Pular para o conteúdo principal

Casamento Homossexual

Texto de faculdade que vale a pena ler:

"O homossexualismo ainda não é encarado com normalidade pela maioria da população brasileira. Pelo menos esta é a opinião dos próprios homossexuais. "Vivemos numa sociedade muito conservadora. Um casal de heterossexuais andando de mãos dadas num shopping não escandaliza ninguém, mas se for um casal de gays muita gente olha torto.", afirma o Secretário Nacional de Movimentos Populares do Partido dos Trabalhadores Renato Simões. Sua secretaria lançou este ano a campanha "Homofobia é crime", mas ainda não é.

A senadora Fátima Cleide (PT-RO) é a relatora no Senado Federal do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 122/06, que tipifica o crime de natureza preconceituosa e discriminatória contra a orientação sexual no Código Penal. Ele já declarou que seu relatório será apresentado favoravelmente ao projeto, mas nem mesmo ela defende abertamente o casamento entre homossexuais. Durante uma conversa com os dos membros deste grupo ela respondeu à pergunta sobre sua opinião acerca do casamento gay assim: "Eu sou a favor dos direitos iguais para todos", esquivando-se. Com a insistência da pergunta ela foi ainda mais vaga: "Eu sou a favor da felicidade e do amor". Daí pode-se ter uma idéia do quanto este tema ainda é um tabu na sociedade. Os senadores Marcelo Crivella (PRB-RJ) e Magno Malta (PR-ES), ambos evangélicos, são peremptoriamente contrários ao projeto e se esforçam para que o relatório de Cleide seja rejeitado.

Independentemente das questões religiosas ainda são recorrentes casos públicos de homofobia. Um dos mais recentes foi o que teve o jogador do São Paulo Futebol Clube Richarlyson no centro das atenções. Um dirigente de outro clube insinuou que ele seria gay e ele entrou na justiça pedindo indenização. A decisão do juiz veio com mais descriminação ainda. Alguns trechos da sentença:

· "O futebol é jogo viril, varonil, não homossexual";

· "Se fosse homossexual, poderia admiti-lo, ou até omiti-lo, ou silenciar a respeito. Nesta hipótese, porém, melhor seria que abandonasse os gramados";

· "Não que um jogador não possa jogar bola. Pois que jogue, querendo. Mas forme o seu time e inicie uma federação. Agende jogos com quem prefira pelejar conta si".

O deputado federal Clodovil Hernanes (PR-SP), tantas vezes vítima de descriminação por ser homossexual declarado (ou confesso, como alguns tratam o tema) se diz contrário à legalização da união civil entre os homossexuais. "O casamento é instituição falida até no certo, ainda mais no torto. Não tem lógica um homem casar com outro, não há perpetuação. Sou a favor de mãe, de família. E tenho conhecimento. Meu pai era gay e a primeira pessoa que me seviciou foi o diretor do colégio, um padre. Ninguém tem nada para me ensinar de moral.", declarou à imprensa já depois de eleito.

Na última mudança que ocorreu no Código Civil Brasileiro, em 2001, o código passou a estabelecer que a família abrange as unidades familiares formadas por "casamento, união estável ou comunidade de qualquer genitor e descendente. O código de 1916 dizia que a "família legítima" é aquela formada pelo casamento formal, que é o eixo central do direito de família. Esta mudança abriu caminho para, dependendo da interpretação do juiz, o casamento entre pessoas do mesmo sexo ser validado perante a justiça. Outra mudança estabeleceu que o casamento é a "comunhão plena de vida", com direitos iguais para os cônjuges, obedecendo à regra constitucional segundo a qual "os direitos e deveres referentes à sociedade conjugal são exercidos igualmente pelo homem e pela mulher". O código de 1916 dispunha que o objetivo do casamento era constituir família."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PACIENTES E PROFISSIONAIS DA SAÚDE RELATAM COLAPSO NA UPA DE CHAPADINHA

Os últimos dias têm sido de exaustão para quem está trabalhando na linha de frente do combate à Covid em Chapadinha. Profissionais da UPA relatam que a unidade entrou em colapso, os leitos estão lotados, pacientes aguardando nos corredores e os funcionários se sentindo impotentes diante o quadro. “Imagina o que é você se doar, prestar um serviço, ver gente morrendo todo dia e as pessoas continuarem suas vidas aglomerando”, desabafou um deles em rede social. Com quadro reduzido de funcionários, os servidores buscam fazer o que é possível, mas as dificuldades estão aumentando num grau insuportável. Enquanto isso pipocam nas redes sociais fotos e vídeos de pacientes e acompanhantes denunciando os problemas que estão enfrentando, principalmente com falta de médicos para atender a demanda crescente. A escala publicada pela Prefeitura mostra o quanto tem sido exigido dos profissionais. Apenas um médico por dia, sendo ora Dr. Kingsley Ifly, que na mesma data atende no HAPA , ora o Dr. Felipe

DE CORPO PRESENTE: FLÁVIO DINO REBATE BELEZINHA SOBRE INVESTIMENTO EM SAÚDE E AINDA QUER ASSUMIR A UPA

Durante cerimônia de inauguração de asfalto aplicado no município com emendas da deputada Dra. Thaiza, o governador Flávio Dino respondeu os ataques que a prefeita Belezinha fez contra ele no início da semana. A gestora havia afirmado em pronunciamento oficial que ainda não teve ajuda do governo do estado para cuidar da Saúde em Chapadinha nos seus primeiros meses de administração. Relembre: No seu discurso, a deputada Thaiza já havia criticado a gestão municipal por Chapadinha ter tido o maior número de óbitos por Covid no estado, mas Belezinha tentou evitar polêmica. Tigrona na internet, ela virou tchuchuca na frente do governador falando até em parcerias do estado com o município através do vice-governador Carlos Brandão. Veja: Flávio Dino estranhou a diferença de comportamento do mundo virtual para o mundo real. “Há pessoas que se transformam na internet. Elas na nossa frente são pessoas de bom senso, mas quando chegam na internet se transformam e se danam a mentir”: Mais a

2022: NOVOS E ANTIGOS NOMES ARTICULAM CANDIDATURAS À ASSEMBLEIA LEGISLATIVA EM CHAPADINHA E REGIÃO

Políticos e jornalistas só pensam naquilo: a próxima eleição. Os mandatos dos prefeitos eleitos no ano passado mal começaram e os grupos políticos já se preparam para medir forças na disputa pelas cadeiras dos deputados estaduais do Maranhão. Vejamos a situação dos principais nomes olhando a briga: Aluizio Santos : O articulador político do governo municipal não esconde sua pretensão e usa a mini-prefeitura instalada no antigo comitê de Belezinha para preparar sua pré-candidatura. Principal liderança do PL na região, Aluizio conta com a simpatia do deputado federal Josimar de Maranhãozinho e, segundo seus aliados, de 80% do grupo da prefeita. Projeta-se que ele partiria, em Chapadinha, dos 12.400 votos que Belezinha teve em 2018. Karoll Pontes : Carismática, a primeira-filha também é cogitada para a disputa. Teria quase todas as vantagens de Aluizio, além da simpatia do eleitor evangélico e uma relação inquebrantável com a mãe prefeita. Filiada ao antigo PRB, é mais próxima ao vice