PT);
Paulo Tadeu (PT);
Chico Leite (PT);
Batista das Cooperativas (PRP), vice-líder do governo;
Pedro do Ovo (PRP);
Eliana Pedrosa (DEM), do partido do governador e ex-secretária do governo;
Júnior Brunelli (PSC), ex-democrata;
Jaqueline Roriz (PMN);
Benedito Domingos (PP), ex-administrador de Taguatinga;

Se estes deputados, oposicionistas e ex-aliados se juntarem bastam agregar mais um votinho, como o do tucano Milton Barbosa que na verdade diz só votar de acordo com o própria conciência, e eles terão maioria absoluta na Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Junte-se a isto a pressão da base do Dr. Charles para que ele deixe de apoiar este governo. Juste-se a isto que Rogério Ulysses, que foi caninamente aliado de Arruda até aqui, estar doidinho para apoiar o ex-governador Joaquim Roriz (PSC). Junte-se a isto que o Bispo Renato tem que seguir a orientação dos evangélicos para se manter vivo e o caminho natural deles também é apoiar Roriz.

Eu tô achando que Arruda vai ter que voltar pra Itajubá.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DE NOVO: BELEZINHA TENTA COMPRAR CANDIDATO A VEREADOR E É DENUNCIADA À POLÍCIA

Dinheiro entregue à Polícia Festejada nas redes sociais pela ex-prefeita Belezinha e seus partidários, a adesão do candidato a vereador Lucídio se revelou mais um escândalo que abuso de poder econômico. Anúncio de adesão pela manhã Horas depois do anúncio, Lucídio registrou Boletim de Ocorrência acusando a coligação adversária de lhe ter entregado R$ 5 mil para ele se deixar fotografar ao lado da candidata e apoiá-la. Ao registrar o BO, o candidato apresentou aos policiais o valor que lhe foi entregue, e áudios das conversas entre ele e intermediários da ex-prefeita. Num deles o conhecimento da candidata sobre as negociações é confirmado. A versão foi confirmada por uma testemunha que presenciou a entrega do dinheiro. Após perícias as provas deverão ser encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral e nova denúncia de abuso de poder econômico deve ser apresentada contra a candidata. Denúncia feita à tarde Belezinha responde no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ação semelhante p

EM PRIMEIRA MÃO: EX-PREFEITA PERDE O MANDATO DE DEPUTADA

Durou pouco a passagem da ex-prefeita Ducilene Belezinha (PL) na Assembleia Legislativa do Maranhão. Ela havia sido empossada no cargo de deputada estadual no mês passado devendo favor ao deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) que determinou que a esposa, Detinha (PL), saísse de licença. Ocorre que Belezinha foi apenas a quinta suplente da coligação, e sua a posse dependeu do falecimento de um deputado e a nomeação de três parlamentares no secretariado do governador Flávio Dino, mas um deles voltou ontem (6) para o legislativo, aliás, uma secretária: Ana do Gás (PCdoB). Parlamentar com votação expressiva em Chapadinha na eleição de 2014, quando teve o apoio do hoje prefeito Magno Bacelar, a comunista ocupava a Secretaria de Estado da Mulher, mas decidiu reassumir o mandato de deputada levando a ex-prefeita de volta à condição de suplente. Festejado com carreata organizada por seus apoiadores com pouquíssima participação popular, o mandato de Belezinha na Assembleia durou 13 dia

ORINALDO ANUNCIA ROMPIMENTO COM MAGNO E APOIO A HIGOR ALMEIDA

O ex-vereador Orinaldo Araújo, esposo da vereadora Missecley, gravou hoje mensagem para anunciar seu desligamento do grupo político do prefeito Magno Bacelar. Ao lado de três dos seus quatro filhos Orinaldo afirmou que ainda não conversou com o Higor Almeida, mas apoiará sua candidatura. “É o que candidato que representa realmente aquilo que a gente pensa, aquilo que a gente quer pro nosso município”, afirmou. Havia chamado a atenção do meio político as ausências de Orinaldo e Missecley do primeiro comício de campanha do prefeito, realizado no bairro em que eles moram e têm forte base eleitoral. A insegurança jurídica da candidatura do prefeito e o forte desgaste apresentado nas pesquisas de opinião devem gerar novas adesões nos próximos dias.